Dia 12 de Outubro, o dia das finais dos Campeonatos Paulistas B, C e D, já tem os dois times que irão para a batalha pela taça do Paulista C – reeditando a final do Paulista D 2018: Rio Preto e Ribeirão comprovando a ascensão meteórica de ambos, buscando continuar a subir de divisões em anos seguidos.

A vaga do Rio Preto foi conquistada após um primeiro tempo sofrido, em que a equipe da casa não conseguiu encaixar o jogo coletivo característico, além de um Iguanas empolgado para conquistar a vaga. Aos 4′, Caio de Oliveira não desperdiça a oportunidade de abrir o placar com um penal e coloca pressão na equipe da casa. O jogo duro entre as equipes que testavam as defesas inspiradas continuou com tentativas de penais como forma de pontuar, como fez Muryel da Silva, aos 20′, deixando tudo em 03×03. Ao final, Matheus Riboura demonstra a força que surpreende o pack do Rio Preto e finaliza o primeiro tempo com um try para deixar a equipe de São José dos Campos à frente por 03×08.

O intervalo provou ser o maior aliado do Rio Preto, que aproveitou as substituições por lesões dos visitantes, para dominar de vez a partida. Encaixando o jogo que sempre demonstrou ao longo da temporada, os backs aliaram velocidade, conjunto e jogadas bem executadas para superar a defesa do Iguanas, começando com Jonathan Marckert, aos 7′. Em sequência de penais, Muryel da Silva encaixa mais 6 pontos, enquanto Caio de Oliveira deixa 3 seus, placar 16×11 para o Rio Preto. Roger Pinto, aos 24′, após jogada envolvente dos backs, marca o try que poderia dar tranquilidade para o Rio Preto, 23×11, mas que foi respondido em seguida, aos 28′, por Felipe Barreto, oitavo do Iguanas, 23×18. A partir daí, Muryel da Silva não quis dar chance ao azar e aproveitou 3 penais até o final do jogo para minar as esperanças do Iguanas em chegar a final do Paulista C, finalizando o jogo em 29×18, em grande jogo no campo do Tangará.

- Continua depois da publicidade -

A outra vaga foi conquistada em outro belo embate entre Ribeirão e Wallys, com a equipe da casa devolvendo a derrota sofrida na fase classificatória. O cartão de visitas veio do penal do fullback Arthur do Vale, aos 2′, diferente de como o Ribeirão começava os jogos com os forwards pontuando primeiro. Carlos Molina, artilheiro do Paulista C, respondeu na mesma moeda aos 5′, 03×03. O jogo ficaria truncado entre os forwards medindo força e testando a posse de bola adversária, até o try de Rian Souza, aos 22′, 08×03. A resposta veio somente ao final com Bartolomeu Barbosa, deixando o Wallys na frente por 08×10.

O jogo duro entre os forwards continuou e somente próximo do fim as investidas começaram a pagar. Edielson da Silva, aos 14′, coloca novamente o Ribeirão na frente, após boa corrida, 15×10. Aos 18′, Caio de Oliveira, pelo Wallys, deixa tudo igual na partida, 15×15. A partir daí, o Ribeirão encaixou o momento e aproveitou com dois tries de Antonio do Monte e Gabriel Braz, aos 25′ e 29′, respectivamente, para colocar o Ribeirão a frente por 27×15. O jogo duro se manteve, e o Wallys pouco pode fazer para superar a defesa adversária; apenas aos 37′, com o pilar Rafael Testa, aos 38′, o Wallys conseguiu, deixando tudo por 27×22, mas que seria tarde demais, dando a vaga para o Ribeirão, que reedita a final do Paulista D ano passado contra o Rio Preto.

Rio Preto e Ribeirão se enfrentarão no dia 12 de outubro, o SPAC, para definir o campeão do Paulista C de 2019.

Campeonato Paulista Série C – Semifinais

Dia 28/09/2019 às 15h00 – Rio Preto 29 x 18 Iguanas
Árbitro: Samuel Grando
Auxiliares: João Freire, Victor Silvério
Local: Campo Tangará – Sâo José do Rio Preto, São Paulo

 

Dia 28/09/2019 às 15h00 – Ribeirão 27 x 22 Wallys
Árbitro: Rafael Nichioka
Auxiliares: Otávio Costa, Talles Silva; Marcela Coffacci
Local: Ribeirão Preto, São Paulo