Na última quarta-feira, o World Rugby (a federação internacional) fez mais uma oferta para a criação de sua Liga Mundial – o Nations Championship, liga anual com data proposta para começar em 2022.

Em reunião envolvendo as nações do Six Nations e do Rugby Championship, o World Rugby revelou seu novo acordo com a Infront, empresa suíça de marketing esportivo, ampliou a oferta que era de 5 bilhões de libras para 6,2 bilhões de libras (mais de 31 bilhões de reais) para controlar a comercialização da competição por 12 anos (o que significa 377 milhões por ano, ou seja, 1,9 bilhão de reais), a serem repartidos entre a própria World Rugby e as federações dos países envolvidos na liga.

O prazo para a confirmação da liga é junho, mas o formato ainda é litigioso, com Irlanda e Escócia sendo as mais resistentes quanto à possibilidade de haver rebaixamento no Six Nations. No momento, a negociação contempla a possibilidade de uma liga com 12 equipes (França, Inglaterra, Escócia, Gales, Irlanda, Itália, África do Sul, Argentina, Austrália, Nova Zelândia, Fiji e Japão) sem rebaixamento nos primeiros anos, até a segunda divisão se consolidar. O proposta atual deixa o Six Nations sem rebaixamento até 2030 e o Rugby Championship até 2025.

A primeira divisão teria as 12 seleções repartidas em 2 grupos, Europa (Six Nations) e Resto do Mundo (The Rugby Champiionship), com todos os times se enfrentando 1 vez, em um total de 11 rodadas, com jogos entre os dois grupos ocorrendo em julho e novembro. Ao final, haverá uma final entre o melhor de cada grupo em sede pré definida.

- Continua depois da publicidade -