Farrapos cai em casa contra o Band Saracens

Com o apoio de seu torcedor, o qual se fez presente em grande número no Estádio da Montanha, o Farrapos enfrentou a equipe do Bandeirantes Saracens, em confronto marcado por muitas viradas e pelo equilíbrio constante entre as equipes dentro de campo. Mesmo realizando uma boa atuação, a equipe gaúcha pecou em seu sistema defensivo e nas conversões de penais, resultando em uma dolorida derrota para a equipe do Band pelo apertado placar de 21 a 20. Com o resultado positivo, a equipe do Band, a qual chega a sua terceira vitória seguida sobre os gaúchos na história do confronto, se aproximou das demais equipes da tabela, continuando na briga pela permanência na elite do Rugby brasileiro.

 

Como de costume, o Farrapos explorava os penais e jogadas utilizando a sua velocidade e força física para pontuar na partida, porém, a equipe de Javier Cardoso se deparou com um uma equipe sólida na defesa e, sobretudo, muito ofensiva, visando conquistar uma vitória fora de casa para deixar a parte de baixo da tabela. O início da partida foi bastante disputado no meio de campo, com muitos penais cometidos por ambas as equipes. Em uma jogada de ataque do Farrapos, Facundo Flores acertou um drop, marcando os primeiros pontos da partida para a equipe de Bento.

 

O Band teve a chance de virar o marcador, porém foi pouco efetivo nas finalizações, desperdiçando um penal e um drop, ambos finalizados por Tomas Burna. Após várias oportunidades, os paulistas viraram o placar do jogo com try de Devon convertido por Tomas, porém, logo depois, o Farrapos voltou à frente do marcador com try de Vini, o qual, praticamente na linha do ingoal, adentrou por baixo da defesa adversária, anotando o primeiro try para os donos da casa. Facundo Flores converteu, terminando a primeira etapa com placar de 10 a 7 a favor dos gaúchos.

 

Na etapa derradeira, o Band continuou bastante ofensivo na partida, ganhando a maioria das disputas de lineouts e de scrums durante o duelo. Assim como no primeiro tempo, a etapa final foi marcada por muitos penais cometidos por ambas as equipes, resultando em vários cartões amarelos, tanto para os visitantes como para os donos da casa. Com o jogo cadenciado no meio de campo por conta do excesso de penalidades, as equipes encontraram dificuldades para conseguir realizar boas jogadas de ataque. Apenas aos 15 minutos de partida o placar foi alterado novamente, com try de Devon para o Band, convertido por Tomas, virando o placar do jogo. Entretanto, a vantagem dos visitantes durou poucos minutos. Vini, novamente na risca do ingoal, abriu a defesa adversária para colocar o Farrapos mais uma vez na frente do marcador, 15 a 14. Permanecendo no ataque, o Farrapos ampliou o placar com Maurício Frison, o qual avançou pela lateral direita com velocidade, deixando para trás os defensores para anotar mais um try para o Farrapos, desta vez, não convertido por Facundo.

 

Aos 35 minutos de jogo, o Bandeirantes reverteu novamente o marcador, desta vez com try de Luciano Nahuél, convertido por Tomas, colocando os paulistas na frente do placar nos minutos derradeiros da partida. No final do jogo, Facundo Flores teve a oportunidade de dar a vitória para o Farrapos através de um penal frontal, porém acabou finalizando na trave, desperdiçando pontos importantes nos momentos finais de jogo. Por meio de scrums, o Band administrou o marcador do confronto, decretando a vitória pelo suado placar de 21 a 20.

 

Com o ponto bônus conquistado, a equipe do Farrapos se manteve na 4ª posição do Super 8 com 23 pontos conquistados, se distanciando da zona de classificação e permanecendo afastado do rebaixamento. Já o Band Saracens, com a vitória, se manteve na penúltima colocação, se aproximando das demais equipes do campeonato e continuando na briga pela permanência na elite. Na próxima rodada, o Farrapos enfrenta fora de casa a equipe do SPAC, visando conquistar a sua primeira vitória sobre os paulistas na história do confronto, já o Band recebe em seus domínios o líder invicto Desterro.

 

Placar final: Farrapos (10) 20×21 (7) Band Saracens

 

Farrapos:

Tries: Vini (2), Maurício Frison

Conversões: Facundo Flores (1)

Drop: Facundo Flores (1)

 

Band Saracens:

Tries: Devon (2), Luciano Nahuél

Conversões: Tomas Burna (3)

 

ClubeCidade (UF)PJVED4+-7PPPCSP
DesterroFlorianópolis (SC)62141301100437198239
CuritibaCuritiba (PR)4914100472374246128
São JoséSão José dos Campos (SP)4814100471412288124
FarraposBento Gonçalves (RS)33146084532928742
PasteurSão Paulo (SP)291450927210227-17
SPACSão Paulo (SP)231450921230437-207
NiteróiNiterói (RJ)2214401033279451-172
Band SaracensSão Paulo (SP)2114301136300437-137

Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

– Dois primeiros colocados = classificação à final

 

Texto e Fotos Kévin Sganzerla

Comentários