Foto: World Rugby

ARTIGO COM VÍDEOS – HISTÓRICO! O Brasil é campeão do Hong Kong Sevens Feminino e está promovido pela segunda vez na história à elite da Série Mundial de Sevens Feminina para a temporada 2019-20!

Nesta sexta-feira, as Yaras brilharam no palco mais tradicional do rugby sevens mundial, vencendo o torneio da segunda divisão mundial feminina, que pode ser desde já considerado o maior título da história do rugby feminino brasileiro. As Yaras venceram todos os seus 6 jogos no torneio, enfileirando uma irrepreensível série de triunfos nesta sexta, derrotando o Cazaquistão nas quartas de final (21 x 05), o Quênia na semifinal (17 x 05) e a Escócia na grande final (28 x 19) para levantar a taça.

Clique aqui para ver como foi o primeiro dia de jogos do Brasil.

- Continua depois da publicidade -

O dia começou com o reencontro nas quartas entre Brasil e Cazaquistão e as brasileiras venceram com solidez. Raquel, Izzy e Leila (fazendo um torneio fenomenal) marcaram os tries brasileiros, com as cazaques marcando apenas no fim. 21 x 05.

Depois, o Quênia foi o oponente da semifinal e o Brasil foi outra vez dominante, ganhando na zona de contato e provando sua capacidade de finalização. O primeiro try saiu muito bem trabalhado na criação, com Bianca finalizando. Okelo deu o troco com try na velocidade para as africanas, mas Leila deu linda assistência para Bianca marcar o segundo try e as Yaras foram ao intervalo em vantagem. No segundo tempo, coube a Luiza roubar um lateral queniano desastroso e dar números finais à partida, com 17 x 05 para o Brasil.

Forte candidato ao título antes do torneio começar, o Japão decepcionou perdendo a semifinal para a Escócia por 24 x 19, com as escocesas brilhando na primeira participação em Hong Kong. E o time britânico, que costuma ter mais foco no sevens, mas que enviou jovens e bons talentos a Hong Kong, virou o oponente do Brasil na grande final.

A Escócia inventou o sevens, mas em 2019 foi o Brasil que brilhou. Lloyd marcou o primeiro try do jogo para as azuis, mas as Yaras foram brilhantes. Raquel atropelou e Leila criou o espaço com offload para Aline Furtado correr para o try do empate, com Raquel virando com a conversão. Depois, foi a vez de Bianca disparar quebrando os tackles para o segundo try, que deu vantagem preciosa às Yaras. Antes do intervalo, Evans, na mesma moeda, marcou o segundo try escocês, e o jogo foi ao intervalo em duros 14 x 12.

Mas a história do segundo tempo foi de domínio do time brasileiro, forte mentalmente e superior técnica e fisicamente. Lloyd (artilheira do torneio com 8 tries) virou com try escocês, porém Mulan – na sua velocidade imparável – fez o try da virada e Leila, merecidamente, cravou o quarto try, o do título, pouco depois. 28 x 19 memoráveis!

 

As campeãs do Brasil: Aline Furtado (USP), Aline Bednarski (SPAC), Bianca Silva (Leoas), Isadora “Izzy” Cerullo (Niterói), Isadora Lopes (Melina), Franciele Martins (Melina), Leila Silva (Leoas), Haline Scatrut (Melina), Raquel Kochhann (Charrua), Rafaela Zanellato (Curitiba), Thalia “Mulan” Costa (Delta), Luiza Campos (Charrua) / Técnico: Reuben Samuel;

HSBC Sevens World Series 2018-19 – Série Mundial de Sevens – Etapa de Hong Kong

Quinta-feira, dia 04 de abril / Sexta-feira, dia 05 de abril

23h00 – Quartas de final – Quênia 17 x 15 Argentina

23h22 – Quartas de final – Brasil 21 x 05 Cazaquistão

23h44 – Quartas de final – Escócia 36 x 12 Papua Nova Guiné

00h06 – Quartas de final – Japão 27 x 07 Hong Kong

 

02h49 – Semifinal – Quênia 05 x 17 Brasil

03h11 – Semifinal – Japão 19 x 24 Escócia

 

05h54 – FINAL – Brasil 28 x 19 Escócia

1 COMENTÁRIO