Brasil pronto para encarar a Argentina!

Sábado termina a edição inaugural do Americas Rugby Championship, que já deixa saudades. O nível apresentado até aqui pelo torneio deixou o torcedor do rugby no continente empolgado com a competição e amanhã conheceremos o grande campeão.

 

A Argentina XV lidera o certame e visita o Brasil em São José dos Campos. Para os argentinos, uma simples vitória já assegura o título, enquanto o Brasil luta para fazer história e conquistar mais um resultado fenomenal, apoiando no força da torcida no Martins “PereirEden Park”. Enquanto isso, em Montevidéu, o Uruguai recebe os Estados Unidos, feridos pela derrota diante dos Tupis, mas cheios de gana para o confronto com os Teros. Uma vitória das Águias somada a uma vitória dos Tupis significa que o título ficará com os EUA. Por fim, o Chile recebe o Canadá e sabe que tem sua última chance de brigar para não acabar no último lugar, estimulado, ironicamente, pela vitória brasileira sobre os norte-americanos.

 

Tupis com um pé no chão, mas muita ambição

A vitória sobre os Estados Unidos pode ter efeitos diversos na equipe comandada por Rodolfo Ambrosio. Por um lado, o feito eleva a confiança do grupo e prova que o Brasil tem hoje nível para vôos maiores. Por outro, pode tanto criar um senso de ilusão (pois, uma vitória, por maior que seja, só tem real valor quando existe continuidade na evolução, basta perguntar à Itália) como, o mais importante, despertar a atenção dos argentinos para o Brasil.

 

A seriedade do trabalho de Ambrosio e o comprometimento dos atletas sugerem que nosso time não deverá cair em ilusão alguma e o que todos esperam é ver uma equipe com os pés no chão sempre, cientes das limitações e do potencial do time de forma realista. No entanto, o segundo efeito colateral é o que preocupa. Contra os EUA, pode-se ver como que a comissão técnica estadunidense subestimou os Tupis, a começar pela escalação e pela completa falta de um plano de jogo definido. Pablo Bouza, técnico da Argentina XV, não é tolo e certamente assistiu com cuidado ao jogo do Brasil. Ele pode ter dado folga a Leguizamón, mas certamente está preparando seu time para não se surpreender por uma boa atuação brasileira. O efeito “zebra” já não está mais do lado brasileiro, ao que tudo indica.

 

Mais ainda, Bouza conhece bem o técnico dos Tupis, seu conterrâneo Rodolfo Ambrosio. Mas, toda a comissão técnica brasileira e Ambrosio conhecem também muito bem o trabalho e os jogadores argentinos, pois até 2014 comandou as seleções de base de seu país. Em São José, não haverá segredos nem surpresas de nenhum dos lados.

 

O Brasil sofreu 4 alterações no XV titular para a partida. Stefano Giantorno, lesionado, foi substituído na ponta por Zé, enquanto o centro Martin deixa o time para dar lugar ao jovem Cruz, que debuta no torneio. Já no pack, Ige deixa o time para a entrada de Gelado, que fará uma dupla de asas inexperiente na terceira linha ao lado de Buda, mas com ambos já tendo colecionado boas atuações no Campeonato das Américas. Por fim, Abud deixa a primeira linha e vai para o banco em favor de Carnaval, que retorna ao time principal, fazendo também sua estreia no campeonato. No banco, a novidade é o retorno do australiano Wacko, que fica como opção para a terceira linha.

 

O time titular da Argentina XV que iniciará a partida em São José dos Campos é basicamente o mesmo que derrotou em casa o Canadá na última rodada por 54 x 21. As duas únicas alterações no XV foram as saídas do astro Juan Manuel Leguizamón (dos Jaguares), para a entrada de José Deheza na terceira linha, e a do ponta Franco Cuaranta, que deu lugar ao fullback Ramiro Moyano, único atleta dos Jaguares (do Super Rugby) liberado para a partida, deslocando Pedro Mercerat para a camisa 11. A partida vale o título para a Argentina XV. A União de Rugby de Buenos Aires (URBA), campeã argentina de seleções provinciais, é a que mais cedeu atletas.

