A Poli perdeu por apenas 1 ponto no jogo passado contra o São José. Foto: Pedro Girardelli/Poli Rugby

Oito times e quatro vencedores. Nesse sábado, os semifinalistas do Super 16 serão definidos com as disputas dos jogos de volta das quartas de final da máxima competição nacional.

Vamos entender o que cada jogo significará após os placares dos jogos de ida?

  • Primeiramente: os confrontos serão definidos pela soma dos placares dos dois jogos;
  • Caso haja empate após a soma dos placares, o primeiro critério de desempate será o número de tries marcados nos dois confrontos. O critério seguinte será o número de cartões vermelhos;
  • O placar mais aberto se deu entre São José e Poli, com os joseenses vencendo em casa por 30 x 29 (1 ponto de diferença). Com isso, a Poli precisará vencer por 2 pontos (ou 1 ponto, fazendo mais tries);
  • A segunda menor diferença de placar se deu entre Pasteur e Jacareí, com o Pasteur vencendo o primeiro jogo por 30 x 17 (13 pontos de diferença). Com isso, o Jacareí necessitará de um triunfo em casa por 14 pontos de frente (ou 13, fazendo mais tries);
  • Os outros dois duelos tiveram a mesma diferença de pontos: 21. O Desterro venceu em casa o Curitiba por 42 x 21 e o Farrapos bateu fora de casa o Charrua por 34 x 13. Com isso, o Curitiba tentará tirar a diferença em casa ao passo que o Charrua precisará reverter o placar fora de casa;

 

Poli e São José: quem vencer leva! Ou quase isso

- Continua depois da publicidade -
  • A história em 2018 dos duelos entre São José e Poli é bastante apertada, com 2 vitórias joseenses e 1 paulistana, sendo que nenhuma ocorreu por mais de 3 pontos de diferença;
  • O primeiro jogos das quartas de final foi recheado de grandes lances – e marcado pela bizarra entrada da ambulância em campo com o jogo rolando. A rivalidade está à flor da pele (no bom sentido) e os dois times prometem muito para o embate, novamente contando com grandes nomes dos Tupis;
  • Maurício Carli, técnico da Poli, comentou sobre o trabalho ao longo da semana, pensando no jogo da volta. “Os treinos foram como são desde que eu cheguei à Poli: puxados, intensos, com seriedade e comprometimento. Sempre pensando em sermos campeões brasileiros. Corrigimos o que erramos, encaramos o jogo da ida como apenas o primeiro tempo de uma partida. Com isso, não temos nenhum estresse para esse jogo, nem sensação de estar perdido ou ganho. Jogo muito duro pela frente”;
  • Duda Padilha, técnico do São José, deixou claro: “Sabemos da importância do jogo deste sábado, agora sim começaram as quartas de final. A Poli é um time muito forte, com uma estratégia bem consolidada. Pretendemos aproveitar melhor as oportunidade de pontuar, entrar mais atento ao jogo e dar a devida atenção nas formações fixas. Nosso foco para esse jogo e a defesa, temos uma missão de parar a evolução do jogo aberto da Poli. Estamos ambiciosos e treinando muito para conquistar essa vaga”;

 

Curitiba tenta virada épica contra Desterro

  • O Curitiba não viveu a situação presente em nenhum momento deste ano. Os Touros terão que tirar 21 pontos da vantagem do Desterro, mas como donos da melhor campanha da primeira fase os paranaenses sabem que nada está perdido;
  • A desvantagem do Curitiba traz de volta as memórias da derrotas nas quartas de final de 2017, o que adiciona um tempero extra ao embate;
  • Carlitos Baldassari, treinador do Curitiba, comentou que o trabalho é de “correção de erros, com trabalho mais forte do que antes. Temos que trabalhar para pontuarmos e cada 10 minutos sem sofrermos pontos. Nossa defesa precisa ser mais dura, minimizando erros;
  • Daniel Pantalena, capitão do Desterro, falou: “Nossa receita é não se apoiar no placar passado, e enfrentar esse jogo como mais uma final. Podemos fazer melhor do que fizemos no ultimo jogo, e essa é a nossa proposta para esse jogo. Ao longo da temporada o foco do time é sempre evoluir e agora não será diferente. Sabemos que o Curitiba é muito forte em casa, e que eles virão com a força máxima. Curitiba e Desterro sempre é um jogo que pega fogo dentro de campo, o próximo não será diferente. Portanto, nosso proposta é jogar uma final com nossa força máxima, pensando em um placar 0 x 0, o importante é fazermos o melhor que podemos”;

