Foto: SLAR / Gaspafotos

Tempo de leitura: 3 minutos

Agora o histórico está 2 a 2 entre brasileiros e colombianos. Nesta quarta-feira, os Cobras, do Brasil, caíram diante dos Cafeteros, da Colômbia, por 29 x 18, em duelo válido pela antepenúltima rodada da SLAR (a liga profissional sul-americana). A partir abriu a jornada tripla em Montevidéu e o resultado significou a eliminação matemática dos Cobras da briga por vaga nas semifinais. Foi o o quarto duelo na história entre as duas franquias, com os Cobras vencendo 2 vezes em 2021 e os Cafeteros, recheados de argentinos, triunfando em ambos os duelos de 2022.

Em momento algum os Cafeteros tiveram maiores problemas para assegurarem a vitória, apesar da evolução brasileira em alguns setores – por exemplo na disciplina, com os Cobras sedento apenas 3 penais ao longo do jogo. E quem largou na frente foi o time brasileiro com penal arrematado por Spaguinho.

No entanto, logo na sequência, aos 12′, o argentino Alfaro cravou o primeiro try do duelo para os Cafeteros e, aos 22′, a jogada de mãos colombiana criou e o abertura argentino Hernández achou o espaço para novo try, abrindo boa frente. Spaguinho reduziu com novo penal, mas o primeiro tempo acabou com os colombianos achando o terceiro try, com Mernes, rompendo após as fases.

O segundo tempo começou com os Cafeteros praticamente selando a vitória com try de maul de Wenger, seu quarto no torneio. No entanto, aos 50′, os Cobras finalmente deram o troco, em boa ação de mãos finalizada por Joel, rompendo a linha de vantagem.

- Continua depois da publicidade -

O try deu ânimo para os brasileiros que cresceram no jogo, movimentando bem a bola a partir das fases e finalmente criando espaços. O segundo try não tardou, com Santamarina cruzando o in-goal. Porém, Morales deu o troco com penal para os colombianos, esfriando a reação brasileira dos brasileiros, aos 67′, para fechar o marcador. 29 x 18.

Foi a 25a derrota brasileira nos últimos 30 compromissos, somando Cobras e Tupis. O resultado manteve os Cafeteros bem vivos na luta por classificação às semifinais. Na próxima rodada, os Cobras encaram o Olimpia, do Paraguai, que está brigando ponto a ponto com os colombianos pela classificação.

 

18versus copiar29

🇧🇷Cobras 18 x 29 Cafeteros🇨🇴, em Montevidéu🇺🇾

Árbitro: 🇺🇾Francisco González / Assistentes: 🇨🇴Juan Manuel León e 🇺🇾Matías Esteban / TMO: 🇨🇱Frank Méndez

🇧🇷Cobras

Tries: Joel e Santamarina

Conversões: Spaguinho (1)

Penais: Spaguinho (2)

15 🇦🇷Bautista Santamarina, 14 🇧🇷Robert Tenório, 13 🇫🇷Simon Bienvenu, 12 🇧🇷Joel dos Santos, 11 🇧🇷Daniel Sancery (c), 10 🇧🇷Lucas “Spaguinho” Spago, 9 🇧🇷Douglas Rauth, 8 🇧🇷André “Buda” Arruda, 7 🇧🇷Devon Muller, 6 🇧🇷Cléber “Gelado” Dias, 5 🇧🇷Kauã Guimarães, 4 🇧🇷Gabriel Paganini, 3 🇧🇷Henrique Ferreira, 2 🇧🇷Leonardo “Neymar” Silva, 1 🇧🇷Brendon Pinheiro;

Suplentes: 16 🇧🇷David Páscoa Müller, 17 🇧🇷Lucas Abud, 18 🇦🇷Emanuel Molina, 19 🇧🇷Adrio de Melo, 20 🇧🇷Matheus Cláudio, 21 🇧🇷Rafael “Raj” Spago, 22 🇧🇷Lucas “Zé” Tranquez, 23 🇧🇷Daniel “Maranhão” Lima;

🇨🇴Cafeteros

Tries: Alfaro, Hernández, Mernes e Wenger

Conversões: Morales (3)

Penais: Morales (1)

15 🇦🇷Franco Giudice (c), 14 🇨🇴Alain Altahona, 13 🇦🇷Leonardo Gea, 12 🇦🇷Manuel Alfaro, 11 🇨🇴Andrés Álvarez, 10 🇦🇷Julián Hernández, 9 🇦🇷Eliseo Morales, 8 🇦🇷Juan Bautista Mernes, 7 🇨🇴Diver Ceballos, 6 🇦🇷Felipe Puertas, 5 🇦🇷Federico Lavanini, 4 🇦🇷Eliseo Fourcade, 3 🇨🇴Carlos Angulo Reyes, 2 🇦🇷Boris Wenger, 1 🇦🇷Javier Corvalán;

Suplentes: 16 🇦🇷Tomás Bartolini, 17 🇨🇴Diego Posada, 18 🇦🇷Lucas Fernández, 19 🇦🇷Joaquín Sánchez, 20 🇦🇷Juan Ignácio Gálvez, 21 🇦🇷Marcos Amorisa, 22 🇨🇴Juan Agudelo, 23 🇦🇷Valentín Fernández;

 

EquipePaísPtsJVED4+-7PPPCSP
PeñarolUruguai401080262307122149
SelknamChile371080241299150142
Jaguares XVArgentina311060461342200185
CafeterosColômbia201040622168295-127
OlimpiaParaguai151030712202286-84
CobrasBrasil61010911145380-235
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

- 4 primeiros colocados avançarão às semifinais;