Jogo da Top League japonesa. Foto: Panasonic Wild Knights

O futuro do Super Rugby segue sendo discutido. As restrições nas viagens internacionais por conta da pandemia se tornaram empecilho para o futuro a curto prazo da liga que reúne franquias de Nova Zelândia, Austrália, África do Sul e Argentina.

Originalmente, o formato do Super Rugby em 2021 contaria com 14 times que jogariam no sistema de todos contra todos. O ano seria marcaria a saída definitiva do Japão da competição, com a exclusão do Sunwolves. Porém, é sabido que australianos e neozelandeses têm interesse na aproximação com o rugby japonês, por ser um mercado em crescimento para o esporte e por estar em fuso horário favorável para a região.

O jornal australiano Sydney Morning Herald publicou em reportagem exclusiva que uma das propostas para 2021 em discussão na SANZAAR (a entidade que governa o Super Rugby) envolve a Top League, a liga japonesa. O Super Rugby operaria uma primeira fase com competições nacionais e apenas as finais envolveriam jogos internacionais.

O Japão vem discutindo a criação de uma nova liga nacional 100% profissional, mas que poderá ser adiada para 2022 ou replanejada.

- Continua depois da publicidade -