O Six Nations retorna neste fim de semana com jogos decisivos por sua penúltima rodada. O ponteiro Gales entra primeiro em campo em visita à Escócia, enquanto a vice líder Inglaterra recebe a lanterna Itália, ambos no sábado. No domingo, a terceira colocada Irlanda duela em casa com a quarta França.

Se Gales vencer seu jogo e Inglaterra e Irlanda forem derrotadas o título já será dos galeses.

 

Gales na busca pelo título

- Continua depois da publicidade -

Gales já acumula um recorde de 12 vitórias consecutivas e poderá chegar à 13ª nesse sábado quando visita a Escócia em dérbi celta. Os galeses poderão ser campeões e a motivação não faltará para o time do técnico Warren Gatland, que efetuou somente uma troca no seu XV titular que venceu a Inglaterra duas semanas atrás: Adam Beard entrou na segunda linha ganhou a vaga do lesionado Cory Hill.

Já a Escócia quer muito uma vitória em casa sobre o líder para colocar a cabeça no lugar após insucessos recentes e voltar a ficar otimista sobre o Mundial. O técnico Gregor Townsend celebrou o retorno de atletas recuperados de lesões, o que tornará o Cardo mais forte para a reta final. WP Nel é a importante novidades para reforça a primeira linha, que vinha debilitada, ao passo que Hamish Watson no banco também é motivo de empolgação para a terceira linha. Para buscar dar novo fôlego ao time, Townsend tocou o experiente scrum-half Laidlaw por Ali Price e celebrou o retorno do abertura Finn Russell, mas manteve Pete Horne no time, agora como centro. Darcy Graham na ponta é novidade, enquanto Blair Kinghorn seguirá com a camisa 15, já que Hogg continua lesionado.

A volta de Russell colocará muita pressão sobre o camisa 10 galês Anscombe, que ainda não convenceu por completo na posição – e é pressionado por Biggar na reserva. O fundo de campo dos Dragõers impressiona com Liam Williams de 15, North e Josh Adams nas pontas, Parkes e Jonathan Davies nos centros, que colocarão especial pressão sobre Grigg e Horne, que foram contestados na última derrotada escocesa. Mas a maior preocupação dos azuis segue no jogo de contato, onde Gales tende a ser superior, ainda mais com uma terceira linha com a qualidade de Moriarty, Navidi e Tipuric, apoiados pelo veterano sempre sólido nos lateral Alun Wyn Jones. A entrada de Strauss de oitavo na Escócia e o papel de Jonyn Fray serão cruciais no embate com os galeses, mas ainda assim deixam o torcedor escocês preocupado.

Porém, se Gales mostrou solidez defensiva e pragmatismo, a Escócia tem finalizadores de qualidade e espera encontrar o caminho entre a defesa vermelha. De qualquer forma, favoritismo galês.

 

Inglaterra contra Itália

Apenas um time no Six Nations jamais perdeu da Itália: é a Inglaterra. Em casa, a tarefa parece ainda mais tranquila para os comandados do técnico Eddie Jones, que fez 5 trocas no elenco após a derrota para os galeses. Cokanasiga ganhou uma chance na ponta, ao passo que Ben Te’o é arma no centro para offloads e quebras de linha, ainda mais jogando ao lado de Manu Tuilagi – o que significa que a Itália terá muito trabalho para segurar a física e potente linha inglesa. Ellis Genge é a novidade de pilar, ao passo que Brad Shields ganhou vaga na asa.

Conor O’Shea, técnico da Itália, celebrou o retorno do capitão e oitavo Sergio Parisse e colocará em campo sua terceira linha ideal com Braam Steyn e Sebastian Negri, que levarão trabalho ao time inglês no breakdown, onde a Itália espera arrancar alguma vantagem. A outra novidade nos avançados é o hooker Luca Bigi, no lugar do veterano Ghiraldini. Tito Tebaldi e Tommaso Allan seguem como esperança de uma Itália perigosa com a bola em mãos.

A Itália irá a Londres com uma terrível série de 20 derrotas consecutivas no Six Nations, mas enquanto isso seu rugby doméstico vem melhorando com a campanha histórica do Benetton Treviso no PRO14, que oferece esperanças aos Azzurri. Mas nesse sábado o favoritismo é total do lado da Inglaterra, que é superior como um todo e não deverá baixar a guarda na reta final do Six Nations.

