📸Gaspafotos/SLAR

Tempo de leitura: 4 minutos

ARTIGO COM VÍDEO – O segundo jogo dos Cobras na SLAR – a liga profissional sul-americana – foi um desastre para o time brasileiro. Estreando a camisa branca e jogando em Valparaíso, no litoral chileno, os Cobras foram engolidos pelos Leões do Olimpia, que fizeram um jogo dominante de 44 x 08 no marcador. Foram 7 tries a 1 para o clube paraguaio, que entrou em campo com 12 argentinos e 3 paraguaios entre seus 15 titulares.

Antes de começar a partida, os Cobras tiveram uma troca de última hora, com o argentino Román González no lugar de Luna, que se lesionou. Ambos são os atletas que chegaram ao time em caráter emergencial após o surto de COVID-19 e ficou claro que o scrum brasileiro sofreu muito com o baque da preparação. O Olimpia, que foi ao jogo com os piores números de scrum, lineout e penais cometidos de acordo com as estatística da liga, fez seu melhor jogo e foi dominante nas formações em momentos cruciais. Nos outros jogos, o Olímpia perdeu rendimento na reta final, mas isso não se repetiu desta vez, com os alvinegros mantendo ritmo forte até o fim, enquanto o time brasileiro não conseguiu se reerguer da sequência de tries sofridos.

A partida começou logo com try do time paraguaio, com o fullback Bogado – eleito depois o melhor da partida – cruzando o in-goal aos 2′, furando tackle na ponta. Depois, apareceu a superioridade do Olimpia no scrum e Gandini rompeu para o segundo try, aos 12′, em início todo de pressão paraguaia.

O domínio do Olimpia seguiu e logo veio o 19 x 00 com lindo try na ponta, com Diez rompendo e servindo com offload o asa Santa Cruz, outro destaque do jogo. Foi apenas aos 20′ que os Cobras conseguiram atacar bem, buscando Robert na ponta. O quarto final da partida teve os Cobras com maior controle territorial, mas parando na forte defesa do Olimpia. Moisés somou 3 pontos com penal, mas o paraguaio Urbieta respondeu com penal para “La O”.

- Continua depois da publicidade -

Já com o tempo esgotado, os Cobras conseguiram aproveitar o penal chutado para a lateral e Buda rompeu a defesa do Olimpia para marcar o try brasileiro, levando o jogo à pausa em 22 x 08.

O segundo tempo foi ainda mais complicado, com o rendimento do time brasileiro despencando e os cartões aparecendo. A entrada de Jardel fez o scrum melhorar, mas isso não foi suficiente, com posicionamento defensivo comprometendo o time brasileiro. Com amarelo a Buda, o Olimpia não perdoou e Herrera marcou marcou novo try na ponta após belo longo passe de Urbieta. Mesmo após o retorno de Buda, os espaços seguiram e o paraguaio Cardona correu livre para mais um try, em bola abertura após excelente série de fases dos alvinegros.

Outro amarelo para Adrio dificultou ainda mais o desempenho defensivo brasileiro. O Olimpia puniu os Cobras com try de Inchauspe, no lado cego de ruck, aos 74′, e try de Cardona, após devastadora corrida de Bogado, aos 77′, fazendo justiça ao absoluto domínio territorial do Olimpia. 44 x 08, placar final.

Os Cobras precisarão se reerguer na terça-feira encarando os colombianos dos Cafeteros, enquanto o Olimpia terá o desafio de encarar os Jaguares argentinos.

 

08versus copiar44

🇧🇷Cobras 08 x 44 Olimpia🇵🇾, em Valparaíso🇨🇱

Árbitro: Nehuen Jauri Rivero🇦🇷 / Assistentes: Tomás Bertazza🇦🇷 e Frank Méndez🇨🇱 / TMO: Ignácio Calle🇨🇱;

Cobras

Try: Buda

Penal: Moisés (1)

15 Daniel Sancery🇧🇷, 14 Robert Tenório🇧🇷, 13 Felipe Sancery🇧🇷 (c), 12 Moisés Duque🇧🇷, 11 Daniel “Maranhão” Lima🇧🇷, 10 Josh Reeves🇧🇷, 9 Felipinho Gonçalves🇧🇷, 8 André “Buda” Arruda🇧🇷, 7 Matheus “Nego” Cláudio🇧🇷, 6 Adrio de Melo🇧🇷, 5 Gabriel Paganini🇧🇷, 4 Cléber “Gelado” Dias🇧🇷, 3 Juan Román González🇦🇷, 2 Yan Rosetti🇧🇷, 1 Caique Segura🇧🇷;

Suplentes: 16 Endy Pinheiro🇧🇷, 17 Brendon Pinheiro🇧🇷, 18 Jardel Vettorato🇧🇷, 19 Alexandre “Texugo” Alves🇧🇷, 20 Arthur Bergo🇧🇷, 21 Douglas Rauth🇧🇷, 22 Franco Giudice🇦🇷, 23 Marcos De Sanctis🇦🇷;

Olimpia

Tries: Cardona (2), Bogado, Gandini, Santa Cruz, Herrera e Inchauspe

Conversões: Urbieta (2) e Ledesma (1)

Penais: Urbieta (1)

15 Martín Bogado🇦🇷, 14 Francisco Diez🇦🇷, 13 Leopoldo Herrera🇦🇷, 12 Franco Bullentini🇦🇷, 11 Renato Cardona🇵🇾, 10 Sebastián Urbieta🇵🇾, 9 Joaquín Pellandini🇦🇷, 8 Ignacio Gandini🇦🇷, 7 Lucas Santa Cruz🇦🇷, 6 Jerónimo Gómez Vara🇦🇷, 5 Mauro Rebussone🇦🇷, 4 Carlos Repetto🇦🇷, 3 Martín Sitjar🇵🇾, 2 Axel Zapata🇦🇷 (c), 1 Rodrigo Martínez🇦🇷;

Suplentes: 16 Mariano Muntaner🇦🇷, 17 Javier Díaz🇦🇷, 18 Lucas Favre🇦🇷, 19 Mariano Garcete Elli🇵🇾, 20 Marcos Riquelme🇵🇾, 21 Ignacio Inchauspe🇦🇷, 22 Máximo Ledesma🇦🇷, 23 Diego Argaña🇵🇾;

 

 EquipePaísPtsJVED4+7-PPPCSP
Jaguares XVArgentina4088008048993396
PeñarolUruguai31870130244141103
SelknamChile218404322342295
OlimpiaParaguai18840420173254-81
CobrasBrasil6810711111298-187
CafeterosColômbia4800822120356-236
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;

- 4 primeiros colocados avançarão às semifinais;