Com festa, meninas de bronze do rugby têm recepção calorosa no Brasil

Em clima de festa, a Seleção Brasileira Feminina de Rugby Sevens desembarcou em São Paulo, nesta terça-feira (14), após a histórica conquista da medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. As atletas se emocionaram com o carinho na recepção, digna de uma equipe de vencedoras.
“Eu não esperava por isso. É muito bonito ver o esporte crescendo no país. O carinho de familiares, de amigos e do povo nos deixa emocionadas. Trouxemos para o Brasil uma medalha de bronze inédita e muito importante. Essa recepção comprova o crescimento do rugby no país. Estou realmente emocionada. É uma sensação inexplicável”, comentou Juliana Esteves, que recebeu o carinho de sua mãe.
Placas, cartazes e pequenas bexigas coloriram de verde e amarelo o sagão de desembarque do aeroporto de Cumbica na recepção das jogadoras Juliana Esteves (Juka), Bruna Lotufo, Haline Scatrut (Hali), Raquel Kochhann, Mariana Ramalho (Mari), Claudia Teles e o treinador neozelandês Chris Neil. As demais atletas seguem em Toronto acompanhando os Jogos. Dezenas de pessoas, entre crianças, adolescentes, adultos e idosos, estiveram presentes.
“Conquistar uma medalha de bronze no primeiro PAN em que o rugby feminino integrou os Jogos foi uma sensação fantástica para nossas atletas. Atingiu-se a meta da Confederação. Agora, faltam 12 meses para Rio 2016.  Será um ano muito duro para elas e para a comissão técnica, com treinamentos intensivos, torneios preparatórios, campeonato sul-americano, circuito mundial, etc. Todas seleções estão crescendo em qualidade técnica, velocidade e força, mas nossas meninas estão demonstrando que sabem jogar em igualdade de condições contra as melhores equipes do mundo”, analisa Sami Arap, presidente da CBRu.
“Essa medalha de bronze é um prêmio para o rugby brasileiro, feminino e masculino. É muito legal ver o crescimento do esporte”, afirmou Fernando Portugal, capitão da equipe masculina do Brasil, que também desembarcou nesta terça-feira.
Agora, as equipes vão aproveitar o período de descanso. Em agosto, as meninas vão disputar o Qualificatório visando ao Circuito Mundial. A seletiva será disputada em Dublin, na Irlanda. Nove países já estão garantidos, e o Brasil luta por uma das duas vagas remanescentes. Há ainda uma vaga que será definida por convite.
Imagens: Divulgação/CBRu

Comentários