Brasil 1964
Seleção Brasileira de 1964. Acervo: LUDENS

Tempo de leitura: 8 minutos

Após a Segunda Guerra Mundial, o rugby no Brasil voltou a caminhar. Depois de tratar do período de 1891 a 1918, de 1919 a 1945 e de 1946-1963, o tema desta vez na nossa série sobre a História do Rugby no Brasil é 1963-1972, o período de criação de instituições que são a base do rugby brasileiro atual. Vamos, então, aos fatos mais importantes que você precisa saber sobre esse período!

Para saber mais, você pode ler o livro A História do Rugby no Brasil, 1891-2009, disponível apenas em e-book (clique aqui).

 

- Continua depois da publicidade -

O nascimento da União de Rugby do Brasil

Em 1963, o rugby brasileiro ganhou uma certidão de nascimento. O esporte já existia. Torneios já existiam. A seleção já existia. Mas não havia ainda uma federação responsável pelo esporte no país. A organização das atividades era feita por um comitê dos clubes até então, mas, no dia 06 de outubro daquele ano, foi finalmente fundada a União de Rugby do Brasil que, todavia, não possuía reconhecimento oficial de órgãos do governo.

A entidade nova fora idealizada por Harry Donovan e teve como objetivo gerir o esporte no país e sua representação no exterior, em momento que o número de clubes de rugby passava a crescer. O Brasil vivia momento de maior participação do esporte na vida nacional, com São Paulo sediando os Jogos Pan-Americanos em 1963 que, apesar de não terem contado com rugby, movimentavam a cena esportiva nacional.


 

O Sul-Americano de 1964 e o campo do SPAC

O desejo de sediar o Sul-Americano de Rugby no ano seguinte certamente foi um dos fatores que levaram à formação de uma federação nacional e em 1964 o Brasil foi palco pela primeira vez da competição continental. Porém, onde os jogos iriam ocorrer? O velho campo de Pirituba não era o melhor espaço para o rugby e o São Paulo Athletic Club buscava uma sede nova para seus esportes de campo. Jimmy McIntyre e George Cleaver ficaram encarregados de encontrarem o novo espaço, com o clube adquirindo o terreno ao lado da represa de Guarapiranga.

O Sul-Americano de 1964 foi o primeiro grande evento recebido no novo campo e se tornou um marco para o rugby no país, com a seleção brasileira alcançado o inédito vice campeonato, ao empatar com o Chile (16 a 16) e derrotar o Uruguai (15 a 08, naquela que foi a última vitória do Brasil sobre o Uruguai até o momento). A Argentina ficou com o título ao vencer o Brasil (30 a 08). No entanto, o Brasil se ausentou da competição nos anos seguintes, retornando apenas em 1971, quando venceu o Paraguai por 12 a 06 em solo uruguaio.

O período da URB também foi de visitas de clubes argentinos, ingleses, franceses ao país – com destaque para duas visitas do combinado das poderosas universidades ingleses de Oxford e Cambridge, bem como para a vinda do campeão francês de 1964, a Section Paloise – e também de criação da Seleção Brasileira Juvenil, que disputou em 1972 na Argentina o primeiro Sul-Americano M18.


O Torneio Aberto Brasileiro

O crescimento no número de clubes foi claro no período, que começou, na verdade, com o Rio de Janeiro vivendo uma breve desestruturação de seu rugby, levando à paralisação da velha Taça Beilby Alston. Com isso, os clubes de São Paulo se voltaram para a construção de uma primeira competição de clubes, nascendo, assim, o Torneio Aberto de Rugby, a primeira versão do atual Campeonato Brasileiro, com participação de SPAC (da colônia britânica), Aliança (formado por franceses, argentinos, brasileiros) e São Paulo RFC (dos japoneses).

Novas equipes foram fundadas nos anos seguintes, com o rugby adentrando em colégios como o Liceu Pasteur e o St. Paul’s, bem como universidades, como o Mackenzie e a USP, com a criação em 1966 do evento de rugby da Mac-Med, a disputa esportiva anual entre as faculdades de Engenharia do Mackenzie e Medicina da USP. Naquele mesmo ano, SPAC, Pasteur e St. Paul’s já jogavam o Campeonato Paulista Juvenil, o primeiro do país para a categoria, ao passo que o torneio anual de seven-a-side nascia no SPAC para encerrar a temporada. Nos anos 60, ainda, o rugby chegou a Minas Gerais, com a criação do time da USIPA por funcionários japoneses.

