Foto: Bruno Ruas @ruasmidia

A sexta-feira que se aproxima, dia 25, será importante para o futuro do rugby no Japão. A SANZAAR (entidade que organiza o Super Rugby e o Rugby Championship) terá uma reunião em Tóquio que, entre outras coisas, discutirá o futuro do rugby japonês dentro da entidade. Dois temas serão centrais:

  • A inclusão do Japão no Rugby Championship, a competição anual que hoje envolve Nova Zelândia, Austrália, África do Sul e Argentina;
  • E a reversão da decisão de exclusão da equipe japonesa do Sunwolves do Super Rugby em 2021;

A inclusão da seleção japonesa no Rugby Championship é uma possibilidade que ganhou força com a grande campanha da equipe na Copa do Mundo.

Já a manutenção do Sunwolves no Super Rugby é uma questão mais complexa. No primeiro semestre deste ano, a SANZAAR decidiu que 2020 seria a última edição do Super Rugby com a franquia japonesa, que seria excluída em favor do retorno de um modelo de todos contra todos na competição, com 14 times, uma vez que o atual modelo de 15 times divididos em 3 conferências é impopular. No entanto, a direção da SANZAAR foi mudada e cogita-se agora a possibilidade de se manter as atuais 15 equipes e se estabelecer o modelo de todos contra todos do mesmo jeito, o que levaria a ajustes no calendário.

Entretanto, a federação japonesa, que havia revelado que o financiamento dos Sunwolves era um problema, está desde então planejando a criação de uma nova liga profissional no país. Como os dois projetos poderão coexistir é outro problema que será discutido.

- Continua depois da publicidade -