Foto: Ignácio Naon/Seven Punta

ARTIGO COM VÍDEO – Não será neste ano que o Brasil será promovido à elite mundial do sevens masculino. Com uma jovem seleção, o Brasil acabou derrotado pela Jamaica no encerramento do primeiro dia de jogos em Montevidéu (a 2ª etapa do circuito mundial da 2ª divisão, o World Rugby Sevens Challenger Series), ficando com a última colocação de seu grupo.

A proposta da equipe dos Tupis enviada ao Uruguai era de dar experiência a um grupo formado de muitos nomes que estiveram na seleção M20 do ano passado, além de dar rodagem internacional a uma nova comissão técnica brasileira.

Já desgastado pelas duas derrotas anteriores, contra Hong Kong e Uganda, o Brasil não conseguiu segurar a velocidade do time jamaicano, que fez história conseguindo avançar às quartas de final. 38 x 10 para a Jamaica, com Latrell (em outro atropelo de classe) e Laurent fazendo os tries de honra dos Tupis.

- Continua depois da publicidade -

Não houve maiores surpresas nos demais jogos. A vitória do México sobre a tarimbada Papua Nova Guiné foi destaque, assim como o renascimento da Itália, que avançou ás quartas, após ter ficado pelo caminho na primeira etapa. Nota também para a derrota do Chile contra Tonga, permitindo aos polinésios avançarem no primeiro lugar de sua chave. Hong Kong avançou em primeiro, como esperado, no grupo dos Tupis, ao passo que os favoritos Japão e Alemanha dominaram os demais grupos.

Somente os 8 primeiros colocados das duas primeiras etapas somadas avançarão à terceira e última etapa, que valerá promoção à primeira divisão mundial.

 

World Rugby Sevens Challenger Series – 2a divisão mundial masculina de sevens – 2a etapa – em Montevidéu

 

Tupis: Adrio de Melo (Pasteur), Ariel Rodrigues (Poli), Bryan Alves (Pasteur), David Páscoa (Jacareí), Douglas Rauth (Curitiba), Gabriel Quirino (São José), Laurent Bourda-Couhet (Band Saracens), Matheus Cláudio (Jacareí), Matheus Santos (Desterro), Murillo Bonesso (Farrapos), Rafael “Latrel” dos Santos (São José), Robert Tenório (Poli);

 

*Horários de Brasília

Sábado, dia 22 de fevereiro

11h03 – Tonga 14 x 07 Portugal

11h25 – Chile 29 x 10 Colômbia

11h47 – Zimbábue 12 x 35 Itália

12h09 – Japão 71 x 05 Paraguai

12h31 – Uganda 00 x 10 Jamaica

12h53 – Hong Kong 41 x 05 Brasil

13h15 – Papua Nova Guiné 10 x 26 Uruguai

13h37 – Alemanha 38 x 07 México

 

14h09 – Tonga 40 x 19 Colômbia

14h31 – Chile 14 x 10 Portugal

14h53 – Zimbábue 31 x 12 Paraguai

15h15 – Japão 26 x 12 Itália

15h57 – Uganda 19 x 12 Brasil

16h09 – Hong Kong 31 x 07 Jamaica

16h31 – Papua Nova Guiné 12 x 17 México

16h53 – Alemanha 26 x 10 Uruguai

 

17h25 – Portugal 31 x 19 Colômbia

17h47 – Chile 12 x 19 Tonga

18h09 – Itália 47 x 19 Paraguai

18h31 – Japão 26 x 12 Zimbábue

19h18 – Brasil 10 x 38 Jamaica

19h35 – Hong Kong 38 x 12 Uganda

20h02 – Uruguai 34 x 05 México

20h30 – Alemanha 24 x 10 Papua Nova Guiné

 

Grupo A: 1 Alemanha, 2 Uruguai, 3 México, 4 Papua Nova Guiné

Grupo B: 1 Hong Kong, 2 Jamaica, 3 Uganda, 4 Brasil

Grupo C: 1 Japão, 2 Itália, 3 Zimbábue, 4 Paraguai

Grupo D: 1 Tonga, 2 Chile, 3 Portugal, 4 Colômbia

 

Domingo, dia 23 de fevereiro

11h33 – Quartas de final pelo 9º lugar – México x Colômbia

11h56 – Quartas de final pelo 9º lugar – Zimbábue x Brasil

12h19 – Quartas de final pelo 9º lugar – Portugal x Papua Nova Guiné

12h42 – Quartas de final pelo 9º lugar – Uganda x Paraguai

13h15 – Quartas de final pelo 1º lugar – Alemanha x Chile

13h38 – Quartas de final pelo 1º lugar – Japão x Jamaica

14h01 – Quartas de final pelo 1º lugar – Tonga x Uruguai

14h24 – Quartas de final pelo 1º lugar – Hong Kong x Itália

 

14h57 – Semifinal pelo 13º lugar

15h20 – Semifinal pelo 13º lugar

15h43 – Semifinal pelo 9º lugar

16h06 – Semifinal pelo 9º lugar

16h39 – Semifinal pelo 5º lugar

17h02 – Semifinal pelo 5º lugar

17h25 – Semifinal pelo 1º lugar

17h48 – Semifinal pelo 1º lugar

18h11 – Decisão de 13º lugar

 

19h03 – Decisão de 9º lugar

19h28 – Decisão de 5º lugar

19h54 – Decisão de 3º lugar

20h23 – FINAL