Nada menos que 5 bilhões de libras (mais de 25 bilhões de reais). É isso que o World Rugby, a federação mundial, confirmou que recebeu de oferta da Infront, companhia suíça de marketing esportivo (cujo presidente e CEO é Philippe Blatter, sobrinho do ex presidente da FIFA Sepp Blatter) para parceria comercial sobre o Nations Championship, a proposta Liga Mundial.

A Infront é parceira de múltiplos eventos esportivos pelo mundo, como o Mundial de Hóquei no Gelo, o Ironman, o Mundial de Ciclismo, os campeonatos europeus de vôlei e handebol, o chinês de basquete e o italiano de futebol, além da Copa do Mundo da FIFA.

O investimento no Nations Championship seria por 12 anos e 1,5 bilhão de libras (cerca de 7,6 bilhões de reais) do total seriam destinados para o World Rugby investir no desenvolvimento do rugby pelo mundo. Os demais 3,5 bilhões de libras (17,8 bilhões de reais) deverão ser destinados aos países envolvidos na competição, ainda a ser esclarecido. A Infront controlaria nesse período o marketing e comercialização da competição, mas não seria dona de nenhum percentual da liga, que ficaria sob controle das federações.

Tal proposta supera em valores e se difere da proposta feita pela CVC Private Equity para controlar 30% do Six Nations e que concorre com a proposta do World Rugby, uma vez que na prática o controle da CVC sobre o Six Nations inviabilizaria o Nations Championship.

- Continua depois da publicidade -

1 COMENTÁRIO