Duodecacampeãs! Neste final de semana, a cidade argentina de Carlos Paz viveu o anual Sul-Americano Feminino e, como sempre, o Brasil foi dominante. Mantendo a histórica invencibilidade continental, o Brasil faturou seu 12º título sul-americano, sem sustos, com mais uma vitória sobre a Argentina na final.

 

Las Pumas, no entanto, comemoraram a vaga no torneio de Las Vegas da Série Mundial de Sevens Feminina como convidadas, assim como no torneio de Hong Kong, a segunda divisão do circuito mundial. Terceira colocada, a Colômbia também representará a América do Sul em Hong Kong (restando ainda um anúncio oficial do World Rugby sobre o torneio de Hong Kong feminino).

 

- Continua depois da publicidade -

E o primeiro dia de jogos já mostrou a superioridade das Yaras diante de suas rivais no continente, aplicando um duplo 45 a 0 sobre Uruguai e Paraguai, fechando a fase de grupos com outra vitória tranquila, 31 a 0 sobre a Venezuela. Apesar da derrota diante do Brasil, as Yacarés se impuseram diante das demais adversárias, vencendo por pouco a Venezuela, e colocando implacáveis 46 sobre o Uruguai, assegurando a segunda colocação.

 

No outro grupo, Argentina e Colômbia também mostraram superioridade sobre Chile e Peru, e as alvicelestes se impuseram sobre as Cafeteras para fechar o grupo na primeira posição e fugindo de um provável confronto com o Brasil até as semifinais.

 

No segundo dia, Argentina e Paraguai despacharam Uruguai e Chile respectivamente, enquanto a Colômbia fez o jogo mais disputado da competição, com uma vitória de virada diante da Venezuela. O Brasil fechou as disputas nas quartas de final, novamente sem tomar conhecimento da rival. A vítima dessa vez foi o Peru, registrando o maior placar da competição, 53 a 0.

 

Nas semis, a Colômbia foi atrevida, e se lançou ao ataque contra o Brasil, ganhando terreno e pela primeira vez na competição, propondo um desafio à seleção nacional. No entanto, não tardou para as Yaras retomarem o controle da partida e conseguir mais uma vitória confortável, com destaque para bela atuação de Claudinha, anotando 3 tries. A Argentina colou as paraguaias para correr e se garantiu na final diante de sua torcida.

 

Na grande decisão, as argentinas fizeram sua melhor partida no campeonato e apesar de sair atrás no marcador, deram sufoco para as Yaras, que viram seu ingoal ser vazado pela primeira vez na competição. Mas o Brasil tinha mais jogo e as habilidades individuais também falaram alto, com grande atuação de Luiza, que anotou dois tries. Uma boa final, mais técnica que todas as demais partidas do campeonato, que ressaltam o fosso existente entre Brasil e as demais seleções. O Brasil segue imbatível na América do Sul, com 12 conquistas.

 

sudamerica rugby logo2

Campeonato Sul-Americano Feminino – em Carlos Paz, Argentina

Sábado, dia 18 de fevereiro

Venezuela 05 x 10 Paraguai

Brasil 52 x 00 Uruguai

Colômbia 38 x 07 Chile

Argentina 31 x 10 Peru

Venezuela 32 x 00 Uruguai

Brasil 45 x 00 Paraguai

Colômbia 33 x 07 Peru

Argentina 29 x 00 Chile

Paraguai 46 x 00 Uruguai

Brasil 31 x 00 Venezuela

Chile 21 x 00 Peru

Argentina 17 x 00 Colômbia

 

Classificação

Grupo A: 1 Brasil, 2 Paraguai, 3 Venezuela, 4 Uruguai

Grupo B: 1 Argentina, 2 Colômbia, 3 Chile, 4 Peru

 

Domingo, dia 19 de fevereiro

Quartas de final

Paraguai 22 x 00 Chile

Argentina 29 x 07 Uruguai

Colômbia 10 x 07 Venezuela

Brasil 53 x 00 Peru
Semifinais Bronze

Chile 14 X 00 Uruguai

Venezuela 27 X 10 Peru
Semifinais Ouro

Argentina 38 X 00 Paraguai

Colômbia 00 X 34 Brasil

 

