Desterro vence o Curitiba e dá importante passo para a classificação à final

No último sábado, 24 de setembro, o Curitiba recebeu o Desterro em partida válida pela nona rodada do Super 08. No primeiro turno, os Touros foram derrotados em Florianópolis/SC numa partida emocionante e teve a chance de dar o troco em seus domínios, mas o Desterro mostrou porque é a única equipe invicta na competição.

 
Como de costume, o clássico do sul prometia ser um duelo parelho e disputado até os últimos minutos, mas muito disciplinado taticamente sob o comando de Sérgio “Coke” Jimenez – Campeão Brasileiro pelo Curitiba em 2014 – o Desterro soube se impor fora de seus domínios e não deu chances para a equipe mandante, que agora não depende apenas de seus resultados para se classificar as finais.
 
Tanto o Curitiba quanto o Desterro iniciou a partida na base do contato físico, ganhando poucos metros e alternando a posse de bola. Já nos primeiros minutos, “Chicho” converteu um penal e colocou o Curitiba à frente no placar. O Desterro tinha mais posse de bola, dominava as ações de jogo avançando territorialmente, mas a defesa dos touros estava bem e impedia o adversário de pontuar. De tanto pressionar, Coghetto anotou o primeiro try da partida finalizando uma jogada de contra-ataque aos 19 minutos, ele mesmo desperdiçou a conversão. Ainda no primeiro tempo, o Curitiba se viu obrigado a jogar sem um terceira-linha já que Michael foi punido pelo árbitro com um cartão amarelo. Com isso, outro terceira-linha do Curitiba passou a se destacar, “Rasta” recuperava muito bem a bola no contato físico e também nas formações de ruck, o que não foi suficiente para impedir que o jogo coletivo dos visitantes se sobressaísse e eles conseguissem mais um try antes do final da primeira etapa. Com bom apoio e continuidade, a bola chegou novamente até Coghetto que disparou em velocidade apoiando mais um try, dessa vez embaixo dos paus. “Rodox” converteu sem dificuldades. Fim do primeiro tempo com o placar marcando Curitiba 03 x 12 Desterro.
 
O segundo tempo veio com o placar em aberto, até que aos 9 minutos, Ige anotou o terceiro try do Desterro com muita contundência entre os forwards, Coghetto converteu, fazendo com que sua equipe se distanciasse no placar e pudesse jogar a etapa final com mais tranquilidade. O Curitiba tentava reagir apostando no jogo de mão de seus backs, mas o Desterro aprendeu com o susto sofrido no jogo de ida e sua defesa não deixava os Touros concluir suas jogadas.
 
As equipes alternavam o domínio nas formações de Line-out e scrum e o jogo voltou a se basear no contato físico. O Desterrou então, mostrou porque é atualmente a melhor equipe da competição e o hooker Dani anotou rapidamente 2 tries conquistando o ponto bônus ofensivo para sua equipe. O primeiro try foi aos 29 minutos, não convertido por “Rodox” e o segundo 3 minutos depois, dessa vez, convertido por “Rodox” e os visitantes chegaram aos 31 pontos no placar, enquanto os Curitiba continuava com os mesmos 03 pontos conquistados na primeira etapa. Os Touros ainda comemoraram um try anotado por Elias, aniversariante do dia, que conseguiu avançar entre os forwards adversários. Try não convertido e fim de jogo com mais uma vitória do Desterro na competição, agora pelo placar de 31×08.
 
Com a vitória o Desterro chegou a nona vitória em nove jogos , alcançando 42 pontos na classificação, abrindo assim, 17 pontos para o Curitiba, terceiro colocado, que com 25 pontos não depende apenas de seus resultados para chegar a final.
 
Placar final: Curitiba 08 (03) x 31 (12) Desterro
Árbitro: Ricardo Sant’Anna
 
Curitiba
Try: Elias Cardoso
Penal: “Chicho”
 
Desterro
Tries: Coghetto (2) Dani (2) Ige
Conversões: “Rodox” (2) Coghetto

Clube Cidade (UF) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Desterro Florianópolis (SC) 62 14 13 0 1 10 0 437 198 239
Curitiba Curitiba (PR) 49 14 10 0 4 7 2 374 246 128
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 7 1 412 288 124
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 33 14 6 0 8 4 5 329 287 42
Pasteur São Paulo (SP) 29 14 5 0 9 2 7 210 227 -17
SPAC São Paulo (SP) 23 14 5 0 9 2 1 230 437 -207
Niterói Niterói (RJ) 22 14 4 0 10 3 3 279 451 -172
Band Saracens São Paulo (SP) 21 14 3 0 11 3 6 300 437 -137

Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

– Dois primeiros colocados = classificação à final

 

Foto: Susi Baxter-Seitz
Texto: Jean Bettega

Comentários