ARTIGO COM VÍDEOS – Valendo vaga na Copa do Mundo de Sevens e no Hong Kong Sevens, começou neste fim de semana o Circuito Sul-Americano Masculino, com a primeira etapa em Punta del Este. O torneio foi de bons jogos e acabou com a vitória da favorita África do Sul, seleção convidada que, com seu time de desenvolvimento, arrancou aplausos e mostrou um grande e promissor jogador na figura do artilheiro Selvyn Davids.

Na disputa particular entre Uruguai, Chile, Brasil, Paraguai e Colômbia pelas vagas no Mundial, o Chile foi o grande destaque alcançando um merecido vice campeonato, ao passo que o Brasil viveu um torneio de emoções divididas. Os Tupis conseguiram uma grande vitória sobre o Uruguai na primeira fase e sobre a Irlanda no domingo, mas acabou lamentando o 6º lugar geral, atrás dos uruguaios, que se recuperaram da derrota frente os Tupis para alcançarem o quarto lugar.

As seleções agora viajam ao Chile para a segunda, última e decisiva etapa do circuito, em Viña del Mar, no próximo final de semana. Para ir ao Mundial, o Brasil precisará no mínimo acabar duas posições acima do Uruguai em Viña del Mar.

 

- Continua depois da publicidade -

Brasil larga com 2 vitórias, mas poderiam ter sido 3

O Brasil abriu sua campanha no Seven de Punta encarando a seleção de desenvolvimento da França e parecia que começaria o torneio com uma vitória maiúscula. Com um início forte no contato físico, o Brasil dominou as ações e Robert cravou o primeiro try. Porém, o Brasil excedeu na vontade do breakdown e Daniel Sancery recebeu amarelo, permitindo aos franceses virarem o placar. Com 7 homens novamente em campo, o Brasil logo se colocou na frente antes do intervalo, com arrancada de Stefano para o try, 10 x 7.

As conversões perdidas se mostrariam o fatais para o Brasil. Daniel começou o segundo tempo deixando os franceses para trás na corrida para guardar o terceiro try dos Tupis, mas os Galos deram o troco logo na sequência, apertando o placar em 15 x 14. O Brasil não sentiu o golpe e Lucas Muller correu para o quarto try, após Moisés criar o espaço. Mas, o Brasil errou no minuto final, cedeu o try que deixou o placar em 20 x 19 e tomou a virada após chute errado de reinício, com a França correndo para o try do 26 x 20 final.

Com o Uruguai vencendo a seleção de desenvolvimento dos Estados Unidos na estreia, o Brasil ficou pressionado para derrotar os donos da casa. E o segundo jogo brasileiro foi maiúsculo. Após um início forte dos Teros, que abriram 12 x 00 com 2 tries em um início lento defensivamente do Brasil, os Tupis iniciaram a reação antes do intervalo, com try de Robert, novamente após Moisés criar o espaço. Tudo mudou no segundo tempo, com o Uruguai reduzido a 6 homens por amarelo. Com espaço, o Brasil trabalhou com calma seu ataque e Josh, recebendo um passe longo, cravou o try que colocou 12 x 10 no placar. A conversão perdida não pesou, pois o Uruguai caiu de rendimento e Daniel Sancery, no impacto, rompeu a defesa celeste para marcar o try da vitória. 17 x 12.

No último jogo, os Tupis foram dominantes contra os Falcons norte-americanos. Com tries de Lucas Muller, Moisés, Stefano e novamente Muller, o Brasil despachou a seleção convidada, que acumulou 3 derrotas na primeira fase. Com o Uruguai vencendo a França no jogo final por 28 x 12, o Brasil conseguiu o primeiro lugar do Grupo B, com 1 ponto de saldo acima dos Teros.

 

Chile e Irlanda brilham no sábado

No Grupo A, o Chile foi o grande destaque, conseguindo outra histórica vitória, agora sobre a África do Sul (o forte time de desenvolvimento dos Boks). 19 x 10. Os Cóndores ainda passaram pela Alemanha e pelo Paraguai e terminaram no topo da chave.

Já no Grupo C a Irlanda arrancou aplausos mostrando muita força em sua preparação para o Hong Kong Sevens. Vitória de 38 x 5 sobre os argentinos logo na estreia e primeiro lugar incontestável no grupo. A Argentina acabou com o segundo lugar e a Colômbia foi a pior terceira, não conseguindo vaga nas quartas de final. Porém, os Tucanos colombianos arrancaram aplausos ao vencerem o fraco time de desenvolvimento do Canadá por 26 x 12 e flertarem com uma surpresa contra os argentinos, em derrota por apenas 14 x 10.

 

Sentimentos contrastantes no domingo

O Brasil sorriu e se frustrou no domingo emocionante de jogos em Punta. As quartas de final começaram com Chile e Uruguai arrancando importantíssimas vitórias sobre Alemanha (17 x 10) e Argentina (17 x 0), para o delírio da torcida uruguaia), jogando pressão para cima do Brasil, que encarou a França e novamente foi derrotado, 28 x 12. Os Tupis arrancaram com tudo com Daniel Sancery arrancando sobre o corredor na defesa francesa e marcando o primeiro try para os Tupis. A França virou o placar na sequência, mas o Brasil se colocou em vantagem no começo do segundo tempo com try de Felipe Sancery. No fim, o Brasil cometeu erros e a França foi cruel, marcando 3 tries para selar a classificação.

