Em entrevista ao jornalista argentino Santiago Ángel, do Periodsmo Rugby, o argentino vice-presidente do World Rugby (a federação internacional) Agustín Pichot comentou sobre vários assuntos, entre eles um possível ingresso sul-americano (e brasileiro) nas competições sul-africanas, o que já havia sido antecipado pela CBRu, com Agustín Danza, CEO da entidade.

Pichot declarou que o World Rugby está de fato trabalhando com Argentina, Uruguai e Brasil para que esses países joguem competições sul-africanas, já para 2018, ou pelo menos para os anos seguintes. Para Pichot, o objetivo é ter a volta do Pampas XV (a Argentina XV) à Currie Cup, o Campeonato Sul-Africano, isto é, contar com uma equipe de desenvolvimento para os Jaguares jogando no rugby sul-africano.

Para Brasil e Uruguai, o dirigente sugeriu que o caminho deva ser um combinado dos dois países jogando no primeiro semestre do ano o Super Challenge. Mas, o que é o Super Challenge?

  • A temporada do rugby sul-africano é dividida entre o primeiro e o segundo semestres. De fevereiro a julho, 6 franquias do país (reunindo os melhores jogadores) disputam o Super Rugby. A partir de 2018 serão apenas 4 franquias no Super Rugby, já que Cheetahs e Kings migraram para o PRO14 europeu;
  • De agosto a outubro, a seleção sul-africana, os Springboks, disputa o Rugby Championship, enquanto 14 equipes provinciais (seleções regionais) jogam a Currie Cup, o Campeonato Sul-Africano;
  • A Currie Cup é dividida em 2 divisões de 7 equipes cada, a Premier Division (1ª divisão) e a First Division (2ª divisão);
  • Os atletas do Super Rugby que não forem convocados para o Rugby Championship jogam a Currie Cup;
  • Os jogadores que não conseguiram vaga nas franquias do Super Rugby participam de abril a julho do Super Challenge (antigamente chamado de Vodacom Cup);
  • Participam do Super Challenge as mesmas 14 equipes provínciais da Currie Cup, mas desfalcadas de seus jogadores que conseguiram vaga nos times do Super Rugby;
  • A Namíbia vem disputando tanto a Currie Cup First Divison (segunda divisão) como o Super Challenge, sendo o 15º participante das duas competições. Uma 16ª equipe em cada competição equilibraria o número de participantes em 16;

Em conversa com a Mesa Oval, Agustin Danza comentou sobre a possibilidade do time brasileiro, na verdade, jogar a Currie Cup First Division. A diferença seria o período de disputas, já que o Super Challenge é jogado de abril a julho e a First Division de agosto a outubro.

- Continua depois da publicidade -

Se o projeto vingar, acostume-se com Griquas, Leopards, Mpumalanga Pumas, Falcons, Griffons, Boland Cavaliers, SWD Eagles e Border Bulldogs, equipes provinciais que vivem à sombra dos mais famosos Stormers (Western Province), Bulls, Sharks, Lions, Cheetahs e Kings.

Agora, é esperar para saber como o assunto avançará.

 

Foto: Griquas x Falcons – Lee Warren/Gallo Images