Mitsubishi finalmente consegue colocar sua equipe na 1ª divisão japonesa. Foto: Japon Rugby

A Top League japonesa viveu neste fim de ano seus jogos de repescagem de promoção e rebaixamento envolvendo os 4 piores da liga e os 4 melhores da 2a divisão, o Top Challenge.

Munakata Sanix Blues e Hino Red Dolphins se mantiveram na 1a divisão, mas o 13o e o 14o colocados, Toyota Industries Shuttles e Coca Cola Red Sparks não aguentaram o embalo do campeão e do vice do Top Challenge e foram rebaixados. Os Red Sparks sucumbiram diante do campeão NTT Docomo Red Hurricanes, ao passo que os Shuttles foram derrotados pelo Mitsubishi Sagamihara Dynaboars, que finalmente foi promovido, após tanto bater na trave.

 

- Continua depois da publicidade -

Top League – Campeonato Japonês 2018

Repescagens Promoção/Rebaixamento

Munakata Sanix Blues 75 x 00 Kurita Water Gush, em Kitakyushu

Hino Red Dolphins 21 x 11 Kintetsu Liners, em Kumagaya

Toyota Industries Shuttles 07 x 31 Mitsubishi Sagamihara Dynaboars, em Nagoya

Coca Cola Red Sparks 24 x 33 NTT Docomo Red Hurricanes, em  Osaka

 

Panasonic Wild Knights próximo da Global Rapid Rugby

Enquanto isso, a Ásia se prepara para embarcar em uma nova empreitada. No primeiro semestre de 2019, a região ganhará uma nova liga profissional, a Global Rapid Rugby. O Japão contará com um representante e quem negocia com a liga no momento é o Panasonic Wild Knights, da Top League, que tem ambições para além da competição japonesa.

Com data prevista de início para abril, a GRR muito em breve terá o anúncio de suas equipes participantes e calendário.

 

Malásia negocia seu time profissional

A Global Rapid Rugby deverá contar em 2019 com 6 ou 8 equipes. O Wester. Force, da Austrália (ex Super Rugby), fundador da competição, terá a companhia do novo South China Tigers (o time de Hong Kong), o Singapore Dragons (de Singapura), um time japonês, um time fijiano e um time samoano com certeza. Por sua vez,  7a equipe deverá ser da Malasia, com a Federação Malaia de Rugby tendo anunciado que está negociando sua entrada na GRR. O time malaio, que jogaria em Kuala Lumpur, teria o apoio do Falcons, equipe sul-africana da Currie Cup.

Especulações dão conta de que a 8a equipe poderá ser do Havaí, com atletas de Tonga envolvidos.