Faz 2 anos que a Calcutta Cup está nas mãos da Escócia (2018 e 2019). Foto: Six Nations

ARTIGO COM VÍDEO – Inacreditável! O Six Nations foi hoje encerrado com um jogo épico entre Inglaterra e Escócia, em Londres, que acabou com uma épico empate por 38 x 38. A partida começou com os ingleses abrindo 31 x 00 e levando uma incrível virada de 38 x 31, para só no fim arrancarem empate de 38 x 38. O resultado não fez cair o tabu da Escócia de não vencer no estádio de Twickenham desde 1983, mas garantiu o título da Calcutta Cup aos escoceses, por terem sido campeões em 2018, e assegurou a primeira defesa bem sucedida da taça para a Escócia desde 1984.

O primeiro tempo foi de domínio absoluto da Inglaterra diante de uma Escócia profundamente desfalcada por lesões. O primeiro try saiu logo a 1′, com Jack Nowell, em bela corrida na negativa. E o segundo try não tardou, com maul devastador finalizado por Tom Curry aos 8′. Já aos 15′ nasceu o terceiro try, em linda jogada que teve atropelo dos pilares Genge (com direito a lindo offload) e Sinckler e finalização de Launchbury.

A imposição seguia com frágil oposição defensiva dos escoceses. Aos 28′ coube a Jonny May marcar o quarto try inglês, com lindo passe de costas de Henry Slade, abrindo 31 x 00. Mas antes do intervalo, o hooker e capitão Stuart McInally bloqueou chute de Owen Farrell e ganhou na corrida de Jonny May para marcar o primeiro try escocês, que parecia inconsequente.

Parecia apenas, porque o segundo tempo escocês foi épico e avassalador, com domínio absoluto da posse de bola e muita agressividade com a bola em mãos. Aos 46′, o jovem ponta Darcy Graham mostrou categoria no side step para fintar a defesa inglesa e marcar o segundo try. E o terceiro saiu logo na sequência, o scrum-half Ali Price chapelando a defesa e entregando para o oitavo Magnus Bradbury disparar para o try que fazia os escoceses sonharem.

- Continua depois da publicidade -

Os azuis cresceram e, aos 56′, a linha escocesa foi implacável, com Finn Russell dando passe longo e Graham correndo na ponta para seu segundo try. O resultado foi quase o nocaute, com caminho aberto para o quinto try escocês poucos minutos depois, com Finn Russell interceptando passe de Farrell e voando para o try do empate – que só não foi da virada porque nos tries anteriores a conversão não entrou.

E a épica virada ocorreu aos 75′, com Sam Johnson recebendo o passe de Russell, disparando e desferindo o side step para entortar a defesa inglesa e abrir 38 x 31. Mas a vitória que parecia certa foi perdida no finzinho, com a Inglaterra sendo capaz de trabalhar as fases até George Ford furar a defesa já com o tempo esgotando, decretando o 38 x 38.

Com isso, o Six Nations se encerrou e as seleções só voltarão a campo em agosto com os amistosos pré Copa do Mundo.

38versus copiar38

Inglaterra 38 x 38 Escócia, em Londres – Calcutta Cup

Árbitro: Paul Williams (Nova Zelândia)

Inglaterra

Tries: Nowell, Curry, Launchbury, May e Ford

Conversões: Farrell (4) e Ford (1)

Penais: Farrell (1)

15 Elliot Daly, 14 Jack Nowell, 13 Henry Slade, 12 Manu Tuilagi, 11 Jonny May, 10 Owen Farrell (c), 9 Ben Youngs, 8 Billy Vunipola, 7 Tom Curry, 6 Mark Wilson, 5 George Kruis, 4 Joe Launchbury, 3 Kyle Sinckler, 2 Jamie George, 1 Ben Moon;

Suplentes: 16 Luke Cowan-Dickie, 17 Ellis Genge, 18 Dan Cole, 19 Brad Shields, 20 Nathan Hughes, 21 Ben Spencer, 22 George Ford, 23 Ben Te’o;

Escócia

Tries: Graham (2), McInally, Bradbury, Russell e Johnson

Conversões: Russell (2) e Laidlaw (2)

15 Sean Maitland, 14 Darcy Graham, 13 Nick Grigg, 12 Sam Johnson, 11 Byron McGuigan, 10 Finn Russell, 9 Ali Price, 8 Magnus Bradbury, 7 Hamish Watson, 6 Sam Skinner, 5 Grant Gilchrist, 4 Ben Toolis, 3 Willem Nel, 2 Stuart McInally (c), 1 Allan Dell;

Suplentes: 16 Fraser Brown, 17 Gordon Reid, 18 Simon Berghan, 19 Jonny Gray, 20 Josh Strauss, 21 Greig Laidlaw, 22 Adam Hastings, 23 Chris Harris;

 

 SeleçãoJogosPontos
Gales523
Inglaterra518
Irlanda514
França510
Escócia59
Itália50
- Grand Slam = 3 pontos;
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;