ARTIGO COM VÍDEO – A Seleção Brasileira encerrou seu 2018 com um último amistoso na Argentina nesta terça-feira, diante da província de Salta, no Jockey Club de Salta. E, igual o ocorreu na sexta diante de Tucumán, os Tupis foram superados no detalhe pelos Mayuatos por 30 x 29.

O jogo começou com Salta tendo a primeira oportunidade, mas com o abertura Larrieu acertando a trave. Porém, ele próprio achou espaço pouco depois e fez o primeiro try do time grená, abrindo 7 x 0.

O Brasil logo acumulou volume de jogo se impondo fisicamente e garantindo o try do empate com Daniel Sancery apoiando na ponta após chute cruzado de Josh. Parecia que os Tupis iriam dominar. Mas Salta logo reequilibrou e garantiu seu segundo try na base do pick and go, fazendo 14 x 07. E o Brasil seguiu cedendo penais, com Larrieu aproveitando para guardar 17 x 07 na sequência, em momento que os Tupis tinham um jogador a menos, por amarelo a Bruxinho. Antes do intervalo, Josh ainda desperdiçou penal e os argentinos foram à pausa na frente.

O segundo tempo começou perfeito para o Brasil com disparada de Daniel Sancery para o segundo try dos Tupis, reduzindo a distância para 17 x 14. Mas, o Brasil continuou pecando na disciplina e entregou 2 penais para Larrieu abrir 23 x 14 para os Mayuatos.

- Continua depois da publicidade -

Com a bola em mãos, os Tupis eram mais eficientes e chegaram ao terceiro try com Endy aparecendo na ponta para finalizar. A conversão perdida foi sentida e Salta respondeu com novo try que abria preocupantes 30 x 19 a favor dos argentinos.

Precisando da reação com pouco tempo restante, o Brasil mostrou sua capacidade de virada, que já é notória, e ganhou na vantagem física, com Michael “Ilha” rompendo para 2 tries cruciais, porém ambos sem conversões, que fizeram muita falta. Fim de jogo e vitória dos Mayuatos: 30 x 29.


30versus copiar29

Salta 30 x 29 Brasil, em Salta

Árbitro: Iñaky Barraguirre / Assistentes: Vicente Mariano e Maxi Julia

Salta

1 Agustín Fernández, 2 Diego Fortuny (c), 3 Franco Giaccopo, 4 Exequiel Gil, 5 Matías Michelena, 6 Matías Fortuny, 7 Mauro Sarmiento, 8 José Chierici, 9 Lucas Genovese, 10 Santiago Larrieu, 11 Tomás Suárez, 12 Gastón Frey, 13 Nicolás Acedo, 14 José Correa, 15 Ramiro Chávez;

Suplentes: 16 Cristian Fernández, 17 Ramiro Guzmán, 18 Franco Bresanutti, 19 Gonzalo Aldao, 20 Nicolás Sánchez, 21 Gastón Bazán, 22 Agustín Isola, 23 Ignacio Cordovin;

Brasil

Tries: Daniel Sancery (2), Michael “Ilha” (2) e Endy

Conversões: Josh Reeves (2)

15 Daniel Sancery, 14 Lucas “Zé” Tranquez, 13 Felipe Sancery, 12 Robert Tenorio, 11 Stefano Giantorno, 10 Josh Reeves, 9 Douglas Rauth, 8 André “Buda” Arruda, 7 Arthur Bergo, 6 Devon Muller, 5 Cleber “Gelado” Dias, 4 Lucas “Bruxinho” Piero, 3 Jardel Vettorato, 2 Wilton Murilo “Nelson” Rebolo, 1 João “Sininho” Talamini;

Suplentes: 16 Endy Willian Pinheiro, 17 Caique Segura, 18 Pedro Bengaló, 19 Gabriel Paganini, 20 Michael “Ilha” Oliveira, 21 Daniel “Maranhão” Silva, 22 Jacobus De Wet Van Niekerk, 23 Valentin Garcia;