Semis da Premiership: Bath deu um banho e Saracens lavou a alma

ARTIGO COM VÍDEOS – Duas grandes semifinais da Premiership jogadas neste fim de semana. Em disputa a participação no evento majestoso que será a grande Final de 30 de maio, sábado próximo em Twickenham, Londres.

 

No primeiro jogo, o Saracens foi a Northampton enfrentar o campeão da temporada passada. Northampton Saints que se sagrou campeão na final exatamente sobre o mesmo Saracens no último lance do jogo, em um try convertido nos acréscimos da prorrogação. E hoje a história foi diferente. O Saracens jogando na casa do adversário, lavou a alma, devolveu a derrota e vai para a final.

 

Na outra semifinal, um “banho de rugby” do Bath para cima do Leicester Tigers (fato repetido nesta temporada). Jogando em seu estádio, o Recreation Ground, o Bath atropelou o visitante e não deu chances. Foi superior mesmo quando atuou com dois jogadores a menos. Isso mesmo, dois jogadores a menos entre o fim do primeiro tempo e o início do segundo tempo.

 

Agora as duas equipes se enfrentam em jogo único no templo inglês do rugby, o Estádio de Twickenham, no dia 30 de maio próximo às 9h30min.

 

 

Saracens devolve derrota da final do ano passado e vai à final

 

Saracens foi a Northampton e venceu o Northampton Saints em um jogo equilibrado e cheio de altos e baixos. As equipes disputaram o placar ponto a ponto durante todo o jogo e se revezavam nos momentos de concentração e de sua falta.

 

O Saracens promoveu a volta de Owen Farrell como titular em um jogo duro (contra o Welsh ele jogou, mas o Welsh foi o responsável pela pior campanha da história da Premiership). E Farrell mostrou porque tem a confiança de Lancaster na seleção… Jogou como gente grande. Trabalhou bem distribuindo as jogadas e chutando bem aos postes, perdendo apenas um dos oito chutes que realizou na partida.

 

Logo aos 2 minutos, em uma bela jogada individual, David Strettle anotou o primeiro try da partida abrindo o placar para o Saracens. Try convertido por Owen Farrell. Dez minutos depois, em uma blitz do ataque do Saints, foi marcado um penalty-try que foi convertido por Stephen Myler. Aos 13 minutos, o placar assinalava um empate em 7. Daí até o fim do primeiro tempo, aconteceu o revezamento de altos e baixos das equipes, com as defesas mantendo os ataques longe das linhas dos insolas, mas cometendo penalidades algumas vezes. Nestas vezes, Farrell, para o time londrino, e Myler, para o time da casa, convertiam penalidades encerrando a primeira etapa em novo empate, desta vez em 13.

 

A segunda etapa começou com a equipe da casa, empurrada pela torcida, pressionando e logo aos 4 minutos, um penal cobrado por Myler proporcionou aos Saints a virada no placar. Saints lideravam por 16 x 13. Três minutos depois, em uma formação volante, os Saracens entraram no ingoal do time da casa e Jamie George anotou o try para a equipe londrina e Farrell converteu. Sarries novamente à frente. Pouco depois, outro penal para os Sarries e Farrell ampliou a vantagem para 23 x 16 aos 13 minutos da segunda etapa. Era uma alternância de pontuação frenética que ainda contou com o try de Tom Wood para os Saints aos 17 minutos. Por não ter sido convertido, já que Myler desperdiçou o chute, o time da casa perdeu a chance de empatar a partida. Aos 21 minutos, outro penal para os Sarries deu a vantagem que eles manteriam até quase o fim da partida.

 

Aos 37 minutos da segunda etapa, mais um penal sacramentaria o placar para os visitantes e de nada adiantou o penal cobrado por Myler no minuto final, já que os Saints não conseguiram manter a bola nos acréscimos na tentativa de anotar um try para virar a partida em seu final. Placar final: Saints 24 x 29 Sarries.

 

Com a vitória o Saracens vai à sua segunda final consecutiva da Premiership e o Saints perdem a chance de manter o troféu em seu domínio.

 

 

 

 

Bath impõe nova derrota de 4 dezenas ao maior campeão da Premiership e vai à final

 

Pela segunda vez nesta temporada, Bath derrota o Leicester Tigers por mais de 40 pontos em seu próprio solo. Pela terceira rodada em setembro, o Bath havia vencido o Tigers por surpreendentes 45 x 0 e este era o maior placar entre as equipes. A diferença permanece a maior, mas o número mais alto agora é o placar de hoje, 47 x 10. O trocadilho é antigo, mas é merecido: realmente foi um “banho de rugby”que o Bath proporcionou hoje aos seus torcedores. Com um hat-trick de Matt Banahan e a precisão de George Ford nos chutes, a supremacia do Bath ficou evidente, mesmo quando a equipe jogou com dois jogadores a menos entre o fim do primeiro tempo e o início do segundo.

 

Bath iniciou o jogo mostrando realmente que era o dono da casa: logo no primeiro minuto Banahan já anotava o primeiro try da partida que Ford converteu. É como se o jogo começasse já 7 x 0 para o Bath. Logo após, nos próximos 10 minutos, Freddie Burns perdeu duas penalidades, o que pode ter ajudado ao Leicester a perder um pouco do controle emocional na partida.

 

Somente aos 23 minutos que o Leicester conseguiu pontuar e foi em um penal convertido por Burns. Mas nem deu tempo de respirar, no minuto seguinte, Banahan, novamente anotou um novo try e ampliou para o Bath. E Ford converteu. Aos 29 minutos, outro try. Agora Kyle Eastomond anotou e Ford converteu.

 

Aos 32 e aos 33 minutos, dois jogadores do Bath foram enviados para o banco por 10 minutos. Amarelo para eles: Anthony Watson e Leroy Houston. Com isso, Leicester Tigers aproveitou um pouco e anotou seu try na partida, convertido por Myler. Fim da primeira etapa: Bath 21 x 10 Tigers.

 

Logo na volta da segunda etapa, aos 2 minutos, Burns perde novo penal e aos 5, Tommy Bell, que tinha acabado de entrar, também perdeu. A partir daí, viu um pequeno momento de equilíbrio entre as equipes, graças às defesas melhorarem seu posicionamento, até os 23 minutos. Peter Stringer anotou o try e Ford converteu. O banho estava se desenhando. Enquanto isso, o ataque do Leicester mal chegava ao ingoal do Bath. E daí para o fim do jogo, mais três tries, um de Ford para coroar seu trabalho no jogo, um de Banahan e outro de Watson. Os dois últimos, nos cinco minutos finais do jogo. Apenas o próprio try, Ford não converteu. Placar final: Bath 47 x 10 Leicester Tigers.

 

Com o resultado, o Bath finalmente chega à final após um bom planejamento que vem acontecendo desde 2013, coincidentemente desde que George Ford deixou o Leicester para se juntar ao Bath. E neste ano, repetindo o ano passado, não teremos o Leicester Tigers na final na Premiership.

 

 

 

 

AvivaPremiershipLogo

 

Aviva Premiership – Campeonato Inglês

Semifinais

 

Northampton Saints copy copy   24   versus copiar  29   Saracens logo

Northampton Saints 24 x 29 Saracens – Franklin’s Gardens, em Northampton

 

 

 

Bath copy copy  47  versus copiar  10    Leicester Tigers copy

Bath 47 x 10 Leicester Tigers – Recreation Ground, em Bath

 

 

 

FINAL – Twickenham, Londres – 30 de maio às 09:30

 

Bath copy copy   versus copiar   Saracens logo

Comentários