📸Gaspafotos/SLAR

Tempo de leitura: 4 minutos

ARTIGO COM VÍDEO – Foi uma noite de Páscoa muito longe do esperado para a equipe profissional brasileira dos Cobras no fechamento do primeiro turno da SLAR. A equipe se despediu do Chile com pesada derrota para os chilenos do Selknam, 66 x 10, distanciando-se do Olimpia na luta por vaga no G4.

O Selknam dominou o duelo do começo ao fim em todos os aspectos, com os Cobras tendo pouca posse de bola e propondo pouco o jogo. Os erros defensivos se acumularam, com tackles perdidos, posicionamentos falhos e, para completar, problemas nas formações fixas.

A imposição chilena começou com try do abertura argentino Albornoz logo no começo, seguido de resposta rápida brasileira com penal certeiro de Josh. Porém, o troco dos anfitriões foi fatal, com try scrum-half também argentino Baronio, enxergando brilhantemente o espaço, explorando a brecha deixa por Robert aos 14′. O golpe foi acusado e, aos 17′, Portillo cravou mais um try para os chilenos. O ambiente estava criado para a inundação, após a enxurrada inicial. O amarelo a Paganini, aos 17′, aumentava o prejuízo.

O try do bônus chileno veio aos 26′, com Avelli marcando na ponta o quarto try. Sem conseguir se defender com qualidade, os Cobras viram os irmãos Saavedra marcarem mais dois tries, aos 33′ e aos 36′, nocauteando o time brasileiro, que foi ao intervalo perdendo por 38 x 03.

- Continua depois da publicidade -

O segundo tempo começou com muitas alterações no time brasileiro, mas sem que surtisse efeito. Baronio marcou seu segundo try aos 45′ e, com isso, o jogo caiu de ritmo. Mesmo assim, os Cobras não conseguiram propor as ações. O try de honra veio em interceptação de Giudice, ao 64′, mas foi logo respondido com try de Fernández, aos 67′, aproveitando amarelo a Leonel, dos Cobras. A porta se abriu de novo e o Selknam marcou mais dois tries antes do fim, com Stávile e Albornoz. 66 x 10. Um placar que há muito não se via de um time brasileiro contra um time chileno no rugby XV adulto masculino. Em 2020, a derrota dos Tupis (a seleção brasileira) contra os Cóndores (a seleção chilena) foi de 26 x 0. A última vez que houve uma diferença superior a 30 pontos entre os dois países foi em 2009.

Os Cobras terão uma semana de intervalo até a próxima rodada, que será no Uruguai. O adversário será o Jaguares XV.

 

66versus copiar10

🇨🇱Selknam 66 x 10 Cobras🇧🇷, em Santiago🇨🇱ESPN2 AO VIVO

Árbitro: Esteban Filipanics🇦🇷 / Assistentes: Tomás Bertazza🇦🇷 e Adrián Bogado🇵🇾 / TMO: Ignacio Calle🇨🇱

Selknam

Tries: Albornoz (2), Baronio (2), Portillo, Avelli, D Saavedra, C Saavedra, Fernández e Stávile

Conversões: Videla (8)

15 Rodrigo Fernández🇨🇱, 14 Matías Garafulic🇨🇱, 13 Domingo Saavedra🇨🇱, 12 Santiago Videla🇨🇱, 11 Franco Velarde🇨🇱, 10 Ignacio Albornoz🇦🇷, 9 Patricio Baronio🇦🇷, 8 Nicolás Garafulic🇨🇱, 7 Ignacio Silva🇨🇱 (c), 6 Martín Sigren🇨🇱, 5 Clemente Saavedra🇨🇱, 4 Santiago Portillo🇨🇱, 3 Matías Dittus🇨🇱, 2 Tomás Dussaillant🇨🇱, 1 Javier Carrasco🇨🇱;

Suplentes: 16 Raimundo Martínez🇨🇱, 17 Iñaki Gurruchaga🇨🇱, 18 Esteban Inostroza🇨🇱, 19 Santiago Pedrero🇨🇱, 20 Bautista Stavile🇦🇷, Lukas Carvallo🇨🇱, 22 Lucca Avelli🇨🇱, 23 Alfonso Escobar🇨🇱;

Cobras

Try: Giudice

Conversão: Moisés (1)

Penal: Josh (1)

15 Franco Giudice🇦🇷, 14 Daniel Sancery🇧🇷, 13 Felipe Sancery🇧🇷, 12 Robert Tenório🇧🇷, 11 Daniel “Maranhão” Lima🇧🇷, 10 Josh Reeves🇧🇷, 9 Laurent Bourda-Couhet🇧🇷, 8 André “Buda” Arruda🇧🇷, 7 Matheus “Nego” Cláudio 🇧🇷, 6 Cléber “Gelado” Dias🇧🇷, 5 Gabriel Paganini🇧🇷, 4 Manuel Bernstein🇦🇷, 3 Alejandro Luna🇦🇷, 2 Yan Rosetti🇧🇷, 1 Caique Silva🇧🇷;

Suplentes: 16 Santiago Grippo🇦🇷, 17 Leonel Moreno🇧🇷, 18 Matheus “Blade” Rocha🇧🇷, 19 Adrio Luiz De Melo🇧🇷, 20 Arthur Bergo🇧🇷, 21 Douglas Rauth🇧🇷, 22 Moisés Duque🇧🇷, 23 Marcos De Sanctis🇦🇷;

 EquipePaísPtsJVED4+7-PPPCSP
Jaguares XVArgentina3577007042185336
PeñarolUruguai27760130230128102
SelknamChile2074033122616165
OlimpiaParaguai14730420154239-85
CobrasBrasil571061096279-183
CafeterosColômbia3700721107342-235
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

- 4 primeiros colocados avançarão às semifinais;