Não faltou emoção na penúltima rodada do Universitário, com o clássico mackenzista fazendo jus às expectativas em uma partida emocionante, que terminou por pouco com vitória dos futuros engenheiros, e mantendo a luta pela segunda colocação em aberto até a rodada final, que rola na próxima semana.

Engenharia mantém hegemonia no Universitário

O Direito Mack ficou perto de garantir o vice da temporada, mas tinha o duro desafio de superar seu maior rival, a Engenharia Mackenzie, que começou dominando o placar com Gabriel “Tsonga” cruzando o ingoal duas vezes e Vinny e Renan garantindo o ponto de bonificação ainda na etapa inicial, no que parecia o início de uma vitória tranquila dos campeões, mas ainda no primeiro tempo Rodrigo Dyer e Eduardo Magnoni comandaram a reação dos Javalis com um try convertido e um penal nos últimos dez minutos, deixando a diferença em apenas 16 pontos no intervalo.

O segundo tempo foi todo dos advogados, que mantiveram o ritmo do final do primeiro tempo, dominando a posse de bola e criando inúmeras oportunidades que resultariam em uma virada incrível. João Vitor foi o primeiro a cruzar o ingoal ainda no primeiro minuto, chegando a 16 tries na temporada. A partida se manteve muito movimentada, mas o Direito seguiu incisivo, com Nicola e Jairo anotando o 3º e 4º tries, chegando ao ponto de bonificação e a liderança no placar, incendiando a torcida vermelha e branca e a partida, que ganhou em tensão.

- Continua depois da publicidade -

Mas ainda não seria o dia da queda da invencibilidade da Engenharia, que voltou à liderança com Renan anotando seu segundo try do dia aos 29′ e Josué voltando a marcar para abrir sete pontos no placar com apenas seis minutos para o fim. O Direito não desistiu e manteve sua ofensiva em busca do empate, mas parou na defesa adversária que celebrou a nona vitória na competição. No minuto final, uma briga generalizada tomou conta da partida, resultando em duas expulsões de cada lado.

UFABC despacha PUC e assume a terceira colocação

Os Leprechauns tinham o confronto teoricamente mais fácil entre os postulantes ao vice, e não decepcionou. Diante da PUC, a equipe do ABC dominou os oitenta minutos e abriu 27 a 0 ainda no primeiro tempo, com Régis e Thomás apoiando no ingoal adversário ainda nos dez primeiros minutos, Rafael completou a trinca para os avançados, e Clug adicionando outros 12 pontos para garantir o ponto de bonificação e dar tranquilidade para a equipe no segundo tempo.

O segundo tempo começou mais truncado, com a PUC tentando diminuir a distância no placar, mas Rafael e Kleber cruzaram o ingoal para dois tries em três minutos e desmantelaram a reação adversária. Os Leprechauns voltaram a dominar o jogo e selaram a vitória perfeita, sem sofrer pontos, com Guilherme, Nayuki e Thomás fechando a vitória e Club convertendo outros quatro chutes, para atingir o top 5 da artilharia do campeonato, com 58 pontos.

Mauá vence confronto vital e mantém esperanças

Para Mauá e UNIP, o jogo era de vida ou morte, decretando a eliminação do derrotado. E quem falou mais alto foram os futuros engenheiros, com um grande segundo tempo definindo a vitória após equilíbrio nos primeiros quarenta minutos iniciais.

Depois de um começo equilibrado com os dois lados se alternando nas posses de bola, Raphael Andrade abriu o placar para os Cachorros, mas o tryman JP Santos não tardou a igualar a partida, com Bruno Sabino convertendo o chute que colocou a UNIP na liderança. Gueter recolocou a Mauá na liderança e o ritmo da partida só aumentou até o apito final da etapa, com Mancuso e Dowglas cruzando o ingoal para anotar um try paa cada lado e manter a vantagem do time do ABC em cinco pontos no intervalo.

A UNIP fez alterações nos avançados mas quem cresceu foi a Mauá, com atuação destacada da linha e de Marcos Caiafa, que abriu a etapa com um try e conversão para colocar 26 pontos no placar. A reação da UNIP chegou somente aos 18′ com Sabino. Rodrigo Silva abriu caminho pelo centro em dose dupla na metade do segundo tempo e minou os avanços do adversário, que ainda descontou com Victor Guilherme, mas Daniel Pereira deu números finais à partida, eliminando a UNIP da competição.

A rodada final acontece em 25 de novembro, e um empate contra a UNIP assegura o vice-campeonato pelo Direito Mack. UFABC e Mauá torcem um tropeço dos advogados e precisam de uma vitória bonificada no duelo do ABC para alcançar a segunda colocação. A Engenharia Mackenzie encerra sua participação diante da PUC.

Campeonato Paulista Universitário – Semana 15

Dia 11/11/2018 às 10h – Mauá 48 X 24 UNIP
Árbitro: Guilherme Zaparoli
Auxiliares de linha: Erika Weiss e Carlos Aleixo
4º árbitro: Bárbara Boadas
Local: Arena Paulista de Rugby – São Paulo, SP

 

Dia 11/11/2018 às 12h – UFABC 60 X 00 PUC
Árbitro: Luciano Sampaio
Auxiliares de linha: Erika Weiss e Genival Souza
4º árbitro: Bárbara Boadas
Local: Arena Paulista de Rugby – São Paulo, SP

 

Dia 11/11/2018 às 14h – Engenharia Mackenzie 38 x 31 Direito Mack
Árbitro: Fernando Zemann
Auxiliares de linha: Carlos Aleixo e Genival Souza
4º árbitro: Marianna Marques
Local: Arena Paulista de Rugby – São Paulo, SP

Classificação

ClubePJVED4+7-PPPCSP
Engenharia Mackenzie50101000100685103582
Direito Mackenzie331060472360245115
Mauá29106045037829979
UFABC241050531225267-42
UNIP211030781267400-133
PUC11000101080666-586