Foto: Susi Seitz

A quinta-feira, dia 26, terá Mundial em dose dupla, com dois jogos que encerram as estreias das seleções. Canadá e Estados Unidos irão a campo, completando os times que ainda não haviam dado o pontapé inicial em suas campanhas. O Canadá joga 4h45 em Fukuoka contra a Itália, que parte em busca de seu segundo triunfo, ao passo que os Estados Unidos duelam em Kobe com a Inglaterra, às 07h45, com os ingleses buscavam nova vitória afirmativa. Depois da zebra da vitória do Uruguai contra Fiji, as atenções das nações do Tier 1 sobre as do Tier 2 está redobrada.

 

Itália busca convencer contra o Canadá

O primeiro jogo da madrugada terá Itália e Canadá duelando, com amplo favoritismo italiano, por conta da má fase do rugby canadenses. A Itália, no entanto, não foi bem contra a Namíbia, apesar da vitória, e irá a campo pressionada por um desempenho superior.

- Continua depois da publicidade -

O técnico Conor O’Shea rodou seu elenco para o jogo com o Canadá, mas manteve nomes importantes, para garantir a solidez do time. O principal nome poupado é de Sergio Parisse, com a entrada de Negri e Polledri na terceira linha como titulares. O segunda linha Dean Budd (também novidade no XV titular) será o capitão, com o excelente Ruzza sendo poupado para a entrada de Sisi. Tommaso Allan seguirá com a camisa 10, mas o 9 desta vez será Callum Braley, com Tebaldi poupado, ao passo que Michele Campagnaro e Mateo Minozzi são duas novidades importantes na linha dos Azzurri.

O Canadá terá praticamente força máxima, ainda mais estimulado pelo Uruguai de que uma zebra é possível. O técnico Kingsley Jones terá o oitavo capitão Tyler Ardron, principal referência do time – e que promete levar perigo aos italianos no breakdown – e o ponta artilheiro DTH van der Merwe, maior nome do time. Apesar dos dois nomes, os Canucks tiveram desempenhos fracos na preparação para o Mundial e precisarão de um desempenho perfeito. Hoje, há mais qualidade na linha do que no pack.

Inglaterra quer triunfo afirmativo sobre os EUA

A Inglaterra venceu Tonga sem brilhar e agora tem a chance de mostrar mais para cima dos Estados Unidos, que são uma nação ascendente no cenário internacional. Para o segundo desafio da campanha, Eddie Jones optou por realizar 10 trocas no time titular da Rosa, com somente Joe Marler, Tom Curry, Billy Vunipola, George Ford e Elliot Daly seguindo no XV. Ford será o capitão.

Willi Heinz ganhou chance de começar jogando com a camisa 9 e Piers Francis jogará com a 12 ao lado de Ford, buscando fazer papel semelhante ao de Farrell. Na linha, Ruaridh McConnochie ganhou chance de justificar perante o público sua convocação, com o artilheiro Joe Cokanasiga do outro lado. Lewis Ludlam é outro que entra estimulado a conquistar uma posição fixa na terceira linha, enquanto o hooker Luke Cowan-Dickie vem sendo destaque e terá novo espaço.

Os Estados Unidos do técnico sul-africano Gary Gold não fizeram a temporada mais vistosa, deixando algumas dúvidas ao longo de 2019, mas o ânimo da estreia é parte da receita crucial para um desempenho bom diante de uma fortaleza como a Inglaterra. O hooker Joe Taufete’e (do Worcester Warriors, um dos vários americanos da Premiership inglesa) está badalado como um dos grandes hookers artilheiros do mundo e terá a seu lado um dos nomes mais jovens da Copa, o pilar David Ainuu (19 anos), além do experiente Titi Lamositele (Saracens). Cam Dolan e Tony Lamborn fazem uma competente terceira linha, mas Hanco Germishuys ficando no banco foi uma surpresa. AJ MacGinty (Sale Sharks) segue comandando o time com a camisa 10 e Blaine Scully é o ponta capitão, cheio de experiência. Paul Lasike (Harlequins) é outro nome importante na linha, assim como Martin Iosefo, vindo do sevens. São muitos nomes com experiência no rugby inglês do lado dos Eagles, mas, mesmo com o estímulo vindo da vitória uruguaia, é improvável uma surpresa do lado norte-americano nessa quinta. De todo modo, olho em mais um voo das Águias.