 

Farrapos defende invencibilidade contra Charrua

  • O Charrua não vence o Farrapos desde 2009 e a necessidade de uma vitória em Bento Gonçalves faz a missão do Charrua bastante improvável. Só em 2018 foram já 5 jogos entre os dois clubes e 5 triunfos alviverdes;
  • O Farrapos vai a campo já com o mando de jogo na semifinal conquistado em caso de confirmar sua classificação. Mas a forma é o que está em jogo para o time alviverde;
  • Por isso mesmo, Javier Cardozo, atleta e treinador do Farrapos, comentou: “A gente espera uma partida difícil, é uma definição e pode acontecer qualquer coisa. Mas nossas expectativas são de melhorar nossa imagem e rendimento em relação a sábado passado, pois não jogamos nem produzimos o que esperávamos e apagamos esse jogo da cabeça com os treinos essa semana. Vamos pensar que o jogo está 0 a 0 e buscar ser agressivos os 80 minutos”;
  • Felipe Aguilar, auxiliar técnico do Charrua, por sua vez, atestou: “a missão é difícil, mas a nossa equipe não se amedronta frente aos desafios, o que já demonstramos na temporada. Apesar disso, o nosso foco está em melhorar o desempenho do último jogo e, quem sabe, quebrar o tabu, saindo com a vitória. Nessa semana estamos trabalhando para corrigir alguns detalhes táticos e para aperfeiçoar nossa tomada de decisão, afim de garantir uma boa performance”;

 

Pasteur tem a vantagem, mas Jacareí segue vivo

  • Dois jogos em 2018 e um vitória larga para cada lado. Enquanto o Jacareí venceu no Paulista por 32 x 03, o Pasteur triunfou por 30 x 17 no Super 16 em um jogaço que provou toda a qualidade dos Galos com a bola em mãos;
  • O resultado de diferença inesperada jogou uma pouco usual pressão contra o Jacareí, que terá que repetir o desempenho do primeiro semestre para seguir vivo. Porém, 13 pontos são menos do que 2 tries convertidos de frente, o que significa emoção pela frente;
  • Gabó Cenamo, treinador do Jacareí, comentou: “Temos trabalhado muito essa semana em cima dos erros que cometemos no ultimo jogo, tanto em treino quanto análise de video e agora esperamos contar com a força da torcida pra lotar o Balneário e reverter esse placar”;
  • Gabriel Cacuro, treinador do Pasteur, apontou: “Pra assegurarmos a vaga nas semifinais, temos que seguir o plano de jogo e deixar tudo em campo durante os 80 minutos. Vai ser uma batalha muito dura e diferente do sábado passado”;

 

versus copiar

Dia 29/09/2018 às 15h00 – Curitiba x Desterro

Árbitro: Murilo Bragotto

Local: Paraná Esporte – Curitiba, PR

 

versus copiar

Dia 29/09/2018 às 15h00 – Farrapos x Charrua

Árbitro: Giancarlo Bistrot

Local: Estádio da Montanha – Bento Gonçalves, RS

 

versus copiar

Dia 29/09/2018 às 15h30 – Jacareí x Pasteur

Árbitro: Renato Scalércio

Local: Campo do Balneário – Jacareí, SP

 

versus copiar

Dia 29/09/2018 às 15h30 – Poli x São José – Brasil Rugby TV AO VIVO

Árbitro: Victor Hugo Barboza

Local: CEPEUSP – São Paulo, SP