Kobelco Steelers vence mais uma mesmo sem Carter em campo. Foto: Nagaoka/JRFU

ARTIGO COM VÍDEOS – Hora de falar do Campeonato Japonês!

A rodada foi aberta com o Yamaha Júbilo vencendo o Toshiba Brave Lupus por 27 a 7. Jone Naikabula trabalhou a jogada na ponta direita para habilitar Coenraad Van Wyk para o único try da equipe visitante. Os vermelhos pararam de pontuar após a conversão de Mike Harris. O restante do certame foi dominado pelos azuis que marcaram quatro tries com Hino, Gerrie Labschagne e Matt Mcgahan. Os forwards tiveram um papel de destaque nesta boa vitória já que os tries foram oriundos de mauls e scrums bem executados.

Os cavaleiros selvagens não tomaram conhecimento do Honda Heat, em jogo marcado pela chuva e vento. Alguns erros de passe e domínio da oval foram cruciais, mas nada que atrapalhasse o show da equipe da Panasonic. Os tries marcados pelos Wild Knights foram marcados por Daniel Heenan, dobradinhas de Harold Vorster e Atsushi Sakate, Ryuji Noguchi e Yuji Shimogama. O placar final foi de 41 a 12.

Há cinco anos, no dia 22 de junho de 2013, Junior Poluleuligaga criou polêmica ao fazer um try para a seleção de Samoa contra a África do Sul, oriundo de uma formação de lineout, sem participar da formação do lateral. Dois anos após, Richie Mccaw repetiu tal façanha para os All Blacks contra a mesma vítima, os Springboks. E foi justamente um sul africano, que também veste a verde e ouro, que resolveu tentar o “truque” contra a defesa dos Sanix Blues. Jason Jenkins fez o try oportunista para abrir o placar para o Toyota Verblitz que atropelou os Azuis de Munakata por 52 a 7.

- Continua depois da publicidade -

Acima dos Verblitz na classificação da conferência vermelha só há o líder Kobelco Steelers. Sem contar com Dan Carter a equipe de Adam Ashley Cooper marcou 12 tries na vitória por 74 a 10 contra os Red Dolphins.

O Suntory Sungoliath recebeu o Toyota Shuttles e venceu por 35 a 24. Os amarelos não tiveram moleza e foram envolvidos em vários momentos. Sam Greene, dos shuttles, agora é artilheiro da competição com 48 pontos.

Os Spears fizeram um bom segundo tempo e garantiram a vitória sobre os Black Rams por 22 a 16. Já os Eagles voltam a sonhar com a classificação após vitória contra os Red Sparks por 43 a 24.

Apesar do susto na reta final do jogo, os Green Rockets seguraram a vitória contra os Arcs. Se não fossem os chutes desperdiçados por Garth April para a equipe auriazul, o NTT Shining Arcs sairia vencedor deste certame que terminou em 34 a 31.

 

Top League – Campeonato Japonês 2018

Blues 07 x 52 Verblitz

Sungoliath 35 x 24 Shuttles

Green Rockets 34 x 31 Shining Arcs

Steelers 74 x 10 Red Dolphins

Heat 12 x 41 Wild Knights

Jubilo 27 x 07 Brave Lupus

Spears 22 x 16 Black Rams

Eagles 43 x 24 Red Sparks

ClubePrefeituraJogosPontos
Grupo A
Kobelco SteelersKobe730
Toyota VerblitzToyota726
Suntory SungoliathTóquio726
NTT Shining ArcsChiba719
NEC Green RocketsChiba714
Toyota Industries ShuttlesNagoya712
Hino Red DolphinsTóquio76
Munakata Sanix BluesMunakata 70
Grupo B
Yamaha JubiloShizuoka728
Panasonic Wild KnightsGunma727
Kubota SpearsChiba723
Ricoh Black RamsTóquio720
Honda HeatSuzuka714
Toshiba Brave LupusTóquio712
Canon EaglesTóquio712
Coca-Cola West Red SparksFukuoka70
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por 7 pontos ou menos de diferença = 1 pontos extra;

- 4 primeiros colocados de cada grupo vão às quartas de final;