Correndo atrás do prejuízo, o Brasil fez um grande jogo e conquistou uma das mais importantes vitórias de sua história na Semifinal pelo 5º lugar, aplicando 17 x 12 sobre a forte Irlanda. Stefano, Robert e Lucas Muller correram para os tries brasileiros, muito festejados.

Porém, na decisão do 5º lugar, o Brasil novamente não se encontrou diante da Alemanha – verdadeira pedra na chuteira brasileira no XV. Stefano abriu o placar para o Brasil, mas os alemães viraram para 17 x 5. Os Tupis não se entregaram e Zé cravou um try crucial da esperança faltando 2 minutos para o término, mas a Alemanha deu um banho de água fria no Brasil logo na sequência, selando sua vitória por 24 x 12.

Os Tupis ainda ficaram de olho nos demais jogos das semifinais principais. Primeiro, o Chile venceu o Uruguai em uma partida de arrepiar, com os chilenos empatando o duelo no minuto final e virando com um drop goal já com o jogo em tempo esgotado, 17 x 14. Depois, a África do Sul despachou a França, jogando os franceses para encararem os uruguaios. Os Teros tiveram tudo para saírem vitoriosos, mas levaram o empate da França, que jogava com um homem a menos no fim, e os franceses conseguiram uma incrível vitória com o try de ouro na prorrogação, em resultado bom para o Brasil.

Na final, a África do Sul não oscilou e deu o troco sobre os chilenos, com uma merecida vitória por 21 x 05.

 

Seven Punta – Sudamérica Rugby Sevens 2018 – 1ª etapa do Circuito Sul-Americano

*Horários de Brasília

Sábado, dia 06 de janeiro

17h25 – Alemanha 12 x 21 Chile

17h47 – África do Sul 45 x 00 Paraguai

18h09 – Argentina 05 x 38 Irlanda

18h31 – Canadá 12 x 26 Colômbia

18h53 – Brasil 20 x 26 França

19h15 – Estados Unidos 12 x 22 Uruguai

19h37 – Alemanha 59 x 05 Paraguai

19h59 – África do Sul 10 x 19 Chile

20h21 – Argentina 14 x 10 Colômbia

20h43 – Canadá 05 x 33 Irlanda

21h05 – Estados Unidos 05 x 29 França

21h27 – Brasil 17 x 12 Uruguai

21h49 – Chile 33 x 12 Paraguai

22h11 – África do Sul 45 x 00 Alemanha

22h33 – Irlanda 33 x 07 Colômbia

22h55 – Canadá 22 x 26 Argentina

23h17 – Brasil 29 x 05 Estados Unidos

23h39 – França 12 x 28 Uruguai

Classificação

Grupo A: 1 Chile, 2 África do Sul, 3 Alemanha, 4 Paraguai;

Grupo B: 1 Brasil, 2 Uruguai, 3 França, 4 Estados Unidos;

Grupo C: 1 Irlanda, 2 Argentina, 3 Colômbia, 4 Canadá;

 

Domingo, dia 07 de janeiro

18h08 – Semifinal de Honra – Colômbia 10 x 07 Paraguai

18h30 – Semifinal de Honra – Estados Unidos 31 x 26 Canadá – prorrogação

18h52 – Quartas de final – Chile 17 x 10 Alemanha

19h14 – Quartas de final – Argentina 00 x 17 Uruguai

19h36 – Quartas de final – Brasil 12 x 28 França

19h59 – Quartas de final – Irlanda 07 x 31 África do Sul

20h20 – Decisão de 11º lugar – Paraguai 07 x 33 Canadá

20h42 – Final de Honra (9º lugar) – Colômbia 21 x 05 Estados Unidos

21h04 – Semifinal Bronze – Alemanha 24 x 12 Argentina

21h26 – Semifinal Bronze – Brasil 17 x 12 Irlanda

21h48 – Semifinal Ouro – Chile 17 x 14 Uruguai

22h10 – Semifinal Ouro – França 14 x 24 África do Sul

22h32 – Decisão de 7º lugar – Argentina 17 x 21 Irlanda

22h54 – Final Bronze – Brasil 12 x 24 Alemanha

23h16 – Final Prata (Decisão de 3º lugar) – Uruguai 17 x 22 França – prorrogação

23h38 – Final Ouro – Chile 05 x 21 África do Sul


Classificação da etapa

SeleçãoPontos totaisEtapa de PuntaEtapa de Viña
África do Sul442222
França361719
Uruguai301515
Chile27198
Irlanda25817
Alemanha221210
Argentina19712
Brasil17107
Colômbia853
Estados Unidos835
Canadá422
Paraguai211

 

Convocados do Brasil: André Arruda “Buda” (Desterro), Ariel Rodrigues (Jacareí), Daniel Sancery (São José), Felipe Sancery (São José), Josh Reeves (Jacareí), Lucas Muller (Desterro), Lucas Tranquez “Zé” (SPAC), Matheus Cruz (Jacareí), Matheus Daniel “Matias” (Jacareí), Moisés Duque (São José), Robert Santos (Pasteur), Stefano Giantorno (São José);

 

Foto: URU