Foto: INPHO/EPCR

Tempo de leitura: 4 minutos

No próximo sábado, dia 17, a Europa conhecerá o grande campeão de sua temporada 2019-20 de clubes. A Heineken Champions Cup terá sua decisão em Bristol, na Inglaterra, com os ingleses do Exeter Chiefs e os franceses do Racing 92 medindo forças por um título inédito para ambos em partida que será transmitida ao vivo pela EPCRUGBY.TV (streaming pago). Inglaterra contra França, em um jogo, curiosamente, com destaque para craques da Escócia dos dois lados.

Os dois clubes jamais se enfrentaram na história e têm histórias bem distintas na competição continental. O Exeter Chiefs jamais havia alcançado as semifinais até este ano e agora disputa pela primeira vez uma grande final europeia. O Racing, por outro lado, chega pela terceira vez à final da Champions Cup, tendo sido derrotado em 2016 pelo Saracens e em 2018 pelo Leinster, e segue na busca de se tornar o primeiro clube de Paris campeão europeu.

- Continua depois da publicidade -

Comandado pelo técnico Rob Baxter (diretor de rugby do clube desde 2009), Exeter viveu uma verdadeira revolução, subindo da segunda para a primeira divisão inglesa em 2010 para ser campeão da Premiership em 2017 e vice campeão em 2016, 2018 e 2019, além de chegar em 2020 à sua quinta final inglesa consecutiva. Apesar do título de 2017, os vices colocam em xeque a capacidade dos Chiefs de crescerem em finais – ainda mais agora em uma final inédita.

O Racing, gigante histórico da França, viveu nos últimos anos similar situação, retornando à primeira divisão francesa em 2009 para ser campeão do Top 14 em 2016. Diferentemente do Exeter, o Racing cresceu com o investimento de seu dono, Jacky Lorenzetti, que levou para o clube em 2013 a dupla de treinadores Laurent Labit (agora na Seleção Francesa) e Laurent Travers (que segue na equipe), que chocaram a França ao liderarem o Castres ao título do Top 14 francês em 2013.
Se tanto Baxter como Travers têm no currículo grandes trabalhos com elencos pouco badalados, o presente dos dois é um pouco distinto. O Exeter, ainda que abrilhantado por valores internacionais como o fullback escocês Stuart Hogg, o segunda linha também escocês Jonny Gray e os centros ingleses Henry Slade e Jack Nowell, o elenco dos Chiefs é dotado muitos mais por valores que cresceram junto do grupo. Forte na defesa e dono talvez daquele que seja o melhor jogo de contato do mundo no presente, Exeter conta com lideranças em fase exuberante, como o pilar Harry Williams, o hooker Cowan-Dickie, o asa Sam Simmonds (talvez hoje o melhor da Inglaterra) ou o abertura Joe Simmonds (irmão mais novo de Sam).
Do lado do Racing, dinheiro não vem sendo problema para contratar grandes jogadores – o problema, lógico, é fazê-los renderem juntos (e, no momento, eles estão, com o clube liderando o Top 14 francês de 2020-21 até antes do último fim de semana, quando o Racing caiu diante do Toulouse, mas poupando atletas para a final europeia). Os olhos – e a pressão – no Racing estão sobre o abertura escocês Finn Russell. A seu lado está o scrum-half Teddy Iribaren, pouco badalado, mas que deixou no banco Maxime Machenaud. No centro, Vakatawa e o capitão Chavancy formam uma das duplas mais interessantes de centros da Europa no momento, ao passo que o argentino Imhoff é um definidor de classe mundial a favor do time de Paris. No pack, tacleadores como Bernard Le Roux e Wenceslas Lauret ou o versátil Camille Chat na primeira linha garantem ao Racing um conjunto que será capaz de lidar com o poderio do pack dos Chiefs, mas que precisará fazer um jogo perfeito para prevalecer.

 

O fato do jogo ser na Inglaterra, próximo a Exeter, não fará tanta diferença se o jogo de fato não tiver público – como se anuncia. Com isso, quem levará vantagem? Um verdadeiro xadrez estará formado no estádio de Ashton Gate para uma grande final europeia.

 

versus copiar

Dia 17/10 – 12h45 – Exeter Chiefs (Inglaterra) x Racing (França), em Bristol (Inglaterra) – EPCRUGBY.TV AO VIVO

*Horário de Brasília

Exeter Chiefs: 15 Stuart Hogg, 14 Jack Nowell, 13 Henry Slade, 12 Ian Whitten, 11 Tom O’Flaherty, 10 Joe Simmonds (c), 9 Jack Maunder, 8 Sam Simmonds, 7 Jack Vermeulen, 6 Dave Ewers, 5 Jonny Hill, 4 Jonny Gray, 3 Harry Williams, 2 Luke Cowan-Dickie, 1 Alec Hepburn;

Suplentes: 16 Jack Yeandle, 17 Ben Moon, 18 Tomas Francis, 19 Sam Skinner, 20 Jannes Kirsten, 21 Sam Hidalgo-Clyne, 22 Gareth Steenson, 23 Ollie Devoto;

Racing: 15 Simon Zebo, 14 Louis Dupichot, 13 Virimi Vakatawa, 12 Henry Chavancy (c), 11 Juan Imhoff, 10 Finn Russell, 9 Teddy Iribaren, 8 Antoine Claassen, 7 Fabien Sanconnie, 6 Wenceslas Lauret, 5 Dominic Bird, 4 Bernard Le Roux, 3 Georges Henri Colombe, 2 Camille Chat, 1 Eddy Ben Arous;

Suplentes: 16 Teddy Baubigny, 17 Hassane Kolingar, 18 Ali Oz, 19 Donnacha Ryan, 20 Boris Palu, 21 Maxime Machenaud, 22 Olivier Klemenczak, 23 Kurtley Beale;

 

Lista de campeões da Champions Cup:

 Clubes campeõesPaísNº de títulosAnos
LeinsterLeinsterIrlanda42009, 2011, 2012 e 2018
ToulouseFrança41996, 2003, 2005 e 2010
Saracens logoSaracensInglaterra32016, 2017 e 2019
ToulonFrança32013, 2014 e 2015
Leicester Tigers copyLeicester TigersInglaterra22001 e 2002
Munster copyMunsterIrlanda22006 e 2008
WaspsInglaterra22004 e 2007
Bath rugby badge copyBathInglaterra11998
brive copyBriveFrança11997
Exeter ChiefsInglaterra12020
Northampton Saints copy copyNorthampton SaintsInglaterra12000
Ulster copiarUlsterIrlanda11999
Títulos por paísNº de títulos
Inglaterra10
França8
Irlanda7