Foto: Six Nations

Tempo de leitura: 11 minutos

ARTIGO ATUALIZADO – O Six Nations está de volta, mas ameaçado pelo coronavírus. O jogo entre Irlanda e Itália já foi postergado por conta da crise do coronavírus na Itália e poderá inclusive atrapalhar a definição do campeão da competição, pois ainda não tem data para ser realizado.

De todo modo, com transmissão ao vivo da ESPN, as outras duas partidas serão realizadas normalmente, com Inglaterra e Gales fazendo clássico crucial para as ambições de ambos, no sábado, enquanto Escócia e França duelam no domingo, com a França defendendo a liderança e a invencibilidade. É a penúltima rodada do Six Nations!

 

- Continua depois da publicidade -

Inglaterra encara Gales para seguir sonhando

O clássico britânico entre Inglaterra e Gales ganhou ares de decisão, pois os ingleses precisam de todo modo da vitória para seguirem com chances de serem campeões.

Para a partida em Twickenham, o técnico da Inglaterra, Eddie Jones, fez duas trocas com relação ao XV titular que derrotou a Irlanda na rodada passada. Anthony Watson está de volta na ponta, recuperado de lesão, tomando o lugar de Jonathan Joseph, ao passo que o terceira linha Mark Wilson ganhou vaga para jogar ao lado de Tom Curry e Courtney Lawes, pelas ausências de Ludlam e Underhill, em uma composição que gera questionamentos.

Por sua vez, Gales, com duas derrotas, já sabe que não será campeão, mas sua rivalidade com a Inglaterra é imensa e motiva. O treinador Wayne Pivac comemorou os retornos do terceira linha Josh Navidi e do ponta Liam Williams, recuperados de lesões. Williams é muito bem vindo por conta da perda por lesão de Josh Adams, ao passo que Navidi deixará Faletau no banco. Com isso, a terceira linha galesa terá Navidi ao lado de Moriarty e Tipuric, numa formação que já deixa a Inglaterra preocupada, pois Gales pleiteia seriamente o domínio no breakdown.

Por outro lado, Gales terá Tomos Williams de 9 ao lado de Dan Biggar (10) e Hadleigh Parkes (12), contra a formação padrão inglesa de Ben Youngs (9), George Ford (10 ) e Owen Farrell (12), que tem mais potencial de render do que o conjunto vermelho. Na camisa 13, a Inglaterra também leva vantagem, no embate de Manu Tuilagi contra Nick Tompkins, ao passo que Gales tem confiança na volta da boa forma de seu fullback Leigh Halfpenny em confronto com Elliot Daly. A terra ainda irá tremer na segunda linha entre Maro Itoje e Alun Wyn Jones e enquanto Gales tem números superiores nas formações fixas, a Inglaterra é superior até aqui em metros corridos, turnovers ganhos e tackles dominantes. Portanto, nomes como Itoje e Alun Wyn certamente estarão no centro das estatísticas que deverão definir o embate.

França busca defender liderança

França e Escócia ainda duelarão em Edimburgo no domingo, em embate crucial para os franceses, que lutam para se manterem na liderança invicta da competição.

Para vencer em solo escocês pela primeira vez desde 2014, a França teve suas mexidas em seu XV titular, com destaque para o retorno do ponta artilheiro Damian Penaud, recuperado de lesão, tomando vaga de Teddy Thomas. Já o primeiro linha veterano Jefferson Poirot, destaque na Copa do Mundo, finalmente teve uma chance sob comando do treinador Fabien Galthié, entrando no lugar do lesionado Baille.

Com o Six Nations cogitando também postergar o duelo entre Itália e Inglaterra da próxima rodada, a França sabe que o Grand Slam (isto é, vencer todos os seus jogos) é a única forma de assegurar o título já, sem depender de uma incerta espera pela realização dos jogos envolvendo a Itália (já que a crise do coronavírus segue sem prazo para acabar). Os Bleus não são campeões europeus desde 2010 e o título é muito esperado na França.

Já a Escócia não pensa em título, mas o técnico Gregor Townsend está sob pressão e, apesar da última vitória sobre a Itália, os escoceses precisam de um bom resultado para encontrarem paz real que propicie a continuidade do atual trabalho. Townsend fez 3 trocas em seu XV titular, sendo todas no pack: o hooker Fraser Brown ganha vaga de McInally, ao passo que o segunda linha Grant Gilchrist e o oitavo Nick Haining, nos postos de Skinner e Bradbury. Apesar de jogar em casa, a Escócia não é favorita, com a França tendo até o momento se provado superior em todos os setores.

