Até poucos anos atrás, era difícil encontrar pessoas que gostassem de Rugby. A maioria, inclusive, nem conhecia a modalidade. Com o passar do tempo, o esporte começou a ficar mais conhecido e acumula fãs por todo o mundo. No Brasil não é diferente.

Aqui no Portal do Rugby, temos algumas páginas totalmente dedicadas à quem quer conhecer o esporte, como o Guia para Iniciantes e a História do Rugby. Mas, para deixar você ainda mais no clima das grandes competições mundiais da modalidade, separamos 7 curiosidades que só nosso esporte preferido tem. Confira!

1. Nome de uma escola
Apesar de termos registros na história de esportes que utilizavam objetos esféricos com as mãos, o Rugby só teve suas regras iniciadas nos anos de 1823. Tudo começou em uma escola chamada Rugby School, na Inglaterra, onde um rapaz chamado William Webb Ellis, durante um jogo de football, teria pego com as mãos a bola e corrido com ela, originando assim, uma nova modalidade.

“Mas Portal do Rugby, é verdade essa história?”. Bom, o fato não tem como ser comprovado, mas essa é uma das versões mais aceitas, embora considere-se toda a evolução dos povos antigos nesse contexto. As regras do Rugby foram escritas em 1845, pelos alunos da Rugby School. Na nossa página História do Rugby tem um relato detalhado para você saber mais.

- Continua depois da publicidade -

2. A bola que não tinha tamanho definido
Hoje, quando você procura uma bola de Rugby, vai perceber que o tamanho dela é padrão. Costuma ter 28 a 30 cm de comprimento, 74 a 77 cm de circunferência, e pesa até 460 gramas. Mas, antigamente, não era bem assim. As bolas utilizadas não tinham uma medida comum, já que eram feita com bexigas de porco, e o tamanho podia variar.

Lembrando que até 1892, as bolas usadas eram as mesmas do futebol, mas com o tempo percebeu-se que não era a melhor escolha, já que não tinha um formato anatômico para os movimentos do Rugby. As primeiras bolas desenvolvidas para essa modalidade foram fabricadas por Richard Lindon e Bernardo Solano, utilizando quatro painéis de couro e uma bexiga de porco inflada por dentro. Tudo feito à mão.

3. Todos cantam o hino
Se você acompanha o Rugby, já deve ter percebido que o hino cantado antes das partidas é um grande momento para o time e para a torcida. É uma tradição antiga, que serve para motivar os atletas e demonstrar a força que eles têm e que pretendem aplicar em campo. É uma mistura de grito e dança de guerra.

Isso acontece desde 1905, quando os jogadores do Maori All Blacks fizeram sua demonstração de força por meio da dança de guerra. Os jogadores do País de Gales resolveram responder e começaram a cantar o hino do país, sendo acompanhados pela torcida. Isso começou a ser repetido e você pode assistir algumas dessas performances> no início de cada jogo. É de arrepiar!

4. Pai do Futebol e do Rugby?
Você já deve ter ouvido falar que Charles Miller foi o pai do futebol no Brasil, quando trouxe uma bola de soccer para cá. Mas você sabia que ele também é considerado o responsável por trazer o Rugby para nossa terra?

Isso porque, a história aponta que em 1894, após uma viagem para a Inglaterra, Charles Miller teria voltado para o Brasil com uma bola de Rugby na bagagem, e na sequência, organizou o primeiro time da modalidade esportiva – que continua ativo até hoje. É o SPAC, São Paulo Athletic Club.

Entretanto, defende-se também que Charles Miller não foi o único responsável pelo feito, e que possivelmente, o esporte teve apoio e reforço de outras pessoas para se tornar conhecido.

5. Rugby fora da Inglaterra
Ok, consideramos que a “inauguração” do Rugby no mundo foi em 1823, certo? E mesmo em uma época com pouca propagação de informação, não demorou muito tempo para que o esporte alcançasse outros territórios, fora da Inglaterra e de suas colônias.

Em 1861, o primeiro clube de Rugby foram da Inglaterra foi fundado, no nosso vizinho Uruguai. Era o Montevideo Cricket Club, que iniciava sua história, a partir de imigrantes ingleses que por ali chegavam, sendo o oitavo clube de Rugby mais antigo da história.

6. Rugby no Brasil
Se considerarmos que o futebol e o Rugby começaram no Brasil de forma muito parecida e em ocasiões próximas no tempo, é curioso como um esporte se tornou bem mais popular do que o outro – e não há nada que justifique essa diferença de aceitação. Entretanto, desde que começou por aqui, há registros de times e campeonatos espalhados por todo o território.

Desde 1972, a Confederação Brasileira de Rugby é quem regulamenta os jogos por aqui. É também responsável por organizar a seleção masculina e feminina. Infelizmente, a nossa seleção ainda não obteve grandes resultados internacionalmente, mas já trouxe para casa alguns títulos Sul-Americanos.

Para nós, fãs do esporte, é bacana perceber o quanto o Brasil tem se movimentado para fomentar a modalidade, para ser mais conhecida e ter cada vez mais adeptos. Nos objetivos descritos pela Confederação Brasileira de Rugby está o desenvolvimento de atletas de base, para que tenhamos um time imbatível no futuro.

7. Você também pode jogar Rugby
Quer fazer parte da modalidade? Temos três possibilidades para você. A primeira, você pode torcer por um dos times (brasileiros ou internacionais) e dar suporte, indo aos jogos, comprando os itens do clube e mostrando que você faz parte da torcida.

Mas, se o seu negócio é torcer de longe, sem precisar se movimentar muito, a segunda opção é para você aproveitar a emoção que alguns sites de jogos oferecem. Além dos jogos de videogame destinados para a modalidade, você pode demonstrar seu apoio ao time escolhendo sua equipe preferida de Rugby ou você pode apostar em diferentes esportes, aumentando suas possibilidades e fazendo com que seja muito mais empolgante assistir as partidas.

Agora, se você quer, além de assistir, participar ativamente do Rugby, aqui vai a boa notícia: você pode começar a jogar agora mesmo! Aqui no Portal, temos uma página que apresenta em um mapa todas as equipes do Brasil. Basta selecionar aquela que é mais próxima de onde você mora e se preparar para as seleções.