Brasil bate Canadá e Uruguai e conquista a Taça Bronze em Mar del Plata

ARTIGO ATUALIZADO – A Seleção Brasileira Masculina de Sevens terminou em grande estilo o American Sevens de Mar del Plata. Depois de um sábado de resultados ruins, os Tupis cresceram nas disputas de domingo e garantiram o 5º lugar do torneio, com vitórias sobre a seleção de desenvolvimento do Canadá e o time de sevens principal do Uruguai, na maior vitória da história do Brasil sobre os uruguaios.

 

O sábado não foi bom para o Brasil, que largou com esperadas derrotas para Argentina (26 x 0) e para o time de desenvolvimento dos Estados Unidos (19 x 7, com Alemão fazendo o try brasileiro). O último jogo do dia opôs Brasil e Chile e a derrota dos Tupis foi pesada, 33 x 7. Os Cóndores chilenos ainda venceram os Falcons dos Estados Unidos, enquanto o Uruguai bateu os Maple Leafs canadenses.

 

Porém, o segundo dia foi de evolução brasileira. Nas quartas de final, a derrota para a África do Sul era esperada, 33 x 7, com Alemão fazendo novamente o try verde e amarelo. Mas, na Semifinal Bronze, o Brasil crescer e repetiu o feito de Viña del Mar 2015 e superou os Maple Leafs com contundência, 22 x 5. Stefano Giantorno fez seus dois primeiros tries com a camisa do sevens brasileiro, abrindo o marcador, ao passo que Moisés e Rambo completaram o marcador cruzando o in-goal para os Tupis.

 

Na Final Bronze, o Brasil encarou o rival Uruguai, que enviou a Mar del Plata um time com vários atletas principais. E os Tupis fecharam com chave de ouro a campanha conquistando a maior vitória sobre os Teros na história: 28 x 5, quebrando o jejum de vitórias sobre os uruguaios que vinha desde os Jogos Mundiais de 2013. O Uruguai fez o primeiro try da partida, mas com dois tries de Alemão, um de Andrioli e um de Tanque, todos convertidos, o Brasil selou uma grande vitória, para ir de cabeça erguida a Viña del Mar no final de semana que vem.

 

O título ficou com a Argentina, graças a um try no lance final contra a África do Sul. O Chile foi a grande sensação, alcançando o terceiro lugar com uma campanha inspiradora.

 

american sevens

Mar del Plata American Sevens – em Mar del Plata, Argentina

Grupo A: África do Sul, Canadá, Uruguai e Paraguai
Grupo B: Argentina, Brasil, Chile e Estados Unidos.

 

Sábado, dia 9 de janeiro (horários de Brasília)

Canadá 14 x 17 Uruguai
África do Sul 50 x 00 Paraguai
Estados Unidos 15 x 19 Chile
Argentina 26 x 00 Brasil
Canadá 21 x 15 Paraguai
África do Sul 45 x 05 Uruguai
Estados Unidos 19 x 07 Brasil
Argentina 31 x 14 Chile
Uruguai 52 x 00 Paraguai
África do Sul 31 x 05 Canadá
Brasil 07 x 33 Chile
Argentina 20 x 05 Estados Unidos

 

Domingo, dia 10 de janeiro

Finais

Quartas de final

Uruguai 12 x 19 Estados Unidos

Canadá 05 x 10 Chile

África do Sul 33 x 07 Brasil

Argentina 50 x 00 Paraguai

 

Semifinais Bronze

Canadá 05 x 22 Brasil

Uruguai 21 x 00 Paraguai

 

Semifinais Ouro

Estados Unidos 14 x 20 Argentina

Chile 05 x 31 África do Sul

 

Disputa de 7º e 8º lugares

Canadá 26 x 00 Paraguai

 

Final da Copa Bronze

Brasil 28 x 05 Uruguai

 

Final da Copa Prata

Estados Unidos 07 x 17 Chile

 

Final da Copa Ouro

África do Sul 14 x 17 Argentina

 

Classificação final: 1 Argentina, 2 África do Sul, 3 Chile, 4 Estados Unidos, 5 Brasil, 6 Uruguai, 7 Canadá, 8 Paraguai.

 

Brasil

Arthur Bomfim Bergo (SPAC);

Pedro Henrique da Costa Lopes (São José);

Lucas Drudi Romeu (Jacareí);

Felipe Claro Sant’Ana Silva “Alemão” (SPAC);

Lucas Rodrigues Duque “Tanque” (São José);

Moisés Rodrigues Duque (São José);

Stefano Giantorno (San Luis, Argentina);

Rodrigo Jose Andrioli (São José);

Laurent Jose Bourda Couhet (Band Saracens);

Lucas Rainho Tranquez “Zé” (SPAC);

Gustavo Barreiros de Albuquerque “Rambo” (Curitiba);

Robert Aguinaldo Tenório da Silva Santos (Pasteur);

 

Comentários