Brasil luta, mas vitória e título das Américas são da Argentina

ARTIGO COM VÍDEOS – Brasil e Argentina XV entraram em campo em São José dos Campos com os argentinos já cientes de serem os campeões do Americas Rugby Championship. Isso porque o Uruguai derrotou os Estados Unidos antes, 29 x 25, já assegurando a conquista. Mas, o jogo valia muito, dada a evolução brasileira, e os Tupis comprovaram sua melhor contínua. Os argentinos venceram sem maiores problemas, 42 x 7, porém depois de passar 28 minutos sem somar pontos sobre o Brasil.

 

O jogou começou equilibrado, com o Brasil fazendo boa frente aos argentinos. Mas, a intensidade do jogo da Argentina XV, com seu jovem time, foi demais, em especial no scrum, no qual os argentinos mostraram que o Brasil ainda tem muito a evoluir. Aos 9′, o scrum-half Bollini enxergou o espaço após o scrum argentino vitorioso e desferiu um chute para o fundo, encontrando o ponta Juan Pablo Estellés para fazer o primeiro try do jogo.

 

Novamente no scrum, 3 minutos mais parte, a Argentina levou vantagem, ganhou penal e optou pelo chute para a lateral, ao invés de ir aos paus. O lateral funcionou e na jogada seguinte o abertura Juan Cruz González quebrou o tackle e fez o segundo try de sua equipe.

 

Foi somente com 14 x 0 atrás que o Brasil conseguiu sua primeira boa jogada, com Laurent escapando. Na defesa, evolução logo seria vista, quando, após pressão no pack, com passes curtos e rápidos, a Argentina chegou na boca do terceiro try, mas Carnaval roubou a bola na hora decisiva. O Brasil cresceu e, aos 23′, González chutou a bola sob pressão dentro de suas 22 de defesa e foi bloqueado por Gelado, em lance que já não estava valendo mais, por knock-on anterior, mas que quase resultou em try brasileiro.

 

A resposta dos visitantes foi imediata e, aos 24′, Cappiello quebrou a marca e serviu Bavaro, que fez o terceiro try argentino. E, aos 34′, com domínio completo dos visitantes, Estellés explorou o lado cego da defesa brasileira e correu para o quarto try, garantindo o ponto bônus dos hermanos. Antes do intervalo, no entanto, o Brasil quase alcançou seu try, em bela infiltração de Daniel Sancery, com Tanque dando mágico passe reverso e encontrando Laurent. Mas, a jogada não foi concluída. 28 x 0 no intervalo.

 

Quando a partida recomeçou, a posse de bola já era de 50% para cada lado e o que se viu foi um time brasileiro confiante, fechando os espaços e mostrando muita força no breakdown, impedindo os avanços argentinos. Foram nada menos que 28 minutos de placar inalterado, até que, aos 68′, o cansaço brasileiro acusou e González visualizou um espaço nas costas da defesa para chutar a bola e Delguy completar o quinto try.

 

Já sem forças defensivas para segurar o físico argentino, o Brasil viu Estellés romper a defesa amarela para seu terceiro try no jogo, elevando o marcador a 42 x 0. No fim, entretanto, os Tupis deram uma alegria à torcida, e com um jogador da casa. Tanque, inteligente como sempre, chutou a bola por cima da defesa argentina e a apanhou para fazer o try de honra brasileiro, convertido por Moisés. 42 x 7, números finais no Martins Pereira, encerrando o Americas Rugby Championship 2016.

 

Conversamos com Luiz Vieira “Monstro” sobre a partida e a participação no campeonato

 
 
O ponta Juan Pablo Estelles ressaltou a evolução brasileira

 

tupi logo07versus copiar42UAR_copy_copy.jpg

Brasil 07 x 42 Argentina XV, em São José dos Campos

Árbitro: Chris Assmus (Canadá) / Auxiliares: Mariano de Goycoechea e Ricardo Sant’Anna (Brasil)

 

Brasil

Try: Tanque

Conversão: Moisés

15 Daniel Sancery (Albi, França), 14 Lucas Tranquez “Zé” (SPAC), 13 Felipe Sancery (Albi, França), 12 Matheus Cruz (Jacareí), 11 Laurent Bourda-Couhet (Band Saracens), 10 Moisés Duque (São José), 9 Lucas Duque “Tanque” (São José), 8 Nick Smith (SPAC), 7 Cléber Dias “Gelado” (Wallys), 6 Mark Jackson “Wacko” (Desterro), 5 Luiz Vieira “Monstro” (Oyonnax, França), 4 Lucas Piero “Bruxinho” (Desterro), 3 Wilton Rebolo “Nelson” (São José), 2 Yan Rosetti (CUBA, Argentina), 1 Rafael Carnivalle “Carnaval” (SPAC).

