São José vence Farrapos com placar apertado pelo Super 8

No último sábado (24), além do primeiro dia de disputas do Circuito Brasileiro de Rugby Sevens Feminino, o Super Sevens em território joseense, também foi momento de encontro no masculino pela disputa do Super 8. A partida entre São José e Farrapos encerrou o dia como uma batalha de vencedores, com ambos os lados estruturados e firmes durante a partida, mas o favoritismo prevaleceu aos donos da casa que venceram por 33 a 27 a partida.
 
O jogo começou com uma boa pressão dos visitantes, mas o placar abriu com um try da equipe da casa marcado por Pedro Lopes e ampliado por um penal convertido por Rafael Morales. Contudo a partida estava ainda começando, fato que o Farrapos deixou bem claro ao anotar seu try com Carlos Cardoso e a conversão de Facundo Flores, encostando no placar. O São José abusou do trabalho a base de seus fowards, que caminharam na base do pick in goal até a área adversária e garantiram mais cinco pontos com Carlos Alberto, pecando novamente na conversão mas somando três pontos com um penal convertido por Rafael Morales logo em seguida.
 
Aos vinte minutos a partida começou a tomar um rumo diferente no quesito controle de jogo que o São José havia imposto, e os atletas do sul cresceram na partida, principalmente no placar, como visto pelo penal convertido por Facundo Flores e o try de Edgar da Silva, também convertido. Porém, não tardou para os paulistas reaverem o domínio do jogo, ao anotarem dois tries em seguida, um de Daniel Sancery e outro de Lucas Duque, mas apenas um convertido por Rafael Morales. A partida já havia estourado no tempo normal e esperava apenas a bola morta para encerrar o primeiro tempo, oportunidade perfeita para Facundo aproximar novamente o Farrapos no placar, desta vez com um Drop Goal certeiro que encerrou a primeira etapa em 28 a 20 para o time da casa.
 
O segundo tempo começou mais parelho que o primeiro e os ânimos se exaltaram em alguns momentos, mas as consequências logo foram sentidas com o primeiro amarelo da partida para Carlos Alberto, do São José. Mesmo com uma certa vantagem numérica em campo, os visitantes não souberam aproveitar dos instantes que permaneceram com um homem a mais e ficaram estagnados no placar. E esse “pecado” em não pontuar custou caro quando Matheus Vinicius recebeu um amarelo que permitiu uma brecha para Diogo Borges, do São José, anotar seu try na partida.
 
Já dentro dos 10 minutos finais, o São José recebeu outro amarelo, desta vez Felipe Rosa por tackle sem bola, algo que gerou uma correria de ambos os lados, de um a difícil mas possível virada no jogo, do outro a defesa estruturada mesmo com um homem a menos, e por mais que a equipe da casa tivesse suportado um grande tempo defendendo, os sulistas aproveitaram sua chance de pontuar com Carlos Cardoso que anotou o try e observou Facundo acertar a conversão, mas o tempo havia esgotado e o fim da partida foi declarado em São José 33 contra 27 Farrapos.
 
Placar final: São José 33 X 27 Farrapos
Árbitro:
  Xavier Vouga
Local: CT Ange Guimera / São José dos Campos, SP

 
São José
Tries: Pedro Lopes, Carlos Alberto, Daniel Sancery, Lucas Duque, Diogo Borges.
Conversão: Rafael Morales
Penais: Rafael Morales(2)
 
Farrapos
Tries: Edgar da Silva, Carlos Cardoso(2)
Conversões: Facundo Flores(3)
Penal: Facundo Flores
Drop Goal: Facundo Flores
 
Classificação

Clube Cidade (UF) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Desterro Florianópolis (SC) 62 14 13 0 1 10 0 437 198 239
Curitiba Curitiba (PR) 49 14 10 0 4 7 2 374 246 128
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 7 1 412 288 124
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 33 14 6 0 8 4 5 329 287 42
Pasteur São Paulo (SP) 29 14 5 0 9 2 7 210 227 -17
SPAC São Paulo (SP) 23 14 5 0 9 2 1 230 437 -207
Niterói Niterói (RJ) 22 14 4 0 10 3 3 279 451 -172
Band Saracens São Paulo (SP) 21 14 3 0 11 3 6 300 437 -137

Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

– Dois primeiros colocados = classificação à final


 
 
Escrito por: Cauã Ricardo
Foto: Xandão XDesign

Comentários