 

Amplo favoritismo inglês e francês no feminino

O Women’s Six Nations terá uma rodada que dificilmente apresentará surpresas. Somente uma catástrofe impediria a líder Inglaterra de derrotar em casa (no estádio do Harlequins) Gales, ao passo que a França é ampla favorita visitando a Escócia. O duelo entre Irlanda e Itália foi postergado por conta do coronavírus.

Entre as mulheres, o grande destaque é o início das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2021, com a Holanda recebendo a Rússia. Holandesas, russas e espanholas fazem um triangular que definirá a seleção que se somará a irlandesas, escocesas e italianas na fase principal das Eliminatórias na Europa.

 

Volta o “Six Nations B” com briga dramática por posições

No Rugby Europe Championship, o “Six Nations B”, a ação retorna com um clássico decisivo na luta contra o rebaixamento entre Rússia e Romênia, que vivem momento ruim, Ambos venceram na rodada passada, mas ainda seguem nas duas últimas posições e precisam provar que podem mais.

Enquanto isso, a Espanha busca reabilitação da derrota da rodada passada para os romenos encarando a Bélgica, em Bruxelas, na reedição do jogo polêmico das Eliminatórias para o Mundial 2019. Jogo que promete ser duro.

Já a líder e invicta Geórgia encara Portugal, que inovou mandando a partida em Paris, para aproveitar a comunidade de luso descendentes. Os Lobos portugueses querem dar um passo adiante neste ano de crescimento e buscam uma vitória sobre os georgianos que não ocorre desde 2005.

Por fim, pelo Rugby Europe Trophy (o “Six Nations C”), a Holanda receberá a Lituânia e, se vencer, colocará uma mão na taça da competição. Os holandeses são amplos favoritos.

 

Guinness Six Nations

Sábado, dia 07 de março

versus copiar

13h45 – Inglaterra x Gales, em Londres – ESPN2 AO VIVO

Árbitro: Ben O’Keefe (Nova Zelândia)

Histórico: 134 jogos, 63 vitórias da Inglaterra, 59 vitórias de Gales e 12 empates. Último jogo: Gales 13 x 06 Inglaterra, em 2019 (amistoso);

Inglaterra: 15 Elliot Daly, 14 Anthony Watson, 13 Manu Tuilagi, 12 Owen Farrell (c), 11 Jonny May, 10 George Ford, 9 Ben Youngs, 8 Tom Curry, 7 Mark Wilson, 6 Courtney Lawes, 5 George Kruis, 4 Maro Itoje, 3 Kyle Sinckler, 2 Jamie George, 1 Joe Marler;

Suplentes: 16 Luke Cowan-Dickie, 17 Ellis Genge, 18 Will Stuart, 19 Joe Launchbury, 20 Charlie Ewels, 21 Ben Earl, 22 Willi Heinz, 23 Henry Slade;

Gales: 15 Leigh Halfpenny, 14 George North, 13 Nick Tompkins, 12 Hadleigh Parkes, 11 Liam Williams, 10 Dan Biggar, 9 Tomos Williams, 8 Josh Navidi, 7 Justin Tipuric, 6 Ross Moriarty, 5 Alun Wyn Jones (c), 4 Jake Ball, 3 Dillon Lewis, 2 Ken Owens, 1 Rob Evans;

Suplentes: 16 Ryan Elias, 17 Rhys Carre,18 Leon Brown, 19 Aaron Shingler, 20 Taulupe Faletau, 21 Rhys Webb, 22 Jarrod Evans, 23 Johnny McNicholl;

 

Domingo, dia 08 de março

versus copiar

12h00 – Escócia x França, em Edimburgo – ESPN2 AO VIVO

Árbitro: Paul Williams (Nova Zelândia)

Histórico: 95 jogos, 55 vitórias da França, 37 vitórias da Escócia e 3 empates. Último jogo: Escócia 17 x 14 França, em 2019 (amistoso);

Escócia: 15 Stuart Hogg (c), 14 Sean Maitland, 13 Chris Harris, 12 Sam Johnson, 11 Blair Kinghorn, 10 Adam Hastings, 9 Ali Price, 8 Nick Haining, 7 Hamish Watson, 6 Jamie Ritchie, 5 Grant Gilchrist, 4 Scott Cummings, 3 Zander Fagerson, 2 Fraser Brown, 1 Rory Sutherland;

Suplentes: 16 Stuart McInally, 17 Allan Dell, 18 Willem Nel, 19 Sam Skinner, 20 Magnus Bradbury, 21 George Horne, 22 Duncan Weir, 23 Kyle Steyn;

