Poli arrancou vitória no sufoco em São José na 1ª fase. Foto: Fábio Lapa

Sábado é dia de final! Conheceremos o grande campeão do rugby brasileiro masculino deste ano, com São José e Poli fazendo uma final inédita. A decisão do Super 13 será no CT Ange Guimera, em São José dos Campos, com transmissão ao vivo pelo Facebook do São José e narração da equipe da WR4 Esportes.

Será a primeira final do Campeonato Brasileiro envolvendo dois clubes paulistas (isto é, sem times do Sul) desde 2013, quando duelaram SPAC e Pasteur.  De um lado, a Poli, atual campeã nacional e em busca de seu segundo título. Já o São José não ergue a taça desde 2015, mas é o clube com mais títulos brasileiros no século XXI (com 9 conquistas entre 2002 e 2015, sendo o segundo maior campeão).

Os Tupis que foram a campo contra os Barbarians estarão todos disponíveis, o que aumentará o nível do jogo. O São José conta com quatro nomes importantíssimos da linha da seleção brasileira: os irmãos Duque e os irmãos Sancery. Já a Poli tem Abud e Gelado no pack, garantindo muita força no contato físico. Mas os dois lados tem nomes de destaque nas outras posições, como Monstro no pack joseense e Zé e Maranhão sempre brilhantes na linha politécnica.

Neste ano, o São José vive momento superior, tendo sido vice campeão paulista (perdendo em casa para o Pasteur, algo que certamente passará pela cabeça dos joseenses na preparação para nova final) e feito a melhor campanha da primeira fase do Super 13. A Poli, por sua vez, foi semifinalista estadual e teve a segunda campanha do Super 13. Nos dois duelos entre os dois times neste ano, o São José venceu em São Paulo por 17 x 14 no Paulista e perdeu em casa no Super 13 por 26 x 25 – resultado que anima a Poli.

- Continua depois da publicidade -

Duda Padilha, treinador do São José, comentou sobre a preparação joseense: “O time depois de 4 anos do último título volta a uma final do Brasileiro, o que é reflexo de muito trabalho deste grupo, plantel de 45 atletas que acreditaram no início de 2018 na proposta apresentada e vem jogo a jogo tratando as partidas como uma final única e exclusiva. Na fase de grupos perdemos para a Poli no último minuto e, então, foi feita uma análise destes momentos de revés e analisado os detalhes que fizeram a diferença no placar final. Trabalhamos o grupo para esta final, sobre objetivos únicos; analisar, focar e executar. Dar a devida atenção aos detalhes e a importância a cada estágio que a partida se desenrola. Trabalhamos muito sobre como construir o placar e como fechar o jogo”.

O comandante, que foi campeão brasileiro como atleta pelo São José, ainda analisou o oponente, revelando grande expectativa pelo confronto que promete muito. “A Poli é uma equipe muito madura e que sabe ganhar jogo difícil, sabem fechar a partida, têm uma proposta de jogo estável e que tende a oscilar muito pouco o seu ritmo e padrão da partida. Isso torna uma equipe muito estável e de poucos altos e baixos, com isso se torna uma equipe muito forte, pois tem uma fortaleza mental muito boa. Jogadores que podem tirar sempre uma carta da manga, então o São José deve ir para esta partida com os níveis de atenção elevados e esperando sempre algo a mais do adversário. Uma equipe que merece muito nosso respeito, são os atuais campeões nacionais e tem um plantel muito forte. O rugby brasileiro vai ganhar muito com esta partida, mais uma página do rugby brasileiro será escrito e muitas gerações irão falar desta final de 2019 no futuro, que honra poder fazer parte desta página nacional”.

O treinador da Poli, Maurício Carli, também comentou sobre a preparação de sua equipe. “Reta final, mantivemos os treinamentos e estamos com os últimos ajustes para a final, pensando em como joga a São José”.

A confiança é forte do lado do time atual campeão. “A expectativa é a melhor possível, lógico. Chegamos na final de novo e queremos ganhar.  No entanto, acho que eles são favoritos, por terem feito a melhor campanha e por jogarem em casa. Vamos lá pra incomodar e sair com o resultado”.

versus copiar

Dia 23/11/2019 às 15h00 – São José x Poli – Facebook São José AO VIVO

Árbitro: Victor Hugo Barboza

Assistentes: Renato Scalercio e Natasha Olsen

Local: CT Ange Guimera – São José dos Campos, SP

Campeões

AnoCampeão 
1964SPAC
1965SPAC
1966SPAC
1967SPAC
1968SPAC
1969SPAC
1970São Paulo Barbarians
1971São Paulo Barbarians
1972FUPE
1973Medicina
1974SPAC
1975SPAC
1976*SPACNiterói
1977SPAC
1978SPAC
1979Niterói
1980Alphaville
1981Medicina
1982Alphaville
1983*NiteróiAlphaville
1984Niterói
1985Alphaville
1986Niterói
1987**PasteurAlphaville
1988**BandeirantesAlphaville
1989Alphaville
1990Niterói
1991Alphaville
1992Alphaville
1993Rio Branco
1994Pasteur
1995Bandeirantes
1996Desterro
1997Rio Branco
1998Rio Branco
1999SPAC
2000Desterro
2001Bandeirantes
2002São José
2003São José
2004São José
2005Desterro
2006Rio Branco
2007São José
2008São José
2009Bandeirantes
2010São José
2011São José
2012São José
2013SPAC
2014Curitiba
2015São José
2016Curitiba
2017Jacareí
2018Poli
2019São José
2020-
Ranking de campeõesCidade/EstadoTítulos
SPACSão Paulo (SP)13
São JoséSão José dos Campos (SP)10
Alphaville Barueri (SP)9
NiteróiNiterói (RJ)6
BandeirantesSão Paulo (SP)4
Rio BrancoSão Paulo (SP)4
DesterroFlorianópolis (SC)3
CuritibaCuritiba (PR)2
MedicinaSão Paulo (SP)2
PasteurSão Paulo (SP)2
São Paulo BarbariansSão Paulo (SP)2
JacareíJacareí (SP)1
PoliSão Paulo (SP)1
FUPESão Paulo (SP)1
Itálico = equipe inativa/extinta
*Títulos divididos
**Divergência