Pasteur vence o SPAC e garante alivio no Super 8

Um clássico entre dois dos mais tradicionais clubes de São Paulo e do Brasil, que proporciona sempre grandes jogos com muita luta entre as duas equipes. SPAC e Pasteur se enfrentam neste sábado no campo do SPAC com ambos vivendo em posições intermediárias no Super 8 – 5º e 6º lugares, respectivamente. Tanto SPAC como Pasteur vinham de derrotas na rodada anterior e por isso a necessidade de pontuar e jogar bem para ganhar fôlego para as próximas rodadas era clara para os dois lados. No fim, os visitantes prevaleceram, conquistando uma crucial vitória por 25 x 19.

 

As duas equipes sofreram, como todas as equipes do campeonato sofrem, com desfalques pelo modelo de campeonato e pela ressaca pós-Jogos Olímpicos. Desta vez, o jogo do Pasteur prevaleceu na rapidez e estratégia determinadas pelo treinador Mauricio Draghi, permitindo que os “backs” franceses fluíssem com suas características de mãos e rapidez. Isso teve um impacto no SPAC no inicio da partida, com o visitante cravando dois tries rapidamente, feitos por Ronaldo e Robert, dupla oriunda das bases do Rugby para Todos e Pasteur, que a cada jogo se desenvolve para melhor. Pedrinho converteu um dos tries e chutou penal para o PAC com precisão, abrindo 15 x 0.

 

Mas o SPAC, mesmo não estando completo, tem um padrão admirável de jogo firme e consistente e logo diminuiu a diferença com um try de Anderson e a conversão do jovem Spago, que mantém sua pontaria em dia. Mesmo com a diminuição do ritmo do jogo, o Pasteur manteve certo controle, ainda que o equilíbrio prevalecesse para assegurar um bom espetáculo para uma torcida que enfrentou um frio danado à beira da represa Guarapiranga. O Pasteur ainda arrancou um try penal antes do intervalo, ampliando para 22 x 07 uma grande vantagem.

 

No segundo tempo, quem teve a primeira chance foi o SPAC, que melhorou o placar com try de Zina, usando a força dos forwards após uma sequência insistente próxima do in-goal. A conversão foi perdida e o placar se manteve a favor do Pasteur que através de um belo drop de Pedro Di Pilla como resposta ampliou. Com isso, os donos da casa foram para cima, forçando a passagem com sua principal característica – o jogo de choque de seus forwards. “Gelado” conseguiu uma boa passagem, rompendo a defesa tricolor e marcando o segundo try dos anfitriões, diferença para emocionantes 22 x 12.

 

O jogo ficou mais tenso, mas não violento, já que a diminuição da diferença permitiu que o SPAC partisse para cima. Contudo, a boa defesa dos franceses impediu que os ingleses não chegassem a uma virada. O jogo “lá e cá” acabou causando perdas por contusões, amarelos de ambos os lados. O final de jogo foi muito emocionante, com o SPAC buscando a passagem e o Pasteur quase chegando a um try que lhe daria o bônus. Na última decisão, os Galos pediram um penal aos paus, sem sucesso, e o jogo se encerrou.

 

A boa vitória do Pasteur não mudou a posição, mas permitiu que Pasteur se aproximasse um pouco do próprio SPAC, aliviando suas seguidas derrotas. Na semana que vem, o SPAC, precisando se reabilitar e se distanciar da parte de baixo, enfrenta o Niterói na casa adversário, sendo um jogo chave para classificação desta zona de disputa, enquanto o Pasteur recebe o Curitiba, que perdeu para o Desterro em casa, buscar confirmar sua evolução.

 

Placar final: SPAC (7) 19 x 25 (22) Pasteur

Árbitro: Renato Scalércio
Auxiliares de linha: Luciano Sampaio e Guilherme Queiroz
4º árbitro: Palle (SPAC).
Local: SPAC – São Paulo, SP.

 

SPAC

Tries: Anderson, “Zina” e “Gelado”;

Conversão: Spago (2).

 

Pasteur

Tries: Robert, Ronaldo e Penal Try;

Conversão: Pedro di Pilla “Pedrinho” (2);

Penal: Pedro di Pilla “Pedrinho” (1);

Drop: Pedro di Pilla “Pedrinho” (1);

 

ClubeCidade (UF)PJVED4+-7PPPCSP
DesterroFlorianópolis (SC)62141301100437198239
CuritibaCuritiba (PR)4914100472374246128
São JoséSão José dos Campos (SP)4814100471412288124
FarraposBento Gonçalves (RS)33146084532928742
PasteurSão Paulo (SP)291450927210227-17
SPACSão Paulo (SP)231450921230437-207
NiteróiNiterói (RJ)2214401033279451-172
Band SaracensSão Paulo (SP)2114301136300437-137

Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

– Dois primeiros colocados = classificação à final

 

Escrito por: Márcio Duailibi

Foto: Bruno Ruas

Comentários