Brasil conquista primeira histórica vitória olímpica e vai em busca do 9º lugar

Domingão largou em festa em Deodoro, pois o Brasil conquistou sua primeira vitória olímpica! No jogo tão aguardado contra o Japão, o Brasil se impôs e assegurou um triunfo muito festejado por 26 x 10, mas que acabou não rendendo classificação às quartas de final para as brasileiras. O Brasil terminou como o pior terceiro colocado 0 por conta do saldo de pontos – e terá pela frente a Colômbia nas semifinais pela disputa do 9º lugar, enquanto o Japão irá encarar o Quênia, sendo que a equipe que garantir o 9º lugar ficará com a vaga de seleção central da Série Mundial de Sevens 2016-17.

 

Ciente de que a vitória por 30 pontos de diferença o colocaria nas quartas, o Brasil foi para cima do Japão e inaugurou o marcador com Paulinha, que fez o primeiro try brasileiro na história dos Jogos Olímpicos. Ela bateu penal com rapidez e aproveitou o espaço na defesa asiática para cravar o try das Yaras. Porém, o Brasil sofreu um revés ainda no primeiro tempo. Cedendo a posse às japonesas por penal ofensivo, o Brasil levo o contra golpe, com Raquel detendo o avanço em lindo tackle. Mas, na sequência, Luiza cometeu penal nas 22 e recebeu amarelo. O Japão não perdoou e Kuwai caiu para o try de empate, 5 x 5, antes do intervalo.

 

Em desvantagem no início do segundo tempo, o Brasil não conseguiu deter o jogo de passes velozes das japonesas e Yamaguchi virou o marcador. Contudo, assim que as Yaras voltaram a ser 7 o try do empate veio. Edna achou o espaço e Baby arrancou para o try do 10 x 10, com Raquel convertendo para dar a frente às Tupis, 12 x 10. O Brasil ganhou embalo e afirmou sua superioridade em campo. Com um chute para a lateral nas 22, as Tupis trabalharam bem a bola até Tatá deixar de offload para Amanda fazer o try crucial do jogo. E o melhor ainda estava por vir. No fim, Edna desferiu um chute cruzado para Baby apanhar e correr para seu segundo try na partida, fechando a contagem com estilo, 26 x 10.

 

“Era o jogo que precisávamos ganhar e conseguimos fazer isso. Não deu para chegarmos às quartas, mas agora é encarar a Colômbia para chegarmos na melhor colocação possível no torneio”, disse Edninha, após a partida. “Foi um jogo muito duro, nos complicamos um pouco, mas conseguimos pressionar o Japão na defesa, atacar bastante e buscar a vitória”, complementou Amanda Araújo, autora do terceiro try brasileiro.

 

“É um sentimento de gratidão e respeito que tenho pelo rugby, um esporte que me ensinou muitas coisas. Aprendi a explorar um lado meu que nem sabia que existia, da garra, de não desistir nunca e acreditar sempre. Fico muito feliz de ter ajudado o Brasil e ter anotado nosso primeiro try nas Olimpíadas”, resumiu Paulinha.

 

Antes das Tupis jogarem, no entanto, a Espanha já havia colocado o Brasil em situação difícil. As Leoas venceram em seu grupo o Quênia por 19 x 10. A partida começou difícil para as ibéricas, que viram as quenianas segurarem um empate em  5 x 5 na primeira etapa. Mas, no segundo tempo, com 2 tries, a Espanha fechou sua vitória em 19 x 10, que acabou lhe rendendo a classificação às quartas de final pelo saldo. O outro jogo que interessava ao Brasil opôs Fiji e Colômbia. Mas, a vitória improvável das colombianas não ocorreu, com Fiji carimbando sua classificação ao correr para 36 x 0 esperados.

 

Nos duelos mais aguardados, Austrália e Estados Unidos protagonizaram o único empate da rodada, com um jogo emocionante que valeu o primeiro lugar às australianas e jogou as estadunidenses para o terceiro posto. A Austrália começou forte abrindo 5 x 0 com a artilheira Tonegato, mas com erros em excesso as australianas viram dois contra golpes de Javelet resultarem na virada americana. Apenas na última bola do jogo Tonegato recebeu de Cherry, se esticou e fez o try do empate.

 

No grupo do Brasil, o leve favoritismo do Canadá sobre a Grã Bretanha de nada valeu. As britânicas fizeram um jogo monumental, confirmaram-se como a única seleção da primeira fase a simplesmente não sofrer nenhum try, provando uma defesa sólida, e derrotaram as Canucks por expressivos 22 x 0, cujo momento decisivo foi o primeiro cartão amarelo recebido pelas canadenses. Richardson e Wilson Hardy fizeram os primeiro tries na primeira etapa, enquanto Scarratt atropelou para os dois tries finais, que embalam as britânicas para o mata-mata.

