Curitiba vence clássico do Sul e segue encostado no líder

ARTIGO COM VÍDEO – Com um sol forte e tempo muito seco em Curitiba, os Touros receberam o Desterro na briga da parte de cima da tabela. O confronto poderia determinar a liderança do Super 8, dependendo do resultado do jogo entre São José e SPAC. Com ambos os times empatados na tabela, o jogo começou da mesma forma, muito igual, as defesas levando vantagem sobre os ataques, o que tornou a partida um pouco monótona.

 

Os catarinenses jogavam melhor e impunham mais pressão, mas somente aos dezoito minutos de partida conseguiram efetivar a superioridade em pontos com um penal do scrumhalf Panta, que havia desperdiçado outro penal pouco antes.
O Curitiba então retomou as ações, e logo após o penal Facundo, não em seu melhor dia, arriscou um belo drop, mas sem sucesso. Aos vinte e dois minutos, o abertura que retornava de lesão sofrida contra o Pasteur, teve nova chance com um penal, mas que também não tirou o zero do placar para o time da casa.

 

As equipes cometiam muitos penais, então aos vinte e seis o Desterro deu mais uma chance ao abertura curitibano, desta vez Facundo acertou o pé e empatou a partida. O Curitiba melhorava seu jogo e impunha pressão, novamente aos trinta Facundo tentou outro drop, novamente perdido bem como novo penal aos trinta e dois após grande jogada de Kiko
pela ponta direita. Somente aos trinta e seis minutos o atual campeão conseguiu a virada, novamente com penal de Facundo.

 

O segundo tempo começou melhor que o primeiro, principalmente a equipe da casa, que parece ter mexido melhor no seu posicionamento e atletas ao longo da etapa, mas ainda com as defesas levando vantagem. Aos sete minutos, Facundo tenta drop já jogando em vantagem, erra, mas acerta na segunda chance com o penal.

 

O Desterro cometia mais erros e não parecia ter voltado com a mesma concentração do primeiro tempo, cedendo nova chance ao time da casa, mais uma vez Facundo desperdiçou o penal. Porém na saída de jogo, o excelente camisa 7 curitibano, Mariano, recebeu bola e fez boa jogada furando a linha de defesa ainda desmontada, os Touros fecham um maul e levam a bola até quase dentro do ingoal, porém ao caírem falham em removê-la, e perdem a posse, scrum 5 para o Desterro. Os forwards curitibanos se redimiram da falha anterior, revertem o scrum, e na segunda fase de pick and go após a roubada de Mariano, o pilar Franco apóia para o try, seguido de conversão por Facundo.

 

O jogo decorria extremamente limpo, porém após o try o nervosismo parece ter aumentado, e Leandro Rasta tomou amarelo na metade da etapa, deixando o Curitiba com um a menos. Em jogada confusa, com mais espaço, Panta teve nova chance com penal aos vinte e quatro, mas a bola caprichosamente passou centímetros abaixo da trave. Mesmo com um a menos, Facundo colocava o time da casa em vantagem com seus chutes, aos vinte e oito os touros quase ampliaram o placar após um destes, mas novamente perderam a chance por penal cometido. Logo após foi a vez de Felipe Tissot tomar amarelo, deixando o Desterro mais uma vez em vantagem numérica, novamente não aproveitada.

 

Aos trinta, em jogada determinante para a determinação do melhor em campo pelo portal do Rugby, o oitavo curitibano Francisco, cede ao menos quinze metros ao escolher bater rápido um lineout, para si mesmo, porém a decisão pareceu acertada. O terceira linha disparou pela lateral esquerda do campo, furou três tackles e chutou curto para Gabriel Dom, que foi parado apenas dentro do ingoal sendo tirado para fora de campo e não conseguindo apoiar.

 

Aos trinta e cinco, ainda tentando buscar o placar e em sua maior chance na partida, Panta sai brilhantemente rápido em penal, chutando a bola atrás da linha de defesa curitibana para ele mesmo, ganha trinta metros e então é parado, então mais uma vez a defesa dos donos da casa funcionou e impediu o try catarinense. Com dois minutos para o fim, Facundo levou o time ao ataque novamente e seus forwards jogaram novamente de pick and go, terminando somente no ingoal e Mariano apóia para aumentar o placar. O jogador ainda recebeu cartão amarelo ao final da jogada, mas novamente, quem seguiu melhor foi o Curitiba, que quase anota mais um try, anulado pelo árbitro, que logo após decretou o fim do jogo.

 

O Curitiba, vice-líder, agora viaja para São Paulo jogar contra o quarto colocado SPAC e o Desterro, terceiro colocado, após duas semanas jogando fora, recebe o líder São José em Florianópolis.

 

O Portal do Rugby elegeu Francisco o melhor da partida.

 

Placar Final: Curitiba (06) 21 x 3 (03) Desterro

Árbitro: Henrique Platais

Auxiliares de linha: Larissa Ferreira e Elias Saad

Local: Paraná Esporte – Curitiba, PR

 

Curitiba

Tries: Franco, Mariano

Conversão: Facundo

Penais: Facundo (3)

 

Desterro:

Penal: Panta

 

Escrito por Carlos Gustavo Woellner

Foto: Hedeson Alves/Fotojump

 

 

Equipe Cidade (Estado) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 4 4 310 227 83
Band Saracens São Paulo (SP) 47 14 10 0 4 3 4 311 199 112
Curitiba Curitiba (PR) 42 14 9 0 5 3 3 341 214 127
SPAC São Paulo (SP) 40 14 8 0 6 5 3 322 213 109
Pasteur São Paulo (SP) 31 14 6 0 8 3 4 232 267 -35
Desterro Florianópolis (SC) 30 14 6 0 8 3 3 284 274 10
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 22 14 5 0 9 1 1 236 356 -120
Jacareí Jacareí (SP) 12 14 2 0 12 2 2 207 493 -286

Comentários