Notícia quente vinda da Nova Zelândia. O jornal New Zealand Herald revelou o plano que está avançando de criação de uma nova Liga Mundial em 2020.

As negociações para uma liga anual envolvendo as principais seleções do mundo e amalgamando Six Nations e Rugby Championship vem ganhando destaque no noticiário, mas até então a liderança do World Rugby (a federação internacional) propunha que tal liga fosse aberta, com sistema de rebaixamento e promoção.

A nova proposta que ganhou força exclui a possibilidade de promoção e rebaixamento. Com isso, a Liga seria restrita a 12 países: Inglaterra, Gales, Escócia, Irlanda, França, Itália (do Six Nations), Nova Zelândia, Austrália, África do Sul, Argentina e os novatos Japão e Estados Unidos (que passariam a integrar o Rugby Championship).

 

- Continua depois da publicidade -

The Rugby Championship expandido e Six Nations inalterado

O Six Nations não sofrerá nenhuma mudança com a nova Liga, mas o Rugby Championship será expanddo.

A competição do Hemisfério Sul passaria a contar em 2020 com Japão e Estados Unidos, somando-se a Nova Zelândia, Austrália, África do Sul e Argentina. Isso significa que a competição, se confirmada oficialmente, deverá ser idêntica ao Six Nations, com os times se enfrentando uma vez ao longo de 5 rodadas.

 

Como funcionaria a Liga?

A Liga seria disputada com todas as 12 seleções se enfrentando uma vez, com as partidas do Six Nations e do Rugby Championship valendo pela Liga. Os 6 jogos restantes, isto é, as partidas opondo os times do Six Nations aos times do Rugby Championship, seriam realizados em julho (3 partidas na casa dos times do Rugby Championship) e novembro (3 partidas na casa dos times do Six Nations). Os 4 primeiros colocados ainda fariam semifinais e final, em sede neutra, entre o fim de novembro e o início de dezembro no Hemisfério Norte;

O acordo deverá render entre 40 e 50 milhões de reais para cada uma das 12 seleções por ano e deverá valer por 10 anos, sem alteração nas equipes, de acordo com o jornal neozelandês.

Não está claro ainda, mas a competição não deverá ocorrer em anos de Copa do Mundo.

 

Sintetizando:

  • 12 equipes, com todas contra todas, ao longo de 11 rodadas:
    • 5 rodadas com os europeus se enfrentando (Six Nations), entre fevereiro e março;
    • 3 rodadas com europeus visitando os times dos demais continentes, em julho;
    • 5 rodadas com os times dos demais continentes se enfrentando (Rugby Championship), entre agosto e outubro;
    • 3 rodadas com os europeus recebendo os times dos demais continentes, em novembro;
  • 4 primeiros colocados jogando semifinais e final, em sede neutra no Hemisfério Norte, entre o fim de novembro e o começo de dezembro;

 

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Agustin Pichot não aprova esse plano da Liga Mundial, ele mesmo comentou no twitter. Esse modelo não resolve o problema das nações emergentes, só torna ainda mais difícil uma seleção Tier 2 jogar contra um dos grandes fora da copa do mundo. As ilhas do Pacífico, que eram o principal foco da liga, foram excluídas mais uma vez dos planos