França: 15 Anthony Bouthier, 14 Damian Penaud, 13 Virimi Vakatawa, 12 Arthur Vincent, 11 Gael Fickou, 10 Romain Ntamack, 9 Antoine Dupont, 8 Grégory Alldritt, 7 Charles Ollivon (c), 6 François Cros, 5 Paul Willemse, 4 Bernard Le Roux, 3 Mohamed Haouas, 2 Julien Marchand, 1 Cyril Baille;

Suplentes: 16 Camille Chat, 17 Jean-Baptiste Gros, 18 Demba Bamba, 19 Romain Taofifenua, 20 Dylan Cretin, 21 Baptiste Serin, 22 Matthieu Jalibert, 23 Thomas Ramos;

 

 SeleçãoJogosPontos
Inglaterra413
França413
Escócia410
Irlanda39
Gales47
Itália30
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

 

Women’s Six Nations

Sábado, dia 07 de março

versus copiar

09h05 – Inglaterra x Gales, em Londres – Watch ESPN AO VIVO

Árbitra: Amber McLachlan (Austrália)

Histórico: 36 jogos, 34 vitórias da Inglaterra e 2 vitórias de Gales. Último jogo: Gales 12 x 51 Inglaterra, em 2019 (Women’s Six Nations);

 

versus copiar

16h45 – Escócia x França, em Glasgow – Watch ESPN AO VIVO

Árbitra: Sara Cox (Inglaterra)

Histórico: 26 jogos, 21 vitórias da França e 5 vitórias da Escócia. Último jogo: França 41 x 10 Escócia, em 2019 (Women’s Six Nations);

 

 SeleçãoJogosPontos
Inglaterra419
França311
Irlanda39
Itália24
Escócia21
Gales41
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

 

Rugby Europe Championship

Sábado, dia 07 de março

versus copiar

09h00 – Rússia x Romênia, em Krasnodar – Rugby Europe TV AO VIVO

Árbitro: Dan Jones (Gales)

Histórico: 23 jogos, 16 vitórias da Romênia, 6 vitórias da Rússia e 1 empate. Último jogo: Romênia 22 x 20 Rússia, em 2019 (Rugby Europe Championship);

 

versus copiar

11h00 – Bélgica x Espanha, em Bruxelas – Rugby Europe TV AO VIVO

Árbitro: Sean Gallagher (Irlanda)

Histórico: 17 jogos, 14 vitórias da Espanha, 2 vitórias da Bélgica e 1 empate. Último jogo: Espanha 47 x 09 Bélgica, em 2019 (Rugby Europe Championship);

 

versus copiar

12h00 – Portugal x Geórgia, em Paris – Rugby Europe TV AO VIVO

Árbitro: Ben Blain (Escócia)

Histórico: 20 jogos, 14 vitórias da Geórgia, 4 vitórias de Portugal e 2 empates. Último jogo: Portugal 03 x 29 Geórgia, em 2016 (Rugby Europe Championship);

 

 SeleçãoJogosPontos
Geórgia419
Portugal49
Espanha49
Rússia48
Bélgica47
Romênia45
- Vitória com 3 ou mais tries de diferença = 5 pontos;
- Vitória com menos de 3 tries de diferença = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota por 5 pontos ou menos pontos = 1 ponto; -

- Último colocado em 2019 = Disputa de Repescagem contra o Rebaixamento contra o campeão do Rugby Europe Trophy;

 

Rugby Europe Trophy

Sábado, dia 07 de março

versus copiar

11h00 – Holanda x Lituânia, em Amsterdã – Rugby Europe TV AO VIVO

Árbitro: João Costa (Portugal)

Histórico: 5 jogos, 4 vitórias da Holanda e 1 vitória da Lituânia. Último jogo: Lituânia 03 x 50 Holanda, em 2019 (Rugby Europe Trophy);

 

 SeleçãoJogosPontos
Países Baixos (Holanda)521
Suíça514
Ucrânia511
Polônia59
Alemanha58
Lituânia54
- Vitória com 3 ou mais tries de diferença = 5 pontos;
- Vitória com menos de 3 tries de diferença = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota por 5 pontos ou menos pontos = 1 ponto

- Campeão - classificado à Repescagem de Promoção contra o último colocado do Rugby Europe Championship (1ª divisão);
- Último colocado - Rebaixado à Conference 1 (3ª divisão);

 

Rugby Europe Women’s Championship – Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2021

Sábado, dia 07 de março

versus copiar

08h00 – Holanda x Rússia, em Amsterdã – Rugby Europe TV AO VIVO

Árbitra: Aurelie Groizeleau (França)

Histórico: 5 jogos, 4 vitórias da Holanda e 1 vitória da Rússia. Último jogo: Holanda 22 x 17 Rússia, em 2016 (Rugby Europe Women’s Championship);