Foto: Bruno Ruas

ARTIGO COM VÍDEOS – A Copa do Mundo só está no começo e logo dois dos grandes favoritos ao título já se enfrentaram. Neste sábado, Yokohama recebeu All Blacks e Springboks – Nova Zelândia e África do Sul – pelo Grupo B e o jogo entregou o prometido em termos de emoção, com os neozelandeses vencendo por 23 x 13. Como esperado, os dois times sabiam que o jogo não era decisivo, mas o comprometimento com a partida já estava óbvio com uma haka “Kapa O Pango” de tirar o fôlego.

O jogo foi parelho, com leve superioridade sul-africana em termos de posse de bola e território, mas com os Springboks pecando na indisciplina – algo ressaltado pelo técnico Rassie Erasmus ao final do jogo. Faf De Klerk, o motor do time sul-africano, também esteve longe de seu melhor. Os dois times ainda tiveram uma taxa de acertos de tackles baixa, contribuindo para os momentos agudos ofensivos dos dois lados.

O placar foi aberto logo no início com penal de Handré Pollard para a África do Sul o próprio Pollard teve chance de aumentar com novo penal, mas acertou a trave. Richie Mo’unga respondeu com penal aos 22′ para os neozelandeses, logo após Mapimpi salvar os sul-africanos de try certo de Mo’unga (que aproveitou erro de passe de Faf de Klerk), mostrando-se confiável nos arremates.

- Continua depois da publicidade -

O momento foi bem aproveitado pelos All Blacks e, aos 23′, Mo’unga desferiu belo chute a Sevu Reece, que disparou e, na sequência, Beauden Barrett achou o espaço pela defesa verde, servindo George Bridge para o try. Mo’unga e Barrett bem conectados na partida de hoje.

Não demorou muito para os neozelandeses conquistarem mais um try, com a defesa sul-africana batendo cabeça aos 26′ (dando a impressão de ter acusado golpe do primeiro try) e Lienert-Brown varou a linha para servir Scott Barrett para o segundo try. Mo’unga ainda teve chance de aumentar, mas desperdiçou um último penal. 17 X 03 no intervalo.

Na segunda etapa, os Springboks se recolocaram em seu plano de jogo e logo capitalizaram com try aos 47′ de Piet-Steph Du Toit, em jogada que começou com Cheslin Kolbe entortando a defesa kiwi e com os All Blacks, ao tentarem contra atacar, sofrendo um turnover punido por Du Toit, que visualizou espaço aberto por Laulala na base do ruck.

Os Boks cresceram e, aos 52′, tiveram tudo para o segundo tempo, com Vermeulen achando o espaço para De Klerk disparar e servir Le Roux, que não conseguiu encaixar o passe final para Kolbe. Ainda assim, os sul-africanos capitalizaram em nova descida ao ataque, com Pollard chutando drop goal aos 58′.

A pressão voltou a estar contra os All Blacks, mas os neozelandeses souberam lidar com a situação e foram perfeitos ao conquistarem penais decisivos contra os Boks na reta final do jogo, com Mo’unga, aos 66′, e Beauden Barrett, aos 71′. Os sul-africanos ainda buscaram ao menos o bônus, mas não conseguiram encaixar os pontos necessários – e fim de papo.

A África do Sul encara a Namíbia no dia 28 e a Nova Zelândia volta a campo somente no dia 2 de outubro contra o Canadá.

23versus copiar13

Nova Zelândia 23 x 13 África do Sul, em Yokohama

Árbitro: Jérôme Garcès (França)

Assistentes: Romain Poite (França) e Karl Dickson (Inglaterra) / TMO: Graham Hughes (Inglaterra)

Nova Zelândia

Tries: Bridge e Scott Barrett

Conversões: Mo’unga (2)

Penais: Mo’unga (3)

15 Beauden Barrett, 14 Sevu Reece, 13 Anton Lienert-Brown, 12 Ryan Crotty, 11 George Bridge, 10 Richie Mo’unga, 9 Aaron Smith, 8 Kieran Read (c), 7 Sam Cane, 6 Ardie Savea, 5 Scott Barrett, 4 Sam Whitelock, 3 Nepo Laulala, 2 Dane Coles, 1 Joe Moody;

Suplentes: 16 Codie Taylor, 17 Ofa Tu’ungafasi, 18 Angus Ta’avao, 19 Patrick Tuipulotu, 20 Shannon Frizell, 21 TJ Perenara, 22 Sonny Bill Williams, 23 Ben Smith;

África do Sul

Try: Du Toit

Conversões: Pollard (1)

Penal: Pollard (1)

Drop goal: Pollard (1)

15 Willie le Roux, 14 Cheslin Kolbe, 13 Lukhanyo Am, 12 Damian de Allende, 11 Makazole Mapimpi, 10 Handré Pollard, 9 Faf de Klerk, 8 Duane Vermeulen, 7 Pieter-Steph du Toit, 6 Siya Kolisi (c), 5 Franco Mostert, 4 Eben Etzebeth, 3 Frans Malherbe, 2 Malcolm Marx, 1 Steven Kitshoff;

Suplentes: 16 Bongi Mbonambi, 17 Tendai Mtawarira, 18 Trevor Nyakane, 19 RG Snyman, 20 Francois Louw, 21 Herschel Jantjies, 22 Frans Steyn, 23 Jesse Kriel;

 

 PaísApelido/SímboloJogosPontos
Grupo A
JapãoBrave Blossoms419
IrlandaShamrock (Trevo)416
EscóciaThistle (Cardo)411
SamoaManu Samoa45
RússiaMedvedi (Ursos)40
Grupo B
Nova ZelândiaAll Blacks416
África do SulSpringboks415
ItáliaGli Azzurri412
NamíbiaWelwitschias42
CanadáCanucks42
Grupo C
InglaterraRed Rose (Rosa)417
FrançaLes Bleus415
ArgentinaLos Pumas411
Tonga'Ikale Tahi46
Estados UnidosEagles40
Grupo D
GalesDragons (Dragões)419
AustráliaWallabies416
FijiFlying Fijians47
GeórgiaLelos45
UruguaiLos Teros44