Finais

Decisão de 7o lugar – Peru 24 X 00 Uruguai

Decisão de 5o lugar – Chile 00 X 24 Venezuela – FINAL Bronze

Decisão de 3o lugar – Paraguai 00 X 05 Colômbia

FINAL OURO – Brasil 31 X 12 Argentina

AnoSedeCampeão Vice-campeão3º lugar4º lugar5º lugar6º lugar7º lugar8º lugar
2004Barquisimeto (Venezuela)BrasilVenezuelaColômbiaArgentinaUruguaiChileParaguaiPeru
2005São Paulo (Brasil)BrasilArgentinaVenezuelaColômbiaChileUruguaiParaguaiPeru
2007Viña del Mar (Chile)BrasilColômbiaVenezuelaArgentinaChileUruguaiPeru
2008Punta del Este (Uruguai)BrasilArgentinaVenezuelaUruguaiColômbiaChilePeruParaguai
2009São José dos Campos (Brasil)BrasilArgentinaVenezuelaUruguaiColômbiaChilePeruParaguai
2010Mar del Plata (Argentina)BrasilColômbiaUruguaiArgentinaChileVenezuelaParaguaiPeru
2011Bento Gonçalves (Brasil)BrasilArgentinaChileUruguaiColômbiaPeruVenezuelaParaguai
2012Rio de Janeiro (Brasil)BrasilColômbiaUruguaiArgentinaChileVenezuelaParaguaiPeru
2013Rio de Janeiro (Brasil)BrasilArgentinaUruguaiVenezuelaColômbiaChilePeruParaguai
2014Santiago (Chile)BrasilArgentinaUruguaiColômbiaChileParaguaiVenezuela
2015*Santa Fé (Argentina)ColômbiaArgentinaVenezuelaUruguaiParaguaiChilePeruCosta Rica
2016Rio de Janeiro (Brasil)Brasil ArgentinaColômbiaVenezuelaParaguaiChilePeruUruguai
2017Carlos Paz (Argentina)BrasilArgentinaColômbiaParaguaiVenezuelaChilePeruUruguai
2017-18Montevidéu (Uruguai)BrasilArgentinaPeruParaguaiUruguaiChileCosta Rica
*Em 2015, o Brasil não disputou porque o torneio valia como Pré-Olímpico para os Jogos Olímpicos do Rio 2016
Brasil

Beatriz Futuro “Baby” (Niterói), Bianca Silva (São José), Cláudia Jaqueline Teles (Niterói), Edna Santini (São José), Isadora Cerullo “Izzy” (Niterói), Juliana Michele da Silva (Curitiba), Lariane Prunner (Desterro), Luiza Campos (Charrua), Maíra Bravo (SPAC), Milena Silva “Mille” (São José), Paula Ishibashi (SPAC), Raquel Kochhann (Charrua);

 

Foto: Facebook Brasil Rugby

4 COMENTÁRIOS

  1. Parabens a nossa Seleção! Gostei não apenas pelo título mas sinto uma melhora na equipe dos dois
    anos passados. A presença da Rachel nos forwards, a mais participação da ‘Baby’ e uma melhora no
    sistema de defesa foi notável. Ainda acho que um tackle simples furado contra a as Japonesas na fase
    dos grupos no Rio nos custou ou a 7ª ou a 8ª colocação na Olimpíada. Na final ontem, 1º try da Argentina
    foi devido um tackle nosso furado. Mas a experiência não deve ser esquecida. Nosso game plan parecia
    mais eficiente e isto será essencial contra as equipes na Seriê Mundial. Em um torneio de apenas doze
    equipes o saldo de pontos para os 3º lugares decide. Então contra nossas adversárias bem fortes seria
    interessante um jogo mais lento, segurando a possa da bola assim reduzindo o nosso placar negativo.
    Que tal?

  2. Parabens a nossa Seleção! Gostei não apenas pelo título mas sinto uma melhora na equipe dos dois
    anos passados. A presença da Rachel nos forwards, a mais participação da ‘Baby’ e uma melhora no
    sistema de defesa foi notável. Ainda acho que um tackle simples furado contra a as Japonesas na fase
    dos grupos no Rio nos custou ou a 7ª ou a 8ª colocação na Olimpíada. Na final ontem, 1º try da Argentina
    foi devido um tackle nosso furado. Mas a experiência não deve ser esquecida. Nosso game plan parecia
    mais eficiente e isto será essencial contra as equipes na Seriê Mundial. Em um torneio de apenas doze
    equipes o saldo de pontos para os 3º lugares decide. Então contra nossas adversárias bem fortes seria
    interessante um jogo mais lento, segurando a possa da bola assim reduzindo o nosso placar negativo.
    Que tal?