A Superliga sul-americana profissional (a SLAR) começará no próximo dia 4 de março e uma questão importante foi definida nesta semana: o plantel de árbitros. E apenas um brasileiro estará envolvido: Cauã Ricardo, como assistente.

Entre os árbitros centrais, não haverá brasileiros. Serão 6 argentinos, 1 uruguaio e 1 chileno. Como serão apenas 2 jogos por rodada, alguns dos árbitros centrais nomeados terão poucos jogos apitados. Entre os assistentes, serão 3 argentinos, 3 uruguaios, 2 colombianos, 1 chileno, 1 paraguaio e 1 brasileiro.

 

Árbitros centrais

- Continua depois da publicidade -

Federico Anselmi (Argentina)

Felipe Balbontín (Chile)

Tomas Bertazza (Argentina)

Martín Córdoba (Argentina)

Pablo Deluca (Argentina)

Francisco González (Uruguai)

Nehuén Jauri Rivero (Argentina)

Damián Schneider (Argentina)

 

Assistentes:

Frank Arias (Colômbia)

Adrián Bogado (Paraguai)

Cauã Ricardo (Brasil)

Gonzalo de Achával (Argentina)

Esteban Filipanics (Argentina)

Simón Larrubia (Argentina)

Juan Manuel León (Colômbia)

Frank Méndez (Chile)

Rafael Monestier (Uruguai)

Santiago Romero (Uruguai)

Gonzalo Ventoso (Uruguai)