Copa do Mundo de Rugby – Japão 2019

Quinta-feira, dia 26 de setembro (Horário de Brasília)

GRUPO B

versus copiar

04h45 – Itália x Canadá, em Fukuoka – ESPN AO VIVO

Árbitro: Nigel Owens (Gales)

Assistentes: Wayne Barnes (Inglaterra) e Karl Dickson (Inglaterra) / TMO: Rowan Kitt (Inglaterra)

Histórico: 9 jogos, 7 vitórias da Itália e 2 vitórias do Canadá. Último jogo: Canadá 18 x 20 Itália, em 2016 (amistoso);

Itália: 15 Matteo Minozzi, 14 Tommaso Benvenuti, 13 Michele Campagnaro, 12 Jayden Hayward, 11 Giulio Bisegni, 10 Tommaso Allan, 9 Callum Braley, 8 Braam Steyn, 7 Jake Polledri, 6 Sebastian Negri, 5 Dean Budd (c), 4 David Sisi, 3 Simone Ferrari, 2 Luca Bigi, 1 Andrea Lovotti;

Suplentes: 16 Federico Zani, 17 Nicola Quaglio, 18 Marco Riccioni, 19 Federico Ruzza, 20 Maxime Mbandà, 21 Guglielmo Palazzani, 22 Carlo Canna, 23 Mattia Bellini;

Canadá: 15 Patrick Parfrey, 14 Jeff Hassler, 13 Ben Lesage, 12 Nick Blevins, 11 DTH van der Merwe, 10 Peter Nelson, 9 Gordon McRorie, 8 Tyler Ardron (c), 7 Lucas Rumball, 6 Michael Sheppard, 5 Josh Larsen, 4 Conor Keys, 3 Matt Tierney, 2 Eric Howard, 1 Hubert Buydens;

Suplentes: 16 Benoit Piffero, 17 Djustice Duru-Sears, 18 Jake Ilnicki, 19 Luke Campbell, 20 Matt Heaton, 21 Jamie Mackenzie, 22 Ciaran Hearn, 23 Andrew Coe;

 

GRUPO C

versus copiar

07H45 – Inglaterra x Estados Unidos, em Kobe – ESPN AO VIVO

Árbitro: Nic Berry (Austrália)

Assistentes: Paul Williams (Nova Zelândia) e Federico Anselmi (Argentina) / TMO: Ben Skeen (Nova Zelândia)

Histórico: 5 jogos e 5 vitórias da Inglaterra. Último jogo: Inglaterra 28 x 10 Estados Unidos, em 2007 (Copa do Mundo);

Inglaterra: 15 Elliot Daly, 14 Ruaridh McConnochie, 13 Jonathan Joseph, 12 Piers Francis, 11 Joe Cokanasiga, 10 George Ford (c), 9 Willi Heinz, 8 Billy Vunipola, 7 Lewis Ludlam, 6 Tom Curry, 5 George Kruis, 4 Joe Launchbury, 3 Dan Cole, 2 Luke Cowan-Dickie, 1 Joe Marler;

Suplentes: 16 Jack Singleton, 17 Ellis Genge, 18 Kyle Sinckler, 19 Courtney Lawes, 20 Mark Wilson, 21 Ben Youngs, 22 Owen Farrell, 23 Anthony Watson;

Estados Unidos: 15 Will Hooley, 14 Blaine Scully (c), 13 Marcel Brache, 12 Paul Lasike, 11 Martin Iosefo, 10 AJ MacGinty, 9 Shaun Davies, 8 Cam Dolan, 7 John Quill, 6 Tony Lamborn, 5 Nick Civetta, 4 Ben Landry, 3 Titi Lamositele, 2 Joe Taufete’e, 1 David Ainuu;

Suplentes: 16 Dylan Fawsitt, 17 Olive Kilifi, 18 Paul Mullen, 19 Greg Peterson, 20 Hanco Germishuys, 21 Ruben de Haas, 22 Bryce Campbell, 23 Mike Te’o;

 

 PaísApelido/SímboloJogosPontos
Grupo A
JapãoBrave Blossoms419
IrlandaShamrock (Trevo)416
EscóciaThistle (Cardo)411
SamoaManu Samoa45
RússiaMedvedi (Ursos)40
Grupo B
Nova ZelândiaAll Blacks416
África do SulSpringboks415
ItáliaGli Azzurri412
NamíbiaWelwitschias42
CanadáCanucks42
Grupo C
InglaterraRed Rose (Rosa)417
FrançaLes Bleus415
ArgentinaLos Pumas411
Tonga'Ikale Tahi46
Estados UnidosEagles40
Grupo D
GalesDragons (Dragões)419
AustráliaWallabies416
FijiFlying Fijians47
GeórgiaLelos45
UruguaiLos Teros44