 

O favoritismo é evidentemente argentino, mesmo com o último resultado obtido pelos Tupis. Porém, o time argentino não é nada imbatível. A equipe empatou fora de casa com os Estados Unidos (que tivera naquele jogo, é verdade, um elenco muito superior ao que viajou a Barueri) e quase perdeu para o Uruguai (24 x 21, em solo uruguaio, com plenas chances de uma vitória dos Teros até o fim, sendo que 10 dos 23 jogadores daquela partida estarão em São José). O Brasil provou ter um dos melhores scrums das Américas até aqui e poderá ter vantagem sobre os argentinos, que não deslumbraram nas formações. O time argentino é extremamente jovem,  com a grande maioria do elenco tendo no máximo 21 anos de idade e apenas 2 jogadores superando os 24 anos. Um deles é o destaque e maior arma do time, o fullback Ramiro Moyano, que foi estrategicamente colocado no time para segurar os avanços de Daniel Sancery e dar solidez à retaguarda argentina. Mais do que nunca, o Brasil precisará vencer o jogo a partir dos forwards, para impor seu físico e negar a bola à rápida linha argentina. Experiência não é exatamente o que define a Argentina XV e brechas para os Tupis sonharem esse time argentino já deu.

 

Sábado, dia 05 de março

uru novo copy copyversus copiarusa_copy

18h00 – Uruguai x Estados Unidos, em Montevidéu – Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Juan Sylvestre (Argentina)

 

Uruguai: 1 Mateo Sanguinetti 2 Carlos Arboleya 3 Mario Sagario 4 Gonzalo Soto 5 Diego Magno 6 Juan Manuel Gaminara (c) 7 Juan Diego Ormaechea 8 Alejandro Nieto 9 Agustín Ormaechea 10 Manuel Blengio 11 Gastón Mieres 12 Andrés Vilaseca 13 Pedro Deal 14 Leandro Leivas 15 Rodrigo Silva

Suplentes: 16 German Kessler 17 Facundo Gattas 18 Juan Echeverría 19 Mathias Palomeque 20 Matías Beer 21 Alberto Román 22 Guillermo Lijtenstein 23 Federico Favaro.

 

Estados Unidos: em breve

 

Histórico: 14 jogos, 12 vitórias dos Estados Unidos, 1 vitória do Uruguai e 1 empate. Último jogo: Estados Unidos 32 x 13 Uruguai, em 2014 (Eliminatórias para a Copa do Mundo)

 

tupi logoversus copiarUAR_copy_copy.jpg

20h00 – Brasil x Argentina XV, em São José dos Campos – ESPN AO VIVO

Árbitro: Chris Assmus (Canadá) / Auxiliares: Xavier Vouga e Ricardo Sant’Anna (Brasil)

 

Brasil: 15 Daniel Sancery (Albi, França), 14 Lucas Tranquez “Zé” (SPAC), 13 Felipe Sancery (Albi, França), 12 Matheus Cruz “Jacareí”, 11 Laurent Bourda-Couhet (Band Saracens), 10 Moisés Duque (São José), 9 Lucas Duque “Tanque” (São José), 8 Nick Smith (SPAC), 7 Cléber Dias “Gelado” (Wallys), 6 André Arruda “Buda” (Desterro), 5 Luiz Vieira “Monstro” (Oyonnax, França), 4 Lucas Piero “Bruxinho” (Desterro), 3 Wilton Rebolo “Nelson” (São José), 2 Yan Rosetti (CUBA, Argentina), 1 Rafael Carnivalle “Carnaval” (SPAC).

Suplentes: 16 Daniel Danielewicz “Nativo” (Desterro), 17 Caique Silva (CUQ, Argentina), 18 Lucas Abud (SPAC), 19 Diego Lopez “Diegão” (Pasteur), 20 Mark Jackson “Wacko” (Desterro), 21 Matheus Estrela (Niterói), 22 Beukes Cremer (Pasteur), 23 Robert Tenorio (Pasteur).

 

Argentina XV: 15 Ramiro Moyano (Jaguares, Super Rugby), 14 Juan Pablo Estellés (Atlético del Rosario, URBA), 13 Juan Cappiello (Pucará, URBA), 12 Tomás Granella (Liceo, Cuyo), 11 Pedro Mercerat (La Plata, URBA), 10 Juan Cruz González (CUBA, URBA), 9 Marcos Bollini (Newman, URBA), 8 Santiago Portillo (Los Tarcos, Tucumán), 7 Lautaro Bavaro (Hindú, URBA), 6 José Deheza (Jockey Club, Córdoba), 5 Ignacio Larrague (CASI, URBA), 4 Pedro Ortega (Universitario, Rosario), 3 Enrique Pieretto (Córdoba Athletic, Córdoba), 2 Santiago Iglesias (Universitario, Tucumán), 1 Facundo Gigena (Tala, Córdoba).

Suplentes: 16 Axel Zapata (SITAS, URBA), 17 Franco Brarda (Tala, Córdoba), 18 Eduardo Bello (Atlético del Rosario, URBA), 19 Franco Molina (Jockey Club, Córdoba), 20 Miguel Urtubey (Newman, URBA), 21 Patricio Baronio (Jockey Club, Rosario), 22 Martín Elías (Atlético del Rosario, URBA), 23 Bautista Delguy (Pucará, URBA).