O Campeonato Brasileiro foi inicialmente dominado pelo SPAC, campeão de todas as edições até 1969. Foi em 1970 que a hegemonia do SPAC caiu, com a ascensão do São Paulo Barbarians, substituto do velho Aliança, e que daria origem futuramente ao Alphaville. Os Barbarians faturaram os títulos de 1970 e 1971, ao passo que em 1972 o título foi do CUSP, o combinado universitário da FUPE, que mostrava como o rugby já estava saindo das colônias estrangeiras em migrando para jovens brasileiros, que aprendiam o rugby na universidade.

A cara do rugby já estava em transformação e, em dezembro de 1972, a velha URB foi substituída pela Associação Brasileira de Rugby (ABR), reconhecida, finalmente, pelo Conselho Nacional do Desporto (CND), iniciando uma nova época.

 

Títulos do Campeonato Brasileiro

AnoCampeãoCidade  
1964SPACSão Paulo (SP)
1965SPACSão Paulo (SP)
1966SPACSão Paulo (SP)
1967SPACSão Paulo (SP)
1968SPACSão Paulo (SP)
1969SPACSão Paulo (SP)
1970São Paulo BarbariansSão Paulo (SP)
1971São Paulo BarbariansSão Paulo (SP)
1972FUPESão Paulo (SP)
1973MedicinaSão Paulo (SP)
1974SPACSão Paulo (SP)
1975SPACSão Paulo (SP)
1976*SPAC São Paulo (SP)NiteróiNiterói (RJ)
1977SPACSão Paulo (SP)
1978SPACSão Paulo (SP)
1979NiteróiNiterói (RJ)
1980AlphavilleBarueri (SP)
1981MedicinaSão Paulo (SP)
1982AlphavilleBarueri (SP)
1983*NiteróiNiterói (RJ)AlphavilleBarueri (SP)
1984NiteróiNiterói (RJ)
1985AlphavilleBarueri (SP)
1986NiteróiNiterói (RJ)
1987**AlphavilleBarueri (SP)PasteurSão Paulo (SP)
1988**AlphavilleBarueri (SP)BandeirantesSão Paulo (SP)
1989AlphavilleBarueri (SP)
1990NiteróiNiterói (RJ)
1991AlphavilleBarueri (SP)
1992AlphavilleBarueri (SP)
1993Rio BrancoSão Paulo (SP)
1994PasteurSão Paulo (SP)
1995BandeirantesSão Paulo (SP)
1996DesterroFlorianópolis (SC)
1997Rio BrancoSão Paulo (SP)
1998Rio BrancoSão Paulo (SP)
1999SPACSão Paulo (SP)
2000DesterroFlorianópolis (SC)
2001BandeirantesSão Paulo (SP)
2002São JoséSão José dos Campos (SP)
2003São JoséSão José dos Campos (SP)
2004São JoséSão José dos Campos (SP)
2005DesterroFlorianópolis (SC)
2006Rio BrancoSão Paulo (SP)
2007São JoséSão José dos Campos (SP)
2008São JoséSão José dos Campos (SP)
2009BandeirantesSão Paulo (SP)
2010São JoséSão José dos Campos (SP)
2011São JoséSão José dos Campos (SP)
2012São JoséSão José dos Campos (SP)
2013SPACSão Paulo (SP)
2014CuritibaCuritiba (PR)
2015São JoséSão José dos Campos (SP)
2016CuritibaCuritiba (PR)
2017JacareíJacareí (SP)
2018PoliSão Paulo (SP)
2019São JoséSão José dos Campos (SP)
2020Cancelado (pandemia)
2021Cancelado (pandemia)
2022-
Ranking de campeõesCidade/EstadoTítulos
SPACSão Paulo (SP)13
São JoséSão José dos Campos (SP)10
Alphaville Barueri (SP)9
NiteróiNiterói (RJ)6
BandeirantesSão Paulo (SP)4
Rio BrancoSão Paulo (SP)4
DesterroFlorianópolis (SC)3
CuritibaCuritiba (PR)2
MedicinaSão Paulo (SP)2
PasteurSão Paulo (SP)2
São Paulo BarbariansSão Paulo (SP)2
JacareíJacareí (SP)1
PoliSão Paulo (SP)1
FUPESão Paulo (SP)1
Itálico = equipe inativa/extinta
*Títulos divididos
**Divergência