Suplentes: 16 Daniel Danielewicz “Nativo” (Desterro), 17 Caique Silva (CUQ, Argentina), 18 Lucas Abud (SPAC), 19 Diego Lopez “Diegão” (Pasteur), 20 Gabriel Paganini (Band Saracens), 21 Matheus Estrela (Niterói), 22 Beukes Cremer (Pasteur), 23 Robert Tenorio (Pasteur).

 

Argentina XV

Tries: Estellés (3), González, Bavaro e Delguy

Conversões: Mercerat (4)

15 Ramiro Moyano (Jaguares, Super Rugby), 14 Juan Pablo Estellés (Atlético del Rosario, URBA), 13 Juan Cappiello (Pucará, URBA), 12 Tomás Granella (Liceo, Cuyo), 11 Pedro Mercerat (La Plata, URBA), 10 Juan Cruz González (CUBA, URBA), 9 Marcos Bollini (Newman, URBA), 8 Santiago Portillo (Los Tarcos, Tucumán), 7 Lautaro Bavaro (Hindú, URBA), 6 José Deheza (Jockey Club, Córdoba), 5 Ignacio Larrague (CASI, URBA), 4 Pedro Ortega (Universitario, Rosario), 3 Enrique Pieretto (Córdoba Athletic, Córdoba), 2 Santiago Iglesias (Universitario, Tucumán), 1 Facundo Gigena (Tala, Córdoba).

Suplentes: 16 Axel Zapata (SITAS, URBA), 17 Franco Brarda (Tala, Córdoba), 18 Eduardo Bello (Atlético del Rosario, URBA), 19 Franco Molina (Jockey Club, Córdoba), 20 Miguel Urtubey (Newman, URBA), 21 Patricio Baronio (Jockey Club, Rosario), 22 Martín Elías (Atlético del Rosario, URBA), 23 Bautista Delguy (Pucará, URBA).

 

Uruguai também vence os EUA 

Em Montevidéu, o Uruguai aproveitou a má fase dos Estados Unidos e derrotou as Águias por 29 x 25, garantindo sua primeira vitória sobre o oponente desde 2002.

 

Os visitantes começaram fortes, com Schirmer fazendo o primeiro try, seguido por dois penais batidos por Bird. Porém, a indisciplina foi muito mais problemática justamente do lado estadunidense. Ormaechea puniu os EUA com nada menos que 3 penais na primeira etapa, antes que London cravasse mais um try para abrir vantagem confortável de 20 x 9 no começo do segundo tempo para as Águias. Por poucos minutos. A força do pack uruguaio deu as caras e Sagario atropelou para o primeiro try dos anfitriões, virando o marcador com dois novos penais chutados por Ormaechea, 22 x 20. A sorte parecia soltar para os norte americanos com try do debutante Mikesell, porém o maul uruguaio foi devastador no fim e Diego Magno cravou o try da vitória celeste. 29 x 25.

 

    uru novo copy copy29versus copiar25usa_copy

Uruguai 29 x 25 Estados Unidos, em Montevidéu

Árbitro: Juan Sylvestre (Argentina)  

 

Uruguai

Tries: Sagario e Magno

Conversões: Ormaechea (2)

Penais: Ormaechea (5)

1 Mateo Sanguinetti 2 Carlos Arboleya 3 Mario Sagario 4 Gonzalo Soto 5 Diego Magno 6 Juan Manuel Gaminara (c) 7 Juan Diego Ormaechea 8 Alejandro Nieto 9 Agustín Ormaechea 10 Manuel Blengio 11 Gastón Mieres 12 Andrés Vilaseca 13 Pedro Deal 14 Leandro Leivas 15 Rodrigo Silva

Suplentes: 16 German Kessler 17 Facundo Gattas 18 Juan Echeverría 19 Mathias Palomeque 20 Matías Beer 21 Alberto Román 22 Guillermo Lijtenstein 23 Federico Favaro.

 

Estados Unidos

Tries: Schirmer, London e Mikesell

Conversões: Bird (2)

Penais: Bird (1)

1 Eric Fry 2 Mike Sosene-Feagai 3 Titi Lamositele 4 Brodie Orth 5 Ben Landry 6 Aladdin Schirmer 7 Todd Clever (c) 8 David Tameilau 9 Mike Te’o 10 James Bird 11 Tim Stanfill 12 Chad London 13 Lorenzo Thomas 14 Deion Mikesell 15 JP Eloff

Suplentes: 16 Joseph Taufete’e 17 Olive Kilifi 18 Demecus Beach 19 Nate Brakeley 20 Hanco Germishuys 21 Niku Kruger 22 Ryan Matyas 23 Jake Anderson  
Canadá passa fácil pelo Chile

Já em Santiago, o Canadá não teve problemas para fechar sua campanha com vitória confortável sobre o Chile, que não aguentou a reta final do campeonato. 64 x 13 a favor dos Canucks, dando o último lugar aos Cóndores.

