Na sexta, dia 9, e no sábado, dia 10 desta semana a Seleção Brasileira Feminina jogará em busca de seu 14º título do Sul-Americano, com Montevidéu, no Uruguai, sendo novamente palco das disputas. A competição terá transmissão online, clique aqui.

O torneio ocorrerá ao longo do famoso festival Valentin Martinez, no campo do Carrasco Polo, e terá muito em jogo:

  • O campeão ganhará vaga na etapa do Canadá da Série Mundial de Sevens Feminina 2018-19 como seleção convidada;
  • O melhor time além do Brasil e do Peru ganhará vaga nos Jogos Pan-Americano Lima 2019 (o Brasil, campeão dos Jogos Sul-Americano, e o Peru, país sede do Pan, já estão garantidos);
  • Os 2 primeiros colocados do torneio também ganharão vaga no Hong Kong Sevens 2019, o torneio da 2ª divisão mundial, que vale promoção à Série Mundial 2019-20;

Mas, como funciona o Sul-Americano? O formato é bem simples: 2 grupos com 4 times cada, com todos avançando às quartas de final.

O Brasil jamais sofreu uma única derrota na história do Campeonato Sul-Americano, sendo o maior campeão da história, com 13 títulos (uma hegemonia única no mundo). Mais ainda, as Yaras jamais sofreram um try sequer de Peru e Costa Rica, dois dos oponentes de sexta-feira. E ainda mais impressionante, o Brasil sofreu somente 1 try da Colômbia na história (em 2012) ao longo de nada menos que 12 confrontos até hoje. A Colômbia é a única seleção que já foi campeã sul-americana além do Brasil, em 2015, justamente no único ano que as Yaras não jogaram o torneio. Com tais dados, as brasileiras têm ainda mais favoritismo, apesar do crescimento colombiano no juvenil.

- Continua depois da publicidade -

Na outra chave, a Argentina é a favorita ao primeiro lugar e é a seleção mais próxima do Brasil, mas as Pumas terão pela frente o ascendente Paraguai. As anfitriãs do Uruguai e o Chile estão sensivelmente atrás no momento.

 

Yaras na busca do 14º título

Para o desafio, as Yaras foram hoje convocadas pelo técnico Reuben Samuel, que buscou consolidar o processo de renovação que vem promovendo desde o fim dos Jogos Olímpicos.

No elenco selecionado estão 6 jogadores que disputaram o Rio 2016 (Izzy, Baby, Raquel, Luiza, Haline e Amanda), garantindo a experiência (para a preocupação das adversárias), ao passo que outras 4 jogadoras, apesar de não terem jogado as Olimpíadas, disputaram a última Copa do Mundo de Sevens e têm experiência na Série Mundial (Mille, Leila, Rafa e a artilheira Bianca). A elas somam-se Tixa, que já foi campeã sul-americana com o Brasil no ano passado, e a cara nova, Mulan, que após grandes campanhas com o Delta ganha seu espaço na seleção em um torneio oficial.

 

Yaras:

Beatriz “Baby” Futuro (Niterói), Raquel Kochhann (Charrua), Luiza Campos (Charrua), Bianca Silva (Leoas), Rafaela Zanellato (Curitiba), Letícia “Tixa” Martins (Band Saracens), Thalia “Mulan” Costa (Delta), Leila Silva (Leoas), Milena Mariano “Mille” Silva (São José), Amanda Araújo (Niterói), Isadora “Izzy” Cerullo (Niterói) e Haline Scatrut (Curitiba);

 

Grupos

Grupo A: Brasil, Colômbia, Peru e Costa Rica

Grupo B: Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile

 

*Horários de Brasília

Sexta-feira, dia 09 de novembro

10h30 – Peru x Colômbia

10h52 – Brasil x Costa Rica

11h14 – Uruguai x Paraguai

11h36 – Argentina x Chile

 

12h58 – Brasil x Peru

13h20 – Colômbia x Costa Rica

13h42 – Uruguai x Argentina

14h04 – Paraguai x Chile

 

15h26 – Costa Rica x Peru

15h48 – Brasil x Colômbia

15h10 – Chile x Uruguai

15h32 – Argentina x Paraguai

 

Sábado, dia 10 de novembro

10h00 – Quartas de final – 1º B x 4º A

10h22 – Quartas de final – 2º A x 3º B

10h44 – Quartas de final – 1º A x 4º B

11h06 – Quartas de final – 2º B x 3º A

 

12h58 – Semifinal Bronze

13h20 – Semifinal Bronze

13h42 – Semifinal Ouro

14h04 – Semifinal Ouro

 

15h56 – Decisão de 7º lugar

16h18 – Final Bronze (5º lugar)

16h40 – Final Prata (3º lugar)

17h02 – Final Ouro (1º lugar)