Papo com Montgomery e Butch James, Springboks campeões mundiais de 2007

Portugal recebeu no começo do mês a visita do Springboks Legends, uma seleção de veteranos da África do Sul. Entre eles, estiveram em Lisboa Percy Montgomery e Butch James, campeões da Copa do Mundo de 2007. Francisco Isaac, membro do Portal do Rugby em Portugal, aproveitou e entrevistou as duas feras. Confira!

 

  1. Percy como te sentes em voltar a jogar pela África do Sul? Sentiste falta disto?

PM: Bem, é algo diferente jogar pelos Springboks, aliás é muito diferente… mas é excelente estar de volta neste ambiente e espírito de grupo que senti falta. É bom sentir-me parte de um grupo! Essencialmente, estou aqui para me divertir com eles, para fazer parte de uma equipa. Sabes como é, trabalho de grupo ajuda a ter caracter, é muito importante para o rugby isso.

 

  1. Entre a retirada e estar aqui com as Lendas dos Springboks, que é que fazes? Tens alguma ligação com rugby?

PM: Após a minha retirada ainda assumi a posição de treinador de chute na África do Sul durante 3 anos. Mas ao fim desse tempo, deixei por completo e agora não estou envolvido com rugby profissional. A única coisa que faço ligada ao rugby, é através da minha fundação que ajuda a miúdos a jogar rugby e a manterem-se nos estudos. Trabalho em propriedade e finanças e, claro, sou pai a tempo inteiro… só isso é quase como um emprego.

 

  1. Foi difícil deixar os campos de rugby?

PM: Nem por isso! Sabes, eu tive o meu tempo e era, diverti-me e joguei até onde quis. Não foi nada difícil deixar o rugby. O meu objectivo foi sempre deixar um legado na África do Sul, de colocar a camisola num sítio alto, de sentir orgulho por aquilo que dei. Eu amei o meu tempo como jogador, mas comecei a jogar a partir dos 8 anos e acabei aos 35… tive uma carreira cheia!

 

  1. Portugal… estás a gostar da experiência? Que é que sabias sobre nós antes de vir?

PM: É a primeira vez que estou em Portugal, estive uma vez em Espanha e Itália, onde fiz uma viagem pelos dois. Tem algumas semelhanças mas é muito diferente. Estou a gostar muito de conhecer Portugal e tem corrido muito bem. Onde eu nasci e cresci, em Walvis Bay (Namíbia) existia e ainda existe uma grande comunidade portuguesa. Gostei muito de conhece-los lá e fiquei a saber alguma coisa na altura. Estamos a adorar esta experiência!

 

BUTCH JAMES

 

  1. Butch como te sentes em voltar a jogar pela África do Sul? Sentiste falta disto?

BJ: É sempre bom vestir a camisola e jogar um pouco. É fantástico estar aqui com antigos colegas e amigos, é bom fazer parte de uma equipa. Não, não sinto falta disto, foram muitos anos a treinar e jogar… sentia só a falta de estar com eles.

  1. Entre a retirada e estar aqui com as Lendas dos Springboks, que é que fazes? Tens alguma ligação com rugby?

BJ: Após a minha retirada ainda treinei e tirei uma formação no primeiro ano… mas depois decidi apostar em outra vida. Estou neste momento no ramo de publicidade e tudo corre bem, estou a gostar. Não tirei nenhum curso superior, o que me obrigou a trabalhar ainda mais para conseguir retirar-me bem e como eu queria!

 

  1. Foi difícil deixar os campos de rugby?

BJ: Senti quando era a minha altura de deixar os campos e partir para outra vida. Comecei a sentir muitas saudades de casa e da família, e sempre que estava em casa não me apetecia ir treinar. Foram muitos anos, desde os 9 que jogo rugby, muitas experiências e vitórias, assim como derrotas. Fiquei feliz com tudo o que tive. É importante prepararmos a nossa transição do desporto profissional para outro tipo de trabalho. É importante ter opções.

 

  1. Portugal… estás a gostar da experiência? Que é que sabias sobre nós antes de vir?

BJ: Não é a primeira vez que estou cá, não. Estive no Algarve, no Brown’s durante um estágio do Bath Rugby nos anos 2000, mas nunca tinha vindo a Lisboa. Tenho-me divertido, é bom estar com estes jogadores com quem dividi o campo. Espero divertir-me no sábado, há uns anos que não faço desporto profissional por isso será um intenso desafio!

 

 

Comentários