O rúgbi está em alta no Brasil. Com uma organização cada vez mais profissional, mais jovens se interessam pela prática e mais a mídia esportiva brasileira abre espaço para o esporte. Além disso, a modalidade de sevens estreia nos Jogos Olímpicos de 2016, aqui no Brasil, o que significa mais visibilidade para o esporte. E foi isso o que aconteceu em 2012. Mesmo lutando por espaço em uma programação esportiva tomada por modalidades olímpicas (por causa de Londres 2012) e o habitual futebol, o rúgbi nacional manteve seu espaço.

Em monitoramento realizado pela Informídia para a CBRu (Confederação Brasileira de Rugby) pode-se notar um aumento no número de transmissões de jogos ao longo do ano. Foram 31 transmissões (ao vivo/VT) contra 28 em 2011.

O mês de 2012 com maior exposição foi setembro, logo após as Olimpíadas, quando o Campeonato Brasileiro de Rugby da 1ª divisão chegava a sua reta final e quando a equipe masculina sub-18 foi campeã invicta do Sul-Americano. Setembro foi responsável sozinho por cerca de 36 horas de TV das 75 conquistadas ao longo do ano, equivalente a 48% da visibilidade de todo o ano.

- Continua depois da publicidade -

Já os parceiros e patrocinadores da CBRu tiveram 27 horas de exposição em TV, com as marcas Topper, Bradesco e Heineken liderando o número de aparições.

 

Fonte: Informídia