 

Foram nada menos que 9 tries para os canadenses, deixando os chilenos com a pior defesa – e o pior ataque – da competição. O capitão Benjamín Soto fez o try solitário dos chilenos.

chile logo13versus copiar64canada copy copy

Chile 13 x 64 Canadá, em Santiago

Árbitro: Kurt Weaver (Estados Unidos)

 

Chile

Try: Soto

Conversões: Nordenflycht (1)

Penais: Nordenflycht (2)

1 Ramón Ayarza, 2 Manuel Gurruchaga, 3 José Tomás Munita, 4 Ignacio Álvarez, 5 Raimundo Piwonka, 6 Benjamín Soto (c), 7 Javier Richard, 8 Nikola Bursic, 9 Juan Pablo Perrota, 10 Cristian Onetto, 11 Ítalo Zunino, 12 Francisco de la Fuente, 13 Matías Nordenflycht, 14 José Ignacio Larenas, 15 Leonardo Montoya.

Suplentes: 16 Rodrigo Moya, 17 Nicolás Venegas, 18 Luis Sepúlveda, 19 Cristóbal Niedmann, 20 Francisco Hurtado, 21 Ignacio Silva, 22 Beltrán Vergara, 23 Humberto Chacaltana.

 

Canadá

Tries: Blevins (2), Parfrey (2), Moor, Baillie, McRorie, Mackenzie e Johnson

 

Conversões: McRorie (7) e Ferguson (1)

Penais: McRorie (1)

1 Hubert Buydens (c) 2 Ray Barkwill 3 Djustice Sears-Duru 4 Paul Ciulini 5 Cameron Pierce 6 Kyle Baillie 7 Alistair Clark 8 Lucas Rumball 9 Gordon McRorie 10 Patrick Parfrey 11 Brett Johnson 12 Nick Blevins 13 Phil Mackenzie 14 Dan Moor 15 Brock Staller.

Suplentes: 16 Eric Howard 17 Rob Brouwer 18 Ryan Kotlewski 19 Clay Panga 20 Mike Hamson 21 Andrew Ferguson 22 Gradyn Bowd 23 Duncan Maguire.

 

Equipe P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Argentina XV 22 5 4 1 0 4 0 207 99 108
Estados Unidos 15 5 2 1 2 3 2 177 110 67
Canadá 14 5 3 0 2 2 0 192 139 53
Uruguai 14 5 3 0 2 1 1 123 131 -8
Brasil 6 5 1 0 4 0 2 107 175 -68
Chile 5 5 1 0 4 0 1 73 215 -142

 

Data Hora (Brasília) Cidade Estádio Seleção da casa placar X placar Seleção visitante
06/02/2016 19h00 Santiago (Chile) CARR La Reina (Parque Mahuida) CHILE 25 X 22 BRASIL
06/02/2016 22h00 Langford (Canadá) Westhills Stadium CANADÁ 33 X 17 URUGUAI
06/02/2016 23h15 Houston (Estados Unidos) BBVA Compass Stadium ESTADOS UNIDOS 35 X 35 ARGENTINA XV
12/02/2016 20h00 Barueri (Brasil) Arena Barueri BRASIL 29 X 33 URUGUAI
13/02/2016 19h00 San Juan (Argentina) Estadio Bicentenario ARGENTINA XV 52 X 15 CHILE
13/02/2016 22h00 Austin (Estados Unidos) Dell Diamond ESTADOS UNIDOS 30 X 22 CANADÁ
20/02/2016 21h00 Fort Lauderdale (Estados Unidos) Lockhart Stadium ESTADOS UNIDOS 64 X 00 CHILE
20/02/2016 21h30 Punta del Este (Uruguai) Campus Municipal de Maldonado URUGUAI 21 X 24 ARGENTINA XV
20/02/2016 22h00 Langford (Estados Unidos) Westhills Stadium CANADÁ 52 X 25 BRASIL
27/02/2016 19h00 Santiago (Chile) CARR La Reina (Parque Mahuida) CHILE 20 X 23 URUGUAI
27/02/2016 20h00 Barueri (Brasil) Arena Barueri BRASIL 24 X 23 ESTADOS UNIDOS
28/02/2016 18h00 Rosario (Argentina) Estadio Gigante del Arroyito ARGENTINA XV 54 X 21 CANADÁ
05/03/2016 18h00 Montevidéu (Uruguai) Estadio Charrua URUGUAI 29 X 25 ESTADOS UNIDOS
05/03/2016 19h00 Santiago (Chile) Estadio Municipal de La Pintana CHILE 13 X 64 CANADÁ
05/03/2016 20h00 São José dos Campos (Brasil) Estádio Martins Pereira BRASIL 07 X 42 ARGENTINA XV

 

Foto: João Neto/Fotojump

Comentários