 

Já a Nova Zelândia foi a única das favoritas que não escorregou, derrotando a França por 26 x 7. Huriana Manuel deu as cartas logo no início atropelando a defesa das Bleues, enquanto Kayla McAlister e Portia Woodman seguiram fazendo tries, um cada, na luta pela artilharia. A França chegou a ver uma luz na partida quando Grassineau disparou para o try de honra, mas as Ferns garantiram sem sustos o primeiro lugar. Portia Woodman é até aqui a maior anotadora de tries do torneio, com 5.

 

Nas quartas de final, jogarão Austrália x Espanha, Canadá x França, Grã-Bretanha x Fiji e Nova Zelândia x EUA.

 

rio 2016

Rio 2016 – Jogos Olímpicos – Torneio de Rugby Sevens

Torneio Feminino

País P J V E D PP PC SP
Grupo A
Austrália 8 2 2 1 0 101 12 89
Fiji 7 3 1 0 1 48 43 5
EUA 6 2 1 1 1 67 24 43
Colômbia 3 3 0 0 2 0 137 -137
Grupo B
Nova Zelândia 9 3 3 0 0 109 12 97
França 7 3 2 0 1 71 40 31
Espanha 5 3 1 0 2 31 65 -34
Quênia 3 3 0 0 3 17 111 -94
Grupo C
Grã Bretanha 9 3 3 0 0 91 3 88
Canadá 7 3 2 0 1 83 22 61
Brasil 5 3 1 0 2 29 77 -48
Japão 3 3 0 0 3 10 111 -101

Dia Horário Fase/Grupo Seleção Placar   Placar Seleção
06/08/2016 11h00 Grupo B FRANÇA 24 X 07 ESPANHA
06/08/2016 11h30 Grupo B NOVA ZELÂNDIA 52 X 00 QUÊNIA
06/08/2016 12h00 Grupo C GRÃ-BRETANHA 29 X 03 BRASIL
06/08/2016 12h30 Grupo C CANADÁ 45 X 00 JAPÃO
06/08/2016 13h00 Grupo A ESTADOS UNIDOS 07 X 12 FIJI
06/08/2016 13h30 Grupo A AUSTRÁLIA 53 X 00 COLÔMBIA
06/08/2016 16h00 Grupo B FRANÇA 40 X 07 QUÊNIA
06/08/2016 16h30 Grupo B NOVA ZELÂNDIA 31 X 05 ESPANHA
06/08/2016 17h00 Grupo C GRÃ-BRETANHA 40 X 00 JAPÃO
06/08/2016 17h30 Grupo C CANADÁ 38 X 00 BRASIL
06/08/2016 18h00 Grupo A ESTADOS UNIDOS 48 X 00 COLÔMBIA
06/08/2016 18h30 Grupo A AUSTRÁLIA 36 X 00 FIJI
07/08/2016 11h00 Grupo B ESPANHA 19 X 10 QUÊNIA
07/08/2016 11h30 Grupo B NOVA ZELÂNDIA 26 X 07 FRANÇA
07/08/2016 12h00 Grupo C BRASIL 26 X 10 JAPÃO
07/08/2016 12h30 Grupo C CANADÁ 00 X 22 GRÃ-BRETANHA
07/08/2016 13h00 Grupo A FIJI 36 X 00 COLÔMBIA
07/08/2016 13h30 Grupo A AUSTRÁLIA 12 X 12 ESTADOS UNIDOS
07/08/2016 16h00 Semifinal pelo 9º lugar BRASIL 24 X 00 COLÔMBIA
07/08/2016 16h30 Semifinal pelo 9º lugar QUÊNIA 00 X 24 JAPÃO
07/08/2016 17h00 Quartas de final 1 AUSTRÁLIA 24 X 00 ESPANHA
07/08/2016 17h30 Quartas de final 2 FRANÇA 05 X 15 CANADÁ
07/08/2016 18h00 Quartas de final 3 GRÃ-BRETANHA 26 X 07 FIJI
07/08/2016 18h30 Quartas de final 4 NOVA ZELÂNDIA 05 X 00 ESTADOS UNIDOS
08/08/2016 12h30 Decisão do 11º lugar COLÔMBIA 10 X 22 QUÊNIA
08/08/2016 13h00 Decisão do 9º lugar BRASIL 33 X 05 JAPÃO
08/08/2016 13h30 Semifinal pelo 5º lugar ESPANHA 12 X 24 FRANÇA
08/08/2016 14h00 Semifinal pelo 5º lugar FIJI 07 X 12 ESTADOS UNIDOS
08/08/2016 14h30 Semifinal pelo Ouro AUSTRÁLIA 17 X 05 CANADÁ
08/08/2016 15h00 Semifinal pelo Ouro GRÃ-BRETANHA 07 X 25 NOVA ZELÂNDIA
08/08/2016 17h30 Decisão do 7º lugar ESPANHA 21 X 00 FIJI
08/08/2016 18h00 Decisão do 5º lugar FRANÇA 05 X 19 ESTADOS UNIDOS
08/08/2016 18h30 Decisão do BRONZE CANADÁ 33 X 10 GRÃ-BRETANHA
08/08/2016 19h00 Decisão do OURO AUSTRÁLIA 24 X 17 NOVA ZELÂNDIA

 

Foto: Luiz Pires/Fotojump

Comentários