ARTIGO COM VÍDEO – A terceira rodada do Americas Rugby Championship foi cruel para os Tupis. O Brasil cruzou o continente e foi a Victoria, no extremo oeste do Canadá, para enfrentar a seleção da casa a 0ºC e com chuva. O deslocamento e o clima, somados à sede canadense por reabilitação, resultaram no pior desempenho brasileiro até aqui na temporada, caindo por indiscutíveis 45 x 05. O Brasil teve poucas chances, mostrou pouco ofensivamente e foi dominado pelo Canadá, que quebrou a série incômoda de 4 derrotas consecutivas.

O jogo começou com os Canucks apostando no caminho mais óbvio de se marcar tries no Brasil: lateral seguido de maul. Logo aos 3′, os canadenses chutaram para a lateral e entraram no in-goal brasileiro com Campbell. Pouco depois, com domínio absoluto de posse de bola para os donos da casa, Cole Davis achou o espaço após o scrum para abrir 14 x 00 para os Canucks, em menos de 10 minutos de jogo.

O Brasil começou mal a partida, cedendo muitos penais. Os Tupis demoraram para entrar nas 22 canadenses e só conseguiram graças a um magistral chute de Josh. Porém, aos 29′, o Canadá encontrou seu terceiro try, com estilo, com o pilar Sears-Duru rompendo em velocidade. 21 x 00.

Antes do intervalo, o Brasil ainda foi reduzido para 14 homens com Muller recebendo amarelo. E os canadenses arrancariam o bônus ofensivo ainda no primeiro tempo, de novo no Calcanhar de Aquiles do Brasil. Lateral, seguido de maul, com o ponta Van der Merwe, o craque do time, entrando no meio dos forwards para marcar novo try.

- Continua depois da publicidade -

Os Canucks desperdiçaram penal logo no começo da segunda etapa e não fez falta. Aos 46′, outro maul vermelho passou com tudo pela defesa brasileira com Barkwill cravando o quinto try.

Aos 56′, a situação brasileira se deteriorou com Paganini recebendo vermelho por entrada perigosa no ruck, indo de cabeça no oponente. Logo depois, o scrum-half Phil Mack achou o espaço aberto na base do ruck, furou a defesa do Brasil e serviu com offload Doug Fraser para mais um try.

No fim, os Tupis tiveram alguns momentos com a bola em mãos, como em jogada de Moisés com Sancery, mas a bola se perdeu pela linha de fundo. Aos 76′, o Canadá encontrou seu try final, com Giuseppe Du Toit rompendo a defesa. E já com o tempo esgotado o Brasil evitou sair de campo em branco e fez seu try de honra, em boa jogada de mãos com Zé servindo De Wet. Fim de papo, 45 x 05.

No próximo sábado o Brasil receberá os Estados Unidos em São José dos Campos, ao passo que o Canadá visitará a Argentina.

 

45versus copiar05

Canadá 45 x 05 Brasil, em Langford/Victoria

Árbitro: Kurt Weaver (Estados Unidos)

Canadá

Tries: Campbell, Davis, Sears-Duru, Van der Merwe, Barkwill, Fraser e Du Toit

Conversões: O’Leary (5)

15 Patrick Parfrey, 14 Cole Davis, 13 Doug Fraser, 12 Nick Blevins, 11 DTH van der Merwe, 10 Shane O’Leary, 9 Phil Mack (c), 8 Luke Campbell, 7 Lucas Rumball, 6 Dustin Dobravsky, 5 Kyle Baillie, 4 Josh Larsen , 3 Jake Ilnicki, 2 Ray Barkwill, 1 Djustice Sears-Duru;

Suplentes: 16 Martial Lagain, 17 Anthony Luca, 18 Ryan Kotlewski, 19 Conor Keys, 20 Cameron Polson, 21 Andrew Ferguson, 22 Guiseppe du Toit, 23 Brock Staller;

Brasil

Try: De Wet

15 Lucas “Zé” Tranquez, 14 Ariel Rodrigues, 13 Felipe Sancery (c), 12 Moisés Duque, 11 Lucas Muller, 10 Josh Reeves, 9 Laurent Bourda-Couhet, 8 André “Buda” Arruda, 7 Cléber “Gelado” Dias, 6 Michael “Ilha” Moraes, 5 Diegão Lopez, 4 Gabriel Paganini, 3 Matheus “Blade” Rocha, 2 Endy Willian, 1 Jonatas “Chabal” Paulo;

Suplentes: 16 Caique Silva, 17 Lucas Abud, 18 Wilton “Nelson” Rebolo, 19 Lucas “Bruxinho” Piero, 20 Arthur Bergo, 21 Will Broderick, 22 De Wet Van Niekerk, 23 Robert Tenorio;

EquipeApelidoPJVED4+-7PPPCSP
Estados UnidosEagles2455004019768129
ArgentinaArgentina XV2154014116969100
UruguaiTeros1453022016815711
CanadáCanucks115202301321293
BrasilTupis451030063159-96
ChileCóndores150050171218-147
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por 7 pontos ou menos de diferença = 1 pontos extra;

Foto: Marisa Spinola

1 COMENTÁRIO