Campeões Springbok levantando a taça Webb Ellis, liderada pelo seu capitã Siya Kolisi. Confronto entre Inglaterra e África do Sul pela Final da Rugby World Cup 2019 realizada no Yokohama International Stadium em Yokohama, JPN. Foto: Bruno Ruas @ruasmidia

Tempo de leitura: 1 minuto

Como esperado, o World Rugby (a federação internacional) anunciou hoje as sedes dos Mundiais de Rugby XV de 2025 (feminino), 2027 (masculino), 2029 (feminino), 2031 (masculino) e 2033 (feminino).

A decisão das sedes foi tomada unanimemente pelo Conselho da entidade. A novidade é a opção por “dobradinhas” com o mesmo país recebendo a Copa do Mundo masculina e a Copa do Mundo feminina em edições consecutivas. As sedes serão:

Feminino – 2025 – 🏴󠁧󠁢󠁥󠁮󠁧󠁿Inglaterra
Masculino – 2027 – 🇦🇺Austrália
Feminino – 2029 – 🇦🇺Austrália
Masculino – 2031 – 🇺🇸Estados Unidos
Feminino – 2033 – 🇺🇸Estados Unidos

- Continua depois da publicidade -

O World Rugby seguiu a estratégia para os Mundiais de 2015 e 2019, cujas sedes foram escolhidas conjuntamente em 2009. Naquela oportunidade, a federação internacional havia apostado numa sede considerada segura comercial (a Inglaterra, para 2015) e numa aposta considerada mais arriscada (o Japão, para 2019). Agora, a fórmula se repete com Austrália (mais seguro) e Estados Unidos (aposta). O motivo de Japão em 2019 e EUA em 2031 serem considerados “apostas” é pela menor tradição de suas seleções nacionais. No entanto, o Japão já possuía uma comunidade consolidada de fãs de rugby, o que garantiu sucesso para o evento.

Resta agora a definição sobre o número de equipes que jogarão a Copa do Mundo masculina, pois a expansão de 20 para 24 seleções ainda está na pauta. A Copa do Mundo feminina se expandirá já em 2025 para 16 seleções.

Vale lembrar que a Nova Zelândia receberá ainda neste ano (em outubro e novembro) a Copa do Mundo feminina de 2021 (adiada para 2022 pela pandemia) e a França receberá a Copa do Mundo masculina em 2023.