 

Irlanda e França farão outro jogão

No domingo, a Irlanda irá a campo agarrada a um fio de esperança de ainda ser campeã do Six Nations. Para isso, o Trevo precisará da maior vitória possível sobre a França, que mostrou evolução ao vencer a Escócia na rodada passada. Os franceses costumam complicar a vida dos irlandeses e no ano passado só não derrotaram os Verdes porque o melhor do mundo Sexton descolou um drop goal do meio campo no apagar das luzes.

A batalha entre os veteranos Murray e Sexton e os jovens Dupont e Ntamack com as camisas 9 e 10 será uma atração especial do duelo, com a nova geração francesa impressionando, mas com a formação irlandesa sendo ainda temível para qualquer oponente. A França foi ainda muito forte nos laterais contra a Escócia e mostrou grande capacidade no breakdown, dois setores onde a Irlanda também é forte e as batalhas prometerão demais.

Aos franceses tem faltado efetividade com a bola em mãos, pois a equipe lidera estatísticas de metros ganhos. E falta evolução ainda defensiva, que ficou evidente dois jogos atrás contra os ingleses. A Irlanda, por sua vez, vem solidamente se recuperando da derrota inicial para a própria Inglaterra, com um jogo sempre perfeito nas formações fixas, mas de poucos offloads, apostando nas jogadas certeiras com a bola em mãos.

Favoritismo é pleno do lado verde, afinal a França não vence em Dublin desde 2011 e a Irlanda ainda é uma das melhores do mundo e candidata a título mundial. O jogo é bom demais para se analisar as perspectivas dos dois lados daqui para frente.


Feminino: França correndo atrás do prejuízo, Itália querendo história

O Six Nations Feminino também está na reta final e dois jogos interessam muito. Primeiro, a líder Inglaterra receberá a surpreendente vice Itália e as italianas seguem buscando fazer história. Uma vitória inédita sobre as inglesas colocaria a Itália com uma mão na sua primeira taça de Six Nations em qualquer modalidade, mas o favoritismo é ainda todo das inglesas.

A França, por sua vez, está de olho em assumir a vice líder e ir para a última rodada ainda com chances de título. Para tal, as Bleues precisam vencer fora de casa a Irlanda, que vem declinando.

Escócia e Gales ainda duelam contra a colher de pau.

 

*Horários de Brasília

Guinness Six Nations – Seis Nações Masculino

Sábado, dia 09 de março

versus copiar

11h00 – Escócia x Gales, em Edimburgo – ESPN2 AO VIVO

Árbitro: Pascal Gaüzère (França)

Histórico: 124 jogos, 72 vitórias de Gales, 49 vitórias da Escócia e 3 empates. Último jogo: Gales 21 x 10 Escócia, em 2018 (amistoso);

Escócia: 15 Blair Kinghorn, 14 Tommy Seymour, 13 Nick Grigg, 12 Pete Horne, 11 Darcy Graham, 10 Finn Russell, 9 Ali Price, 8 Josh Strauss, 7 Jamie Ritchie, 6 Magnus Bradbury, 5 Jonny Gray, 4 Grant Gilchrist, 3 WP Nel, 2 Stuart McInally (c), 1 Allan Dell;

Suplentes: 16 Fraser Brown, 17 Gordon Reid, 18 Simon Berghan, 19 Ben Toolis, 20 Hamish Watson, 21 Greig Laidlaw, 22 Adam Hastings, 23 Byron McGuigan;

Gales: 15 Liam Williams, 14 George North, 13 Jonathan Davies, 12 Hadleigh Parkes, 11 Josh Adams, 10 Gareth Anscombe, 9 Gareth Davies, 8 Ross Moriarty, 7 Justin Tipuric, 6 Josh Navidi, 5 Alun Wyn Jones (c), 4 Adam Beard, 3 Tomas Francis, 2 Ken Owens, 1 Rob Evans;

Suplentes: 16 Elliot Dee, 17 Nicky Smith, 18 Dillon Lewis, 19 Jake Ball, 20 Aaron Wainwright, 21 Aled Davies, 22 Dan Biggar, 23 Owen Watkin;

 

versus copiar

13h30 – Inglaterra x Itália, em Londres – ESPN2 AO VIVO

Árbitro: Nic Berry (Austrália)

Histórico: 24 jogos e 24 vitórias da Inglaterra. Último jogo: Itália 15 x 46 Inglaterra, em 2018 (Six Nations);