 

chile logoversus copiarcanada copy copy

20h00 – Chile x Canadá, em Santiago

Árbitro: Kurt Weaver (Estados Unidos)

 

Chile: 1 Ramón Ayarza, 2 Manuel Gurruchaga, 3 José Tomás Munita, 4 Ignacio Álvarez, 5 Raimundo Piwonka, 6 Benjamín Soto (c), 7 Javier Richard, 8 Nikola Bursic, 9 Juan Pablo Perrota, 10 Cristian Onetto, 11 Ítalo Zunino, 12 Francisco de la Fuente, 13 Matías Nordenflycht, 14 José Ignacio Larenas, 15 Leonardo Montoya.

Suplentes: 16 Rodrigo Moya, 17 Nicolás Venegas, 18 Luis Sepúlveda, 19 Cristóbal Niedmann, 20 Francisco Hurtado, 21 Ignacio Silva, 22 Beltrán Vergara, 23 Humberto Chacaltana.

 

Canadá: 1 Hubert Buydens (c) 2 Ray Barkwill 3 Djustice Sears-Duru 4 Paul Ciulini 5 Cameron Pierce 6 Kyle Baillie 7 Alistair Clark 8 Lucas Rumball 9 Gordon McRorie 10 Patrick Parfrey 11 Brett Johnson 12 Nick Blevins 13 Phil Mackenzie 14 Dan Moor 15 Brock Staller.

Suplentes: 16 Eric Howard 17 Rob Brouwer 18 Ryan Kotlewski 19 Clay Panga 20 Mike Hamson 21 Andrew Ferguson 22 Gradyn Bowd 23 Duncan Maguire.

 

Histórico: 2 jogos e 2 vitórias do Canadá. Último jogo: Chile 11 x 29 Canadá, em 2002 (Eliminatórias para a Copa do Mundo)

 

Equipe P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Argentina XV 22 5 4 1 0 4 0 207 99 108
Estados Unidos 15 5 2 1 2 3 2 177 110 67
Canadá 14 5 3 0 2 2 0 192 139 53
Uruguai 14 5 3 0 2 1 1 123 131 -8
Brasil 6 5 1 0 4 0 2 107 175 -68
Chile 5 5 1 0 4 0 1 73 215 -142

 

Data Hora (Brasília) Cidade Estádio Seleção da casa placar X placar Seleção visitante
06/02/2016 19h00 Santiago (Chile) CARR La Reina (Parque Mahuida) CHILE 25 X 22 BRASIL
06/02/2016 22h00 Langford (Canadá) Westhills Stadium CANADÁ 33 X 17 URUGUAI
06/02/2016 23h15 Houston (Estados Unidos) BBVA Compass Stadium ESTADOS UNIDOS 35 X 35 ARGENTINA XV
12/02/2016 20h00 Barueri (Brasil) Arena Barueri BRASIL 29 X 33 URUGUAI
13/02/2016 19h00 San Juan (Argentina) Estadio Bicentenario ARGENTINA XV 52 X 15 CHILE
13/02/2016 22h00 Austin (Estados Unidos) Dell Diamond ESTADOS UNIDOS 30 X 22 CANADÁ
20/02/2016 21h00 Fort Lauderdale (Estados Unidos) Lockhart Stadium ESTADOS UNIDOS 64 X 00 CHILE
20/02/2016 21h30 Maldonado (Uruguai) Campus Municipal de Maldonado URUGUAI 21 X 24 ARGENTINA XV
20/02/2016 22h00 Langford (Estados Unidos) Westhills Stadium CANADÁ 52 X 25 BRASIL
27/02/2016 19h00 Santiago (Chile) CARR La Reina (Parque Mahuida) CHILE 20 X 23 URUGUAI
27/02/2016 20h00 Barueri (Brasil) Arena Barueri BRASIL 24 X 23 ESTADOS UNIDOS
28/02/2016 18h00 Rosario (Argentina) Estadio Gigante del Arroyito ARGENTINA XV 54 X 21 CANADÁ
05/03/2016 18h00 Montevidéu (Uruguai) Estadio Charrua URUGUAI 29 X 25 ESTADOS UNIDOS
05/03/2016 19h00 Santiago (Chile) Estadio Municipal de La Pintana CHILE 13 X 64 CANADÁ
05/03/2016 20h00 São José dos Campos (Brasil) Estádio Martins Pereira BRASIL 07 X 42 ARGENTINA XV

Comentários