Fiji encerra Mundial de cabeça erguida contra o Uruguai

ARTIGO COM VÍDEO – Em sua despedida da Copa do Mundo, Fiji conquistou sua vitória de honra, batendo por larga margem o aguerrido time do Uruguai, que lutou, conseguiu seus dois primeiros tries no Mundial, mas acabou derrotado por 47 x 15.

 

Como esperado, Fiji começou muito forte, acelerando as ações e buscando logo matar o jogo. Aos 2′, o brilhante Nakarawa desferiu um offload para Botia na ponta, que mergulhou para o try, mas recebeu tackle sem os braços do scrum-half Agustín Ormaechea e acabou largando a bola. A arbitragem chamou o vídeo, validou um penal try para os fijianos e ainda o amarelo foi mostrado para Ormaechea. 7 x 0 rapidamente.

 

O desafio ficou ainda maior e com tão pouco tempo para os Teros, que tiveram que segurar Fiji com mais espaços em campo e menos homens para defender. Aos 8′, Fiji ganhou um penal após lateral, optou pelo scrum e o scrum-half Kenatale achou o espaço pelo lado cego da formação para anotar o segundo try alvinegro na partida. 12 x 0. Mas, o Uruguai era valente e não se intimidou com as adversidades, indo para cima e chegando, mexendo no placar com penal batido por Durán, aos 14′, e chegando a seu primeiro try na Copa, aos 16′, com Ormaechea de volta a campo fazendo a condução da jogada em velocidade nas 22 até Carlos Arboleya quebra o tackle e mergulhar para o try. Festa merecida dos Teros, e jogo em aberto.

 

O try uruguaio obrigou Fiji a tomar logo providências e, aos 26′, Fiji ganhou penal e não quis chutar aos paus. Chamou o scrum, mostrou sua evolução na formação fixa e empurrou o Uruguai até ganhar o penal try. Reação esfriada e Fiji dominante.

 

O Uruguai teve a chance de reduzir cinco minutos depois, mas Ormaechea perdeu chute de penalidade. No fim, o volume de jogo fijiano cresceu com o desgaste uruguaio. Os Teros erraram e levaram o contra-golpe fijiano com Nakarawa, que fintou a defesa, rompeu os tackles e correu para o try bônus dos fijianos já na primeira etapa. 26 x 10.

 

Na volta dos vestiários, os Teros mostraram evolução e seguiram levando problemas a Fiji no jogo de contato. Aos 57′, a pressão uruguaia no breakdown levou Fiji ao erro de manuseio e o contra-ataque foi letal, com o Uruguai mantendo a bola viva até Ormaechea achar o espaço curto na lateral e colocar a bola no chão. Try e uma luz para os sul-americanos.

 

Mas, ter uma seleção de atletas amadores cobrou seu preço e o rendimento celeste caiu, assim como a eficiência nos tackles. Aos 64′, Cavubati rompeu para o quinto try, e os Teros desmontaram. Murimurivalu, na velocidade, finalizou três minutos mais tarde o sexto try e Ormaechea na sequência recebeu seu segundo amarelo e, portanto, foi expulso com o vermelho – o primeiro da Copa. Ma’afi, de Fiji, no entanto, também levou amarelo, e os dois times foram para os minutos finais com 14 homens. Com espaço, mais um try fijiano surgiu, com Nadolo atropelando para o sétimo try do time da Oceania, sacramentando o triunfo. 47 x 15.

 

O Uruguai volta a campo no dia 10 contra a Inglaterra.

 

fiji logo(8)47versus copiar15uru novo copy copy

Fiji 47 x 15 Uruguai, em Milton Keynes

Árbitro: JP Doyle (Inglaterra)

Assistentes: Jaco Peyper (África do Sul) e Leighton Hodges (Gales) / TMO: Graham Hughes (Inglaterra)

 

Fiji

Tries: Penal try (2), Kenetale, Nakarawa, Cavubati, Murimurivalu e Nadolo

Conversões: Nadolo (6)

15 Kini Murimurivalu, 14 Asaeli Tikoirotuma, 13 Vereniki Goneva, 12 Lepani Botia, 11 Nemani Nadolo, 10 Ben Volavola, 9 Nemia Kenatale, 8 Sakiusa Matadigo, 7 Akapusi Qera (c), 6 Dominiko Waqaniburotu, 5 Leone Nakarawa, 4 Apisalome Ratuniyarawa, 3 Leroy Atalifo, 2 Sunia Koto, 1 Campese Ma’afu.

Suplentes: 16 Viliame Veikoso, 17 Peni Ravai, 18 Taniela Koroi, 19 Tevita Cavubati, 20 Netani Talei, 21 Henry Seniloli, 22 Josh Matavesi, 23 Timoci Nagusa.

 

Uruguai

Tries: Arboleya e Ormaechea

Conversões: Ormaechea (1)

Penais: Alejo Durán (1)

15 Gaston Mieres, 14 Santiago Gibernau, 13 Joaquin Prada, 12 Andres Vilaseca, 11 Rodrigo Silva, 10 Alejo Duran, 9 Agustin Ormaechea, 8 Alejandro Nieto, 7 Matias Beer, 6 Juan Manuel Gaminara, 5 Jorge Zerbino, 4 Santiago Vilaseca (c), 3 Mario Sagario, 2 Carlos Arboleya, 1 Alejo Corral.

Suplentes: 16 German Kessler, 17 Oscar Duran, 18 Mateo Sanguinetti, 19 Mathias Palomeque, 20 Franco Lamanna, 21 Juan De Freitas, 22 Jeronimo Etcheverry, 23 Francisco Bulanti.

 

 

Clube P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Grupo A
Austrália 17 4 4 0 0 1 0 141 35 106
Gales 13 4 3 0 1 1 0 111 67 44
Inglaterra 11 4 2 0 2 2 1 133 75 58
Fiji 5 4 1 0 3 1 0 84 101 -17
Uruguai 0 4 0 0 4 0 0 30 226 -196
Grupo B
África do Sul 16 4 3 0 1 3 1 176 56 120
Escócia 14 4 3 0 1 2 0 142 139 3
Japão 12 4 3 0 1 0 0 98 100 -2
Samoa 6 4 1 0 3 1 1 69 124 -55
Estados Unidos 0 4 0 0 4 0 0 50 156 -106
Grupo C
Nova Zelândia 19 4 4 0 0 3 0 174 49 125
Argentina 15 4 3 0 1 3 0 179 70 109
Geórgia 8 4 2 0 2 0 0 53 122 -69
Tonga 6 4 1 0 3 1 1 70 130 -60
Namíbia 1 4 0 0 4 0 1 70 174 -104
Grupo D
Irlanda 18 4 4 0 0 2 0 135 35 100
França 14 4 3 0 1 2 0 117 64 53
Itália 10 4 2 0 2 1 1 74 88 -14
Romênia 4 4 1 0 3 0 0 60 126 -66
Canadá 2 4 0 0 4 0 2 58 141 -83

Comentários