Desterro vence Curitiba em clássico do Sul e dispara na liderança do Super 8

No último sábado, 30 de julho, o Desterro recebeu os Touros de Curitiba em seus domínios pela terceira rodada do Super 8 e conquistou uma crucial vitória que o manteve na liderança isolada da competição, 24 x 21.

 

Neste ano, as equipes já haviam se enfrentado em duas oportunidades pela Liga Sul, com uma vitória para cada lado e o Curitiba sagrando-se campeão do torneio. No Super 08, as duas equipes eram as únicas invictas e a expectativa era que apenas uma delas assim permanecesse. Sem Ige, o Desterro contou a agressividade de seu oitavo, Buda. O Curitiba apostou novamente na força de seu pack de forwards e Franco, ex Niterói, fazia sua estreia na competição.

 

Marcelo Toscano soprou o apito para o início da partida e logo no primeiro minuto, Chicho, abertura do Curitiba desperdiçou um penal. Com muita velocidade e entrosados no jogo de mão, os backs do Desterro movimentaram bem a bola, o centro Grampola recebeu belo passe, furou a linha adversária e só foi parado após a linha de 22m. Os forwards se incumbiram das demais fases e o hooker Dani apoiou a bola no in-goal adversário, Coghetto converteu e aos 7 minutos de jogo o Desterro abria 07 pontos no placar. A equipe catarinense vinha embalada pelo primeiro try e logo buscou o segundo. Hugo, pilar alvirubro, sobrou na ponta, deixou o marcador para trás e fez o segundo try da partida com menos de 15 minutos de jogo, mas dessa vez, Coghetto desperdiçou a conversão. Desterro 12×00 Curitiba.

 

Por sua vez, o Curitiba ligou o alerta e mantinha bem a posse de bola, o Desterro se defendia, mas abusava dos penais. Toscano alertou o capitão catarinense a cerca das muitas infrações e por conta de um penal reiterado, o segunda linha Pedro Bengaló levou o primeiro cartão amarelo do jogo. Os Touros seguiram tentando diminuir a diferença no placar e conseguiram seus 03 primeiros pontos com Chicho convertendo penal aos 22 minutos. Aos 28 minutos, o Desterro perdeu mais um jogador temporariamente. Dani também recebeu cartão amarelo e viu de fora sua equipe se defender com 13 jogadores em campo. O Desterro manteve o ritmo com bons tackles duplos. Os touros atacavam, achavam espaços na defesa adversária, mas não concluía em try. Mesmo com a superioridade numérica, o Curitiba só pontuou aos 35 minutos em nova cobrança de penal. Dessa vez, Chicho tentou um chute rasteiro entre a defesa e recebeu um tackle atrasado. Ele mesmo converteu. A equipe da casa ainda teve a chance de aumentar a vantagem, mas Coghetto desperdiçou uma cobrança de penal de frente para os paus.  Fim de primeiro tempo, o Desterro vencia por 12×06 graças a pressão inicial e a excelente postura defensiva.

 

No segundo tempo foi a vez do Curitiba começar pressionando. No primeiro minuto, Franco disparou em velocidade e deixou 4 adversários para trás, porém, a jogada não foi concluída com êxito pelos visitantes. Na sequência, as equipes trocaram chutes no campo de defesa do Curitiba, a bola ficou com Buda. O oitavo acelerou e com muita força venceu o duelo contra o ponta adversário, com a chegada da marcação ele solta a bola para seu scrum-half correr livre e concluir a jogada em try. Mais um do Desterro, dessa vez não convertido. O Desterro abriu 11 pontos no placar – 17×06. Mesmo com o revés no placar, os visitantes tentavam controlar as ações do jogo, sempre avançando territorialmente no jogo de forwards, mas o Desterro era impiedoso nos contra-ataques. Aos 18 minutos, O asa curitibano Filipe Bicudo conseguiu roubar um line-out no seu campo de ataque. A bola quicou e Buda novamente recuperou, correu em velocidade por 30 metros até ser parado. Novamente demonstrando entrosamento, Panta abriu a bola para que seus backs a fizessem chegar rapidamente até a ponta. O fullback Coghetto concluiu a bela jogada em mais um try para o Desterro, ele mesmo converteu e deixou o placar em 24×06. O jogo parecia decidido, o Curitiba sentiu o golpe.

 

Aos 29 minutos de jogo, após bela troca de passes entre “Argentino” e Franco próximo a linha lateral, os touros avançam e passam a linha de 10m do campo adversário. Com passes rápidos, a bola chega ao outro lado de campo e o centro Gabriel Domingues invade o in-goal e anota o primeiro try curitibano no jogo. Chicho perde a conversão. Desterro 24×11 Curitiba. Ainda restavam 10 minutos de jogo e os touros tinham gás para mais, aproveitando novo cartão amarelo para os catarinenses. Restando pouco mais de 2 minutos para o fim do jogo, Franco diminuiu ainda mais a diferença no placar, anotando um try na saída de scrum, também não convertido. Com o placar em 24×16, o jogo ganhava tons dramáticos, o Curitiba vinha com tudo, recuperou a posse e após os forwards realizarem boas fases, o centro Yan Machado recebeu a bola com espaço, acelerou, deixou o marcador para trás com um hand-off e mergulhou no in-goal. Mais um try não convertido pelos touros. Nesse momento a diferença ficou em apenas 3 pontos.

 

Muito motivado, o Curitiba ainda teve mais uma posse de bola com o cronometro já estourado e avançava com a oportunidade de uma virada histórica na capital catarinense. Fase a fase e após invadir a zona de 22m adversária, os touros deixaram a bola cair. Final de jogo emocionante, 24×21 para o Desterro e muita comemoração da torcida da casa, que viu seu time impor o ritmo de jogo no início e aproveitar bem as oportunidades para pontuar. O Curitiba não se entristeceu com a derrota. Com a conquista do ponto bônus defensivo, a equipe se mantém na segunda colocação com 9 pontos. Já o Líder Desterro, abre 6 pontos de vantagem na liderança e descansam tranquilos na pausa das olimpíadas.

 

Placar final: Desterro 24 x 21 Curitiba

 

Desterro:

Try: Dani, Hugo, Pedro Oliveira e Coghetto.

Conversão: Coghetto (2).

 

Curitiba:

Try: Gabriel Domingues, Franco Maggiolo e Yan.

Penal: Chicho (2)

 

ClubeCidade (UF)PJVED4+-7PPPCSP
DesterroFlorianópolis (SC)62141301100437198239
CuritibaCuritiba (PR)4914100472374246128
São JoséSão José dos Campos (SP)4814100471412288124
FarraposBento Gonçalves (RS)33146084532928742
PasteurSão Paulo (SP)291450927210227-17
SPACSão Paulo (SP)231450921230437-207
NiteróiNiterói (RJ)2214401033279451-172
Band SaracensSão Paulo (SP)2114301136300437-137

Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

– Dois primeiros colocados = classificação à final

 

Texto: Jean Bettega

Foto: Susi Seitz

Comentários