Inglaterra: 15 Elliot Daly, 14 Joe Cokanasiga, 13 Manu Tuilagi, 12 Ben Te’o, 11 Jonny May, 10 Owen Farrell (c), 9 Ben Youngs, 8 Billy Vunipola, 7 Tom Curry, 6 Brad Shields, 5 George Kruis, 4 Joe Launchbury, 3 Kyle Sinckler, 2 Jamie George, 1 Ellis Genge;

Suplentes: 16 Luke Cowan-Dickie, 17 Ben Moon, 18 Dan Cole, 19 Nathan Hughes, 20 Mark Wilson, 21 Dan Robson, 22 George Ford, 23 Henry Slade;

Itália: 15 Jayden Hayward, 14 Edoardo Padovani, 13 Michele Campagnaro, 12 Luca Morisi, 11 Angelo Esposito, 10 Tommaso Allan, 9 Tito Tebaldi, 8 Sergio Parisse (c), 7 Braam Steyn, 6 Sebastian Negri, 5 Dean Budd, 4 Federico Ruzza, 3 Simone Ferrari, 2 Luca Bigi, 1 Andrea Lovotti;

Suplentes: 16 Leonardo Ghiraldini, 17 Cherif Traore, 18 Tiziano Pasquali, 19 David Sisi, 20 Jake Polledri, 21 Guglielmo Palazzani, 22 Ian McKinley, 23 Tommaso Castello;

 

Domingo, dia 10 de março

versus copiar

11h45 – Irlanda x França, em Dublin – ESPN2 AO VIVO

Árbitro: Ben O’Keeffe (Nova Zelândia)

Histórico: 97 jogos, 56 vitórias da França, 34 vitórias da Irlanda e 7 empates. Último jogo: França 13 x 15 Irlanda, em 2018 (Six Nations);

Irlanda: 15 Rob Kearney, 14 Keith Earls, 13 Garry Ringrose, 12 Bundee Aki, 11 Jacob Stockdale, 10 Jonathan Sexton, 9 Conor Murray, 8 CJ Stander, 7 Josh van der Flier, 6 Peter O’Mahony, 5 James Ryan, 4 Iain Henderson, 3 Tadhg Furlong, 2 Rory Best (c), 1 Cian Healy;

Suplentes: 16 Niall Scannell, 17 Dave Kilcoyne, 18 John Ryan, 19 Ultan Dillane, 20 Jack Conan, 21 John Cooney, 22 Jack Carty, 23 Jordan Larmour;

França: 15 Thomas Ramos, 14 Damian Penaud, 13 Mathieu Bastareaud, 12 Gaël Fickou, 11 Yoann Huget, 10 Romain Ntamack, 9 Antoine Dupont, 8 Louis Picamoles, 7 Arthur Iturria, 6 Wenceslas Lauret, 5 Felix Lambey, 4 Sebastien Vahaamahina, 3 Demba Bamba, 2 Guilhem Guirado (c), 1 Jefferson Poirot;

Suplentes: 16 Camille Chat, 17 Etienne Falgoux, 18 Dorian Aldegheri, 19 Paul Willemse, 20 Gregory Alldritt, 21 Baptiste Serin, 22 Anthony Belleau, 23 Maxime Médard;

 

 SeleçãoJogosPontos
Gales523
Inglaterra518
Irlanda514
França510
Escócia59
Itália50
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

 

Women’s Six Nations – Seis Nações Feminino

versus copiar

Sexta-feira, dia 08 de março

16h35 – Escócia x Gales, em Glasgow – Watch ESPN AO VIVO

Árbitra: Rebecca Mahoney (Nova Zelândia)

Histórico: 30 jogos, 16 vitórias de Gales e 14 vitórias da Escócia. Último jogo: Gales 18 x 17 Escócia, em 2018 (Six Nations Feminino);

 

Sábado, dia 09 de março

versus copiar

09h00 – Inglaterra x Itália, em Exeter  – Watch ESPN AO VIVO

Árbitra: Aurelie Groizeleau (França)

Histórico: 18 jogos e 18 vitórias da Inglaterra. Último jogo: Itália 07 x 42 Inglaterra, em 2018 (Six Nations Feminino);

 

versus copiar

16h00 – Irlanda x França, em Dublin – Watch ESPN AO VIVO

Árbitro: Ian Tempest (Inglaterra)

Histórico: 27 jogos, 23 vitórias da França, 3 vitórias da Irlanda e 1 empate. Último jogo: França 24 x 00 Irlanda, em 2018 (Six Nations Feminino);

 

 SeleçãoJogosPontos
Inglaterra528
Itália517
França516
Gales511
Irlanda57
Escócia51
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;