São José vence SPAC e garante vaga nas semifinais do Super 8

No último sábado, o SPAC recebeu o São José em partida decisiva para as duas equipes no super 8. Os britânicos queriam se recuperar da derrota sofrida em casa no último jogo contra o Band. Já o São José buscava uma vitória que poderia garantir a vaga antecipada ás semifinais do Super 8. As duas equipes proporcionaram um jogo de muito contato físico e decidido nos penais.
 
O confronto iniciou com muitos erros de ambas as partes e nos primeiros cinco minutos era notório o nervosismo e a ansiedade de ambas as equipes. No início da partida os ingleses buscaram manter o jogo de base e explorar a força do seu pack de forwards e forçar os erros dos visitantes. Os caipiras buscavam explorar os chutes no fundo do campo do SPAC, tentando também explorar um erro dos ingleses. Os primeiros 19 minutos de partida seguiram com as duas equipes tentando colocar em prática o padrão de jogo, mas sem muito êxito.
 
Passados os vinte minutos iniciais, o jogo começou a ter a intensidade do grande clássico. Os alvicelestes, sob o comando de Matias Newton, começaram a esquentar a partida e mostrar seus destaques individuais. Em bela joga individual pela lateral do campo o fullback Lucas Tranquez, em chute rasteiro nas costas da defesa dos Joseenses, encontrou um espaço milimétrico servindo o ponta André “Boy” Silva, que em velocidade conseguiu pegar a bola e entrar no ingoal dos visitantes, marcando o primeiro try da partida para os donos da casa.
 
Os Caipiras não se intimidaram com a desvantagem no placar e começaram a jogar no campo de ataque, pressionando e tentando impor seu ritmo de jogo. Aos 32 minutos, após scrum na linha de 5m do SPAC, o terceira linha Joseense Saulo Oliveira conseguiu tirar a bola de dentro da formação fixa e cair dentro do ingoal do adversário, marcando o primeiro try para os visitantes, convertido por Moisés Duque, colocando os vistantes na frente.
 
A resposta do SPAC veio nos acréscimos, após trabalhar a bola nas cinco de defesa do São José, o segunda linha, Matthias Wegener na base de pick and go marcou o segundo try dos britânicos, convertido por Matias Newton “ Mati” (Spac 12×07 São José), fechando o placar no primeiro tempo.
 
O segundo tempo começou com um ritmo de jogo mais intenso e disputado e as duas equipes estavam decididas a deixar seu melhor em campo e garantir uma boa vitória. Aos dez minutos, em cobrança certeira de penal de mais de 40 metros, Mati converteu e aumentou a vantagem dos donos da casa. O São José não conseguia encontrar seu padrão de jogo, até que aos 11 minutos, entrou em campo o experiente Lucas Duque “Tanque”, que estava sem jogar a três meses por lesão no braço. A entrada de Tanque mudou a cara do time e deu mais velocidade e dinamismo na linha do São José. Aos 14 minutos, em jogada de muita velocidade, Tanque conseguiu encontrar espaço na defesa do SPAC e serviu o irmão Moisés, que recebeu em velocidade, marcando o segundo try do São José, convertido por ele mesmo.
 
Após encostar no placar, o São José começou a encontrar seu padrão de jogo e passou a dominar as jogadas de linha, lines e formações fixas, ditando o ritmo da partida e pressionando a brava equipe do SPAC, que se defendia. Até que aos 24 minutos, Boy cometeu penal e recebeu cartão amarelo, desfalcando por dez minutos a equipe da casa. O São José aproveitou o vacilo e Moisés em chute certeiro converteu mais um penal e colocou os visitantes na frente do placar.
 
O São José aproveitou a vantagem numérica, organizou sua comunicação entre os forwards e linha e nos quinze minutos finais da partida conseguiu pressionar e jogar no campo de ataque. O SPAC, mesmo com um homem a menos, se defendia bravamente organizando sua defesa e exigindo o máximo do vigor físico de seus atletas.
 
Porém, o São José conseguiu manter seu padrão de jogo até o final da partida garantindo assim uma grande vitória fora de casa. A vitória dos joseenses garantiu a vaga antecipada ás semifinais do super 8, e em sua próxima partida receberá em casa a equipe do Desterro. Já o SPAC terá a difícil missão de vencer fora de casa o atual campeão brasileiro Curitiba e se manter firme no G4 rumo às semifinais.
 
 
Placar final: SPAC (12)15 X 17 (07) São José
 
SPAC
Tries: Boy, Matthias
Conversão: Matias
Penal: Matias
Cartão Amarelo: Boy
 
São José
Tries: Saulo, Moisés
Conversão: Moisés (2)
Penal: Moisés
 
 

Equipe Cidade (Estado) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 4 4 310 227 83
Band Saracens São Paulo (SP) 47 14 10 0 4 3 4 311 199 112
Curitiba Curitiba (PR) 42 14 9 0 5 3 3 341 214 127
SPAC São Paulo (SP) 40 14 8 0 6 5 3 322 213 109
Pasteur São Paulo (SP) 31 14 6 0 8 3 4 232 267 -35
Desterro Florianópolis (SC) 30 14 6 0 8 3 3 284 274 10
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 22 14 5 0 9 1 1 236 356 -120
Jacareí Jacareí (SP) 12 14 2 0 12 2 2 207 493 -286


 
 
Artigo por Henrique Lima
Foto por Ale Cabral

Comentários