CT1

ARTIGO COM VÍDEO – A notícia assustou o mundo do esporte: o Governo Federal enviou uma proposta para a Lei Orçamentária do Ano (LOA) para 2018 que inclui cortes drásticos no esporte.

De acordo com uma reportagem da Folha, a verba para 2018 deve cair 87% em relação a 2017. Os cortes mais radicais ocorrerão nas verbas para construção de infraestrutura de esporte educativo, recreacional e de lazer, que cairão de R$462 milhões para ínfimos R$7 milhões. O orçamento para construção de infraestrutura de alto rendimento também será profundamente afetado, caindo de R$60 milhões para R$13 milhões, o que significará que as confederações que planejavam construir centros de alto rendimento terão mais dificuldades para conseguirem o dinheiro necessário.

Já o Bolsa Atleta sofrerá cortes pela metade, caindo de R$130 milhões para R$70 milhões, o que também poderá afetar o rugby.

 

- Continua depois da publicidade -

Investimentos maiores do World Rugby no Brasil

Na reunião anual para patrocinadores, realizada ontem em São Paulo, a Confederação Brasileira de Rugby apresentou os valores que a World Rugby, a federação internacional, repassa para o rugby brasileiro anualmente.

De acordo com Agustín Danza, CEO da CBRu, para 2018 são 500 mil libras (cerca de 2,1 milhões de reais) para o sistema de alto rendimento da CBRu, que devem ser utilizadas em um plano aprovado pela federação internacional e não podem ser remanejadas para outras áreas, além de outras 120 mil libras (cerca de 500 mil reais) para o desenvolvimento.

Acerca da perda de receitas públicas, a CBRu apontou que 74% de seu orçamento é de fontes privadas.


Vídeo: José Guilherme Taveira