Foto: @ruasmidia

Tempo de leitura: 4 minutos

Nesse sábado, Brasil e Uruguai duelarão na abertura do Sul-Americano em Montevidéu, com SporTV3 transmitindo o duelo ao vivo. A partida não valerá pontos no Ranking e, portanto, não entrará para as estatísticas oficiais do confronto, em decisão tomada por conta das diferenças de preparação entre as seleções ocasionadas pelo COVID-19.

Mesmo assim, os Tupis vão a campo de olho em quebrarem um tabu longo, que vem desde 1964 sem vitória sobre o rival. O técnico Fernando Portugal deixou claro que quer avançar com o processo de renovação do elenco brasileiro e para a partida colocará em campo como titulares dois debutantes: o abertura Lucas Spago, de 20 anos, e o segunda linha Kauã Guimarães, de 22 anos, ambos do Pasteur. A dupla de scrum-half e abertura será jovem, com Rauth, do Curitiba, de 23 anos, com a camisa 9. Na linha, Maranhão, de 22 anos, segue dono da camisa 11, ao passo que os demais são já bastante experientes, com Robert voltando a ser titular com a 14 para jogar com os irmãos Sancery (Felipe, o capitão da equipe, e Daniel) e com o eterno Moisés. No pack, Devon Muller se fixa na terceira linha para jogar ao lado de Matheus Cláudio e Buda, ao passo que o experiente Paganini fará a dupla de segundas linhas com o jovem Kauã. Blade ganhou vaga na primeira linha como titular para formar com Abud e com o hooker Endy, preferido desta vez sobre Yan e Nelson para a posição, em outra novidade.

O Uruguai do técnico Esteban Menese apostou também na mescla de atletas experientes com jovens talentos. São no time titular 8 jogadores da Copa do Mundo (Silva, Favaro, Freitas e Etcheverry, na linha, o capitão Civetta, Diana, Arbelo e Pujadas entre os avançados). O scrum-half Lijtenstein também é experiente e busca seu espaço, agora que o dono da posição, Santiago Arata, está na França, enquanto Garese, na concorrida segunda linha, volta a ter sua chance para se fixar no plantel. Os Teros terão 3 atletas recém saídos do M20 entre os titulares: Alonso, Segredo e Surraco. Mas outros nomes jovens como Ramos e Castro também ganham chance no elenco, de olho em cavarem uma vaga no grupo profissional do Peñarol para o ano que vem.

- Continua depois da publicidade -


Argentina XV e Chile jogam no mesmo dia e também estão escalados, com os Cóndores tendo o imenso de desafio de vencerem a seleção de desenvolvimento da Argentina pela primeira vez na história – feito já alcançado por brasileiros e uruguaios recentemente.

 

versus copiar

Dia 17/10 – 18h45 – Uruguai x Brasil, em Montevidéu – SporTV3 AO VIVO

Árbitro: Damián Schneider (Argentina)

Histórico: 29 jogos, 26 vitórias do Uruguai e 3 vitórias do Brasil. Último jogo: Uruguai 42 x 20 Brasil, em 2019 (Americas Rugby Championship);

Uruguai: 15 Rodrigo Silva, 14 Federico Favaro, 13 Nicolás Freitas, 12 Juan Pablo Castro, 11 Juan Manuel Alonso, 10 Felipe Etcheverry, 9 Guillermo Lijtenstein, 8 Manuel Diana, 7 Santiago Civetta (c), 6 Leandro Segredo, 5 Lorenzo Surraco, 4 Juanjuan Garese, 3 Diego Arbelo, 2 Guillermo Pujadas, 1 Ezequiel Ramos;

Suplentes: 16 Agustín Conserva, 17 Ignacio Peculo, 18 Felipe Aliaga, 19 Federico Di Bueno, 20 Ignacio Rodríguez, 21 Jose Iruleguy, 22 Andés Vilaseca, 23 Felipe Arcos Pérez, 24 Eric Dosantos, 25 Nahuel Sánchez;

Brasil: 15 Daniel Sancery, 14 Robert Tenorio, 13 Felipe Sancery (c), 12 Moisés Duque, 11 Daniel “Maranhão” Silva, 10 Lucas Spago, 9 Douglas Rauth, 8 André “Buda” Arruda, 7 Devon Muller, 6 Matheus Cláudio, 5 Gabriel Paganini, 4 Kauã Guimarães, 3 Matheus “Blade” Rocha, 2 Endy Pinheiro, 1 Lucas Abud;

Suplentes: 16 Yan Rosetti, 17 Wilton “Nelson” Rebolo, 18 Henrique “Caminhoneiro” Ferreira, 19 Leonardo “Neymar” Souza, 20 Gabriel “Fúria” Oliveira, 21 Adrio de Melo, 22 Rafael “Latrell”Teixeira, 23 Felipinho Gonçalves, 24 Lucas “Zé” Tranquez, 25 Lorenzo Massari, 26 Laurent Bourda-Couhet;

 

versus copiar

Dia 17/10 – 16h00 – Argentina XV x Chile, em Montevidéu – Sudamérica Rugby APP AO VIVO

Árbitro: Cauã Ricardo (Brasil)

Histórico: 15 jogos e 15 vitórias da Argentina XV. Último jogo: Argentina XV 55 x 03 Chile, em 2